Diferenças entre edições de "História e epistemologia da Física/A Revolução Relativística"

m
Desfeita a edição 101936 de 201.34.70.17 (Usuário Discussão:201.34.70.17)
m (Desfeita a edição 101936 de 201.34.70.17 (Usuário Discussão:201.34.70.17))
=== O experimento ===
Segundo os físicos da época, a velocidade da luz, em relação ao observador terrestre, dependeria do deslocamento contínuo da Terra em sua órbita. O princípio de funcionamento do interferômetro era o de fazer com que dois feixes de luz percorressem dois caminhos ópticos de mesmo comprimento, um paralelo e outro perpendicular ao movimento da Terra em órbita. Se a velocidade da luz se somasse à da Terra, o tempo de percurso nos dois caminhos seria diferente; isto comprovaria a existência do "éter".
 
O interferaõmetrointerferômetro era composto de uma mesa de mármore flutuando sobre mercúrio no porão de um edifício de pedra. A primeira experiência foi realizada em 1881 por Albert Michelson no laboratório Helmholtz em Berlim. A experiência demonstrou que a luz propagava-se independente ao meio, sendo o mais famoso resultado nulo da história da física. Por esta e outras contribuições Michelson recebeu o prêmio Nobel em 1907.
 
Esta experiência NÃO prova que o éter não existe, ela mostra apenas que não se observa o efeito esperado.
acreditava que a matéria consistia de partículas movendo-se num éter
 
1897: denominou ‘elétron’'elétron' a partícula que acreditava ser a fonte da carga elétrica
 
opôs-se à teoria de Einstein, rejeitando a curvatura do espaço, dizendo que o tempo absoluto era necessário para a Astronomia
físico irlandês
 
sobrinho de George Johnstone Stoney, o físico irlandês que inventou o termo ‘elétron’'elétron' em 1874
 
junto com Oliver Lodge, Oliver Heaviside, and Heinrich Hertz, FitzGerald do grupo dos 'Maxwellianos’ que revisaram, estenderam, clarificaram e confirmaram teoria do campo eletromagnético de Maxwell
1872: retornou a Arnhem como professor do Ensino Médio mas continuou a estudar em Leiden
 
1875: doutorado: “Sobre"Sobre a teoria de reflexão e refração da luz”luz", refinando a teoria de Maxwell
 
teorizou que os átomos seriam constituídos de cargas elétricas e que sua oscilação seria a causa da luz, o que foi provado por Zeeman em 1896
 
1892: ad-hoc: contração de comprimentos dos corpos para explicar o experimento de Michelson-Morley, incluindo as noções de ‘tempo'tempo local’local' e de ‘simultaneidade'simultaneidade relativa’relativa' (ignora FitzGerald)
 
1899: adiciona a dilatação do tempo (ignora Lamor)
1902: prêmio Nobel de Física por seu trabalho sobre as radiações eletromagnéticas
 
1904: transformações ‘de'de Lorentz’Lorentz' (Poincaré)
 
1905: eleito Membro da Royal Society
 
Conseqüências:
*simultaneidade Simultaneidade relativa (tempo local)
*contração Contração dos comprimentos
*dilatação Dilatação do tempo
*‘aumento 'Aumento da massa’massa'
*não Não se pode ter velocidade superior à da luz
 
Até a Primeira Guerra Mundial, segundo Dingle (1967), as teorias de Lorentz e de Einstein eram vistas como equivalentes, mas com Lorentz em eminência por sua prioridade, por ser mais famoso e por falar uma linguagem mais familiar
1886: Ingressa na Escola Elementar de Munique;
 
1889: Max Talmud, estudante de medicina e amigo da família apresenta-lhe Critica da Razão Pura de Kant e ‘Elementos’'Elementos' de Euclides
 
freqüenta o progressista Luitpold Gymnasium mas rebela-se com direção e retorna ao ensino ‘normal’'normal'
 
1891: Completa o primário e ingressa no ginásio Luitpold. Começa seu interesse pela Geometria;
1894: empresa fale e família muda-se para Itália, deixando Einstein
 
escreve seu primeiro trabalho “Investigação"Investigação sobre o estado do éter em campos magnéticos”magnéticos"
 
1895: candidata-se à ETH Zürich: reprovado
 
1895: experimento mental ‘viajando'viajando com a luz’luz'
 
enviado p/ Arau, apaixona-se por Marie Winteler e estuda a teoria de Maxwell
*equivalência entre matéria e energia E0=mc2
 
1905: doutorado: “Uma"Uma nova determinação das dimensões moleculares”moleculares" pela Universidade de Zurique
 
1907: Universidade de Berna oferece-lhe emprego de professor de física
1919: divorcia de Mileva, casa com Elsa Löwenthal
 
1921: Prêmio Nobel de Física “por"por suas contribuições à Física Teórica, especialmente pela sua descoberta da Lei do Efeito Fotoelétrico”Fotoelétrico"
 
1921: viaja pela primeira vez aos EUA;
1933 - Emigra para os EUA;
 
1939 - Pressionado por outros cientistas e convencido por leoLeo Szilard, escreve carta ao Presidente Roosevelt, aconselhando-o a financiar pesquisas para a construção da Bomba Atômica;
 
1940 - Obtém cidadania americana; Escreve novamente ao Presidente Roosevelt, solicitando-lhe a aceleração do projeto Manhattan. Recusa-se todavia, a colaborar nos trabalhos de pesquisa para a construção da bomba;
== A Teoria da Relatividade ==
Fórmula Relativa; A "revolução" de Einstein Torna popular a fórmula Física E= mc2 (energia é igual a massa vezes o quadrado da velocidade da luz). A equivalência entre massa e energia (uma pequena quantidade de massa pode ser transformada em uma grande quantidade de energia) permite explicar a combustão das estrelas e dar ao homem maior conhecimento sobre a matéria. É a expressão teórica das enormes reservas de energia armazenadas no átomo na qual se baseiam os artefatos nucleares.
 
O artefato nuclear explosivo que atinge seu efeito destrutivo através da energia liberada na quebra de átomos pesados (urânio 235 ou plutônio 239). Armas atômicas foram superadas pelas bombas termonucleares, que têm maior poder destrutivo. As bombas termonucleares (bomba H e bomba de nêutrons) agem por meio de ondas de pressão ou ondas térmicas. Produzem essencialmente radiação, mortal para os seres vivos, sem destruir bens materiais. São bombas de fusão detonadas por uma bomba atômica e podem ter o tamanho de um paralelepídedo.
 
 
=== Composição de velocidades ===
A relatividade também revoluciona a noção de velocidade. Ao demostrardemonstrar que todas as velocidades são relativas, explica que, apesar do movimento, nenhuma partícula poderia se deslocar a uma velocidade superior à da luz ( 299.792.458 metros por segundo). À medida que se aproximasse dessa velocidade, a energia e a massa da partícula também aumentariam, tomando cada vez mais difícil a aceleração.
 
 
=== Observação de Einstein ===
 
''"Como é bem conhecido, a eletrodinâmica de Maxwell – tal como usualmente entendida no momento –, quando aplicada a corpos em movimento, produz assimetrias que não parecem ser inerentes ao fenômeno [...] Exemplos desse tipo – em conjunto com tentativas malsucedidas de detectar um movimento da Terra relativo ao “meio"meio luminífero”luminífero" – levam à conjectura de que não apenas os fenômenos da mecânica, mas também os da eletrodinâmica não têm propriedades que correspondam ao conceito de repouso absoluto. Ao contrário, as mesmas leis da eletrodinâmica e da óptica serão válidas para todos os sistemas de coordenadas nos quais valem as equações da mecânica."''<ref>Einstein</ref>
 
=== Intuição de Einstein ===
 
campo gravitacional é equivalente a referencial uniformemente acelerado
i.e.isto é não se consegue, de um laboratório fechado, descobrir se se está parado no campo gravitacional da Terra ou no espaço distante e uniformemente acelerado com a=1g
 
 
== Qual a forma do Universo? ==
Geometria espaço e tempo, enquanto Newton descrevera a gravitação como uma queda, para Einstein é uma questão espacial. Quando um corpo está livre, isto é, sem influência de qualquer força, seus movimentos apenas exprimem a qualidade de espaço-tempo. A presença de um corpo em determinado local causa uma distorção no espaço próximo.
 
Espaço Curvo, Um raio de luz proveniente de uma estrela distante parece sofrer uma alteração de trajetória ao passar perto do Sol. Isto não é causado por qualquer força de atração, diz Einstein. Em função da enorme massa do Sol, o espaço a sua volta está deformado. É como se ele estivesse " afundado". O raio apenas acompanha esta curvatura, mas segue sua rota natural. E se a matéria encurva o espaço, é possível admitir que todo o Universo é curvo. A confirmação experimental do espaço curvo só acontece em 1987, com a observação de galáxias muito distantes.
 
 Cubismo
 
A Ciência e a Tecnologia da virada para o séc.século XX (cinema, avião, automóvel, raios X etc.) mudou as concepções de espaço e tempo. A Geometria tornou-se a linguagem do Cubismo emergente. George Braque criticou a perspectiva renascentista como uma forma de artifício, de ilusionismo.<ref>REIS, J. C.; GUERRA, A.; BRAGA, M.: Ciência e arte: relações improváveis?</ref>
 
fracionou a percepção da realidade: representou simultaneamente partes dos objetos que não poderiam ser vistas ao mesmo tempo
''"Quem conhece, por exemplo, a Teoria da Relatividade Restrita com base apenas no trabalho de Einstein de 1905, ficará com uma visão racionalista desta teoria. Quem assenta esse conhecimento na célebre experiência de Michelson-Morley, poderá ficar com uma visão empirista da mesma. Em qualquer dos casos, trata-se de uma visão restrita e deturpada."'' (VALADARES, 2005)
 
==Referências==
&nbsp;{{subst:}}
<references/>
 
*GOTTSCHALL, Carlos Antonio Mascia. Do mito ao pensamento científico: A busca da realidade, de Tales a Einstein. São Paulo : Atheneu, 2004.
*PAIS, Abraham. Einstein viveu aqui. Nova Fronteira
*PAIS, Abraham. Sutil é o Senhor. Nova Fronteira, 1995.
*GOMBRICH, E.H. História da Arte.
*MORAES, Gustavo Henrique & KARAM, Ricardo Avelar Sotomaior. A suposta mudança epistemológica de Albert Einstein. Anais do X Encontro de Pesquisa em Ensino de Física, 2006, Londrina, PR. (disponível em http://www.sbf1.sbfisica.org.br/eventos/epef/x/sys/resumos/T0184-1.pdf )
*OKUN, Lev B. The Concept of Mass. Physics Today, v. 42, n. 6, pp. 31-36, jun/1989. (disponível em http://www.physicstoday.org/vol-42/iss-6/vol42no6p31_36.pdf)
*REIS, J. C.; GUERRA, A.; BRAGA, M.: Ciência e arte: relações improváveis? História, Ciências, Saúde - Manguinhos, out./2006.Disponível em http://www.scielo.br/pdf/hcsm/v13s0/04.pdf
*VALADARES, Jorge António. Da História da Ciência ao Ensino da Ciência: O Exemplo Clarificador da Construção da Teoria da Relatividade Restrita. Eseñanza de las Ciências, 2005. número extra. VII CONGRESO (disponível em http://ensciencias.uab.es/webblues/www/congres2005/material/comuni_orales/1_ense_ciencias/1_3/Valadares_283.pdf)
*VALADARES, Jorge António. A importância epistemológica e educacional do Vê do conhecimento. in Moreira, M.A., Valadares, J.A., Caballero, C. & Teodoro, V.D. (web-editors). Teoria da Aprendizagem Significativa - Contributos do III Encontro Internacional sobre Aprendizagem Significativa, Peniche, 2000, pp. 87-120 (disponível em http://www.univ-ab.pt/cestudos/centros/cecme/Peniche%202000,%20Teoria%20da%20Aprendizagem%20Significativa,%20Contributos%20do%20III%20Encontro%20Internacional.pdf)
*MEDAWAR, Jean. PYKE, David. O presente de Hitler: cientistas que escaparam da alemanha nazista. (Record), 2003
*[[w:Escher|Escher]]
*[[w:Teoria_da_relatividade|Teoria da relatividade]]
*[[w:Quarta_dimensão|Quarta dimensão]]
*[[w:Einstein|Einstein]]
*[[w:Oscar_Niemeyer|Oscar Niemeyer]]
*[[w:Le_Corbusier|Le Corbusier]]
 
{{Tarefa|Incuir linha de tempo}}
 
[[Categoria:História e Epistemologia da Física]]
11 788

edições