Xadrez/Estratégia: diferenças entre revisões

1 537 bytes adicionados ,  6 de dezembro de 2008
+tradução de en:Strategy#Pawn_Strategy_and_Pawn_Chains; reorganização do conteúdo existente
[edição não verificada][edição não verificada]
m (formatação)
(+tradução de en:Strategy#Pawn_Strategy_and_Pawn_Chains; reorganização do conteúdo existente)
== O básico da estratégia ==
 
Você pode optar por várias estratégias diferentes, dependendo do tipo de oponente que você está enfrentando, e o tipo de jogador que você é. A estratégia é o plano seguido por um jogador, e abrange todo o jogo. A estratégia começa com a abertura, continua durante o meio-jogo, e vai até o final de jogo. Enxadristas têm que ter um plano e, mesmo que eles possam mudar, não devem ser feitos movimentos sem primeiro ter uma estratégia em mente! Escolha um bom plano e jogue de acordo com ele.
 
Os jogos são considerados abertos se os peões centrais foram capturados, e fechados quando não ocorrem tais capturas. Jogos semi-fechados são, então, aqueles em que alguns dos peões centrais foram capturados. Os jogos recebem a denominação de abertos ou fechados porque existe uma maior mobilidade para as peças de cada um em um jogo aberto, e esse grau de abertura normalmente determina a complexidade do jogo. Especificamente, reconhecer quando um jogo é aberto ou fechado é importante porque os jogos fechados são mais propícios para os cavalos, enquanto os jogos abertos são mais adequados às peças de maior alcance, como bispos, damas e torres.
 
Para decidir qual o plano de jogo mais adequado é preciso considerar o estágio de desenvolvimento da partida: abertura, meio do jogo ou final do jogo. Depois da abertura, quando a maioria das peças moveram-se das casas iniciais para o centro do tabuleiro, vem o meio do jogo, que dura até que um dos jogadores leve xeque-mate ou até que a maioria das peças esteja trocada. Freqüentemente é no meio do jogo que uma partida é decidida, por isso é especialmente importante planejar e usar táticas, seja para ganhar peões e peças maiores ou mesmo para dar xeque-mate no rei do seu oponente. A linha que separa o meio do jogo de seu final geralmente não é muito nítida., Omas o final do jogo algumas vezes gira em torno da promoção de um peão à dama.
 
Aberturas estratégicas: Se você optar por um jogo mais longo e teórico, você pode preferir uma abertura complexa como o Gambito da Dama, a Ruy Lopez, ou a Inglesa. Nestes tipos de jogos, principalmente quando você está jogando as variações fechadas, você provavelmente irá se aventurar em posições fechadas onde manter ocupar uma boa posição predomina em relação a manobras táticas. Em tais situações, você pode concentrar-se em elementos estratégicos como controlar filas, criar uma boa estrutura de peões, e outras considerações relacionadas a desenvolvimentos de longo alcance.
Normalmente, ter essa compensação para a perda de uma peça significa que um ataque contra o rei inimigo (ou contra os pontos fortes do tabuleiro) não pode ser repelido, ou só pode ser repelido ao custo de abrir mão da vantagem material obtida. Muitas vezes a compensação consiste na simples possibilidade de ter a iniciativa em um momento crucial do jogo, ou ainda, de poder aprisionar o rei adversário em uma posição vulnerável. Por vezes uma maioria de peões em uma ala, ou um peão passado, também pode ser considerado uma compensação para a perda de uma peça menor. Geralmente o jogador que está com menos material precisa agir rapidamente e evitar a troca de peças para impedir o inimigo de fazer valer sua vantagem material.
 
== Estratégia de peões e cadeias de peões ==
== Meio jogo ==
 
No final do jogo, os peões ganham força à medida que avançam de uma fila à seguinte, porque eles ameaçam ser promovidos, então um peão na sexta ou sétima fila vale significativamente mais do que um peão na segunda fila - muitas vezes tanto quanto uma peça (cavalo ou bispo). No entanto, na abertura e no meio do jogo, a promoção de um peão avançado é bem menos provável e possivelmente ele acarretará a tarefa de ser defendido. Além disso, peões avançados são incapazes de defender o centro e, muitas vezes, deixam "buracos" no seu território que podem servir como posto avançado para as peças do seu adversário. Ter um peão demasiadamente avançado é, portanto, muitas vezes uma responsabilidade.
Freqüentemente é no meio do jogo que uma partida é ganha ou perdida — e onde planejar é especialmente importante! Escolha um bom plano e jogue de acordo com ele. Use táticas para ganhar peões, peças ou até para dar xeque-mate no rei do seu oponente.
 
Na abertura e meio jogo, os peões centrais bloqueiam caminhos e apoiam peças em postos avançados. Por isso eles tendem a ser mais valiosos do que os peões do fundo. No entanto, no fim de jogo, os peões nos laterais são geralmente os mais difíceis de capturar ou bloquear e, portanto, têm mais chances de ser promovidos à rainha. Então, no fim de jogo, os peões laterais são freqüentemente mais valiosos do que os peões ao centro (Nota: isso não é necessariamente verdade em algumas terminações básicas com peão e rei, em que um peão na ponta somente leva o jogo em direção a um empate).
 
Um peão passado só tem peças impedindo-o de ser promovido, por isso é considerada mais valioso, especialmente se estiver protegido por outros peões.
 
==Dominando o centro do tabuleiro==