Logística/Gestão de desperdícios e rejeitados/Sistemas de tratamento e destino final: diferenças entre revisões

Correcção
(Correcção)
{{Nav2|'''[[Logística/Gestão de desperdícios e rejeitados/|Gestão de resíduosdesperdícios industriaise rejeitados]]'''|Gestão[[../Resíduos dehospitalares/|Resíduos resíduos industriaishospitalares]]'''|[[../SistemasSistema integrado de recolharesíduos/|SistemasSistema integrado de recolharesíduos]]|}}
 
# [[Imagem:3de8.svg]] [[Logística/Gestão de desperdícios e rejeitados/Sistemas de tratamento e destino final/Reciclagem|Reciclagem]]
 
# [[Imagem:3de8.svg]] [[Logística/Gestão de desperdícios e rejeitados/Sistemas de tratamento e destino final/Aterros sanitários|Aterros sanitários]]
==Reciclagem==
# [[Imagem:0de8.svg]] [[Logística/Gestão de desperdícios e rejeitados/Sistemas de tratamento e destino final/Incineração|Incineração]]
 
# [[Imagem:0de8.svg]] Outros tratamentos de resíduos (pirólise, gasificação, etc)
Os Resíduos Industriais, podem ser dos mais variados tipos e classificados consoante o nível de perigosidade para o meio ambiente. Devido a isso foram criados vários tratamentos possíveis para os mais variados RI's, entre eles, a reciclagem, a compostagem, incerinação, etc. (... - referência)
Antes demais, o processo anterior ao tratamento de resíduos industriais sólidos, denominasse por Recolha Selectiva e consiste, na recolha de resíduos sólidos susceptível a reciclagem, separados previamente nas empresas. Dentro dos materiais recicláveis podemos considerar o cartão, o papel, o vidro, embalagens, etc. Para se iniciar este processo, é necessário analisar qualitativa e quantitativamente os resíduos sólidos produzidos para posteriormente separar, evitando a contaminação dos mesmos, aumentando o seu valor agregado e diminuindo os custos da reciclagem.
Após recolher e separar, passamos à reciclagem propriamente dita, que consiste na transformação e recuperação, levando à valorização e redução de desperdícios, economia de matérias-primas e redução da poluição. Dentro da gestão integrada de resíduos, esta traz poupança de recursos e poupa espaço nos aterros, benefícios sócio-económicos e o aumento de eficiência de processos como a incineração.
Contudo, há que ter noção de que, a reciclagem não é a resolução do problema, é apenas para alguns resíduos e temporariamente. Durante o processo há perda de qualidade, logo não se deixa de usar a matéria-prima, que possivelmente terminará por acabar, e de consumir outros recursos energéticos, como a água e a energia. Podemos assim concluir que, é melhor prevenir diminuindo o consumo e o desperdício.
 
 
==Compostagem==
 
A compostagem é um método biológico que consiste na decomposição de matéria orgânica proveniente de origem animal e vegetal. O resultado deste processo é utilizado para melhoria dos solos, enriquecendo-o, isto é, melhorando as suas caracteristicas, sem existir contaminação do ambiente envolvente. Apesar de este processo gerar receita para a empresa, normalmente os custos a excedem, constituindo uma desvantagem. A qualidade do composto é maior consoante o grau de maturação e a presença de materiais não desejados, como por exemplo, metais pesados.
As vantagens deste processo são: aproveitamento agrícola da matéria gerada, reciclagem dos nutrientes que estão incluídos nos solos, economia dos aterros sanitários, método seguro no campo ambiental e supressão de patogénicos.
Muitas usinas, têm associados um sistema de triagem, isto é, um espaço destinado à recolha e selecção de material reciclagem que é movimentado em passadeiras. Dai são retirados, armazenados e vendidos posteriormente, materiais como o papel, o cartão, entre outros.
 
 
 
==Incineração, pirólise e plasma==
 
Todos estes métodos, incineração, pirólise e plasma, envolvem a destruição térmica, normalmente de resíduos perigosos, que podem ser úteis para queimar outro tipo de resíduos para a redução do seu volume ou para recuperação energética. Estes métodos evitam uma menor ocupação dos resíduos em aterros sanitários devido à sua redução a cinzas, isto é, devido à redução do seu volume. É necessário ter em atenção que esta queima de resíduos, leva à libertação de gases poluidores da atmosfera, o que requer tratamento, logo é necessário colocar filtros para tal. Depois da queima, o restante material pode ser encaminhado para os aterros ou podem ser reciclados, sendo reutilizados para a confecção de borracha, por exemplo.
A pirólise consiste um método químico, onde os resíduos orgânicos são decompostos quimicamente devido ao calor e na ausência de oxigénio. Devem ser previamente triturados e colocados num reactor pirolitico, onde há decomposição parcial e os compostos orgânicos tornam-se voláteis. É necessário aquecer os resíduos inicialmente, através de energia eléctrica devido à falta de oxigénio, apesar de este processo ser auto-eficiente do ponto de vista energético, pois o seu balanço energético é maior em termos de produção do que em termos de consumo.
O plasma é um gás ionizado devido a temperaturas superiores a 3000ºC, tornando-se um gás condutor de electricidade no estado gasoso. A temperatura e a alta energia que este possui leva uma curta reacção tendo em consideração aos antigos incineradores. Isto traz vantagens pois permite uma maior velocidade de destruição e a construção de reactores menores, o que leva a menores custos.
 
 
 
==Co-processamento e Blend energético==
 
O Co-processamento permite uma variedade de resíduos industriais, tais como os pneus, sejam destruídos e reaproveitados de um modo energético e/ou como matéria-prima para fornos de alta temperatura, utilizados para a produção de cimento substituindo os combustíveis tradicionais, o que aumenta a competitividade no sector industrial, pois há uma diminuição dos custos e uma diminuição da dependência nos combustíveis não renováveis (como por exemplo, o petróleo). Isto leva a uma maior consideração, por parte das empresas, pelo ambiente.
O Blend energético é um aperfeiçoamento do co-processamento no que diz respeito a resíduos com possível valor energético. O que normalmente é feito por parte das empresas, é a separação de resíduos com teores energéticos superiores a 3000 kcal/kg e com o auxilio de fornos cimenteiros há a preparação de uma mistura energética como auxiliar de combustível. A vantagem deste processo é a homogeneidade do seu produto, obtido fora das instalações industriais que suprime problemas operacionais e ambientais que possam existir com o co-processamento. Contudo possui duas vantagens consideráveis, que são a diminuição dos ganhos por parte das cimenteiras e os elevados custos associados.
 
 
==Aterros Sanitários==
 
 
Os aterros sanitários são espaços destinados à deposição dos resíduos sólidos denominados resíduos últimos. Estes resíduos últimos estão incluídos todos os tipos de resíduos, desde os hospitalares até aos resíduos industriais. Segundo Darlan Pereira, a localização dos aterros é um grande problema nos centros urbanos devido às grandes áreas que estes ocupam e aos problemas ambientais que podem existir a operar os resíduos inadequadamente.
É necessário avaliar custos e beneficios, antes da deposição, dentro das possibilidades viáveis para o tratamento de resíduos. Normalmente são baseadas no tipo de resíduo, quantidade do tipode resíduo, a sua classificação, as ferramentas necessárias para o tratamento ou deposição, técnicas e métodos que não oferecem obstáculos ambientais no tratamento ou deposição, custos associados aos métodos e técnicas e resultados a longo prazo do tratamento ou deposição.
 
{{AutoCat}}
224

edições