Diferenças entre edições de "Logística/Gestão de armazéns/Operação de um armazém/Oportunidades de melhoria nas operações"

actualização
(actualização)
(actualização)
{{Nav2|'''[[Logística/Gestão de armazéns/Operação de um armazém|Operação de um armazém]]'''|[[../Missões de um armazém|Missões de um armazém]]|[[../Funções de um armazém|Funções de um armazém]]}}
 
Todas as operações de armazenagem, incluindo a [[w:picking|satisfação de pedidos]], [[w:crossdocking|''cross-docking'']], produtividade, utilização de espaço e serviços de valor acrescentado, permitem ao armazém processar e enviar encomendas mais eficazmente. Para que se compreenda melhor todo este processo vamos avaliar com mais detalhe as referências anteriores:
 
*Melhorar as operações de satisfação de pedidos. Entende-se por satisfação de pedidos a operação onde a empresa despende a maior parte do seu tempo e dinheiro, e que tem como único objectivo o melhorar a produtividade, uma satisfação de pedidos bem sucedida é fundamental para o bom funcionamento do armazém. Por esse motivo é de todo legítimo dizer que os requisitos das cadeias logísticas, hoje em dia, levam as operações de armazém a desenvolver melhores soluções para a satisfação de pedidos.
 
*O ''cross-docking'' tanto pode ocorrer no produtor, distribuidor ou no vendedor. Cada participante tem diferentes requisitos, dependendo apenas se vão enviar as mercadorias para serem ''cross-docked'' ou se estão preparados para receber mercadorias ''cross-docked''.O receptor solicita que as mercadorias cheguem ordenados e etiquetados. O emissor por seu lado, para ir de encontro aos requisitos do receptor tem de realizar o processo de satisfação de pedidos mais detalhadamente.
 
*O aumento da produtividade é outro dos factores a ser considerado, a ideia passada de que a produtividade estava directamente relacionada com o «fazer mais rápido, com menos pessoas» está gasta. O principal objectivo do armazenamento é o de maximizar o uso eficaz de espaço, equipamento e trabalho assim sendo, a produtividade não se baseia apenas em trabalho laboral, mas também no espaço, equipamento e numa combinação de factores que contribuem para o aumento da mesma.
 
*Quando um armazém atinge 80% da sua capacidade de ocupação, chega-se à conclusão de que é necessário mais espaço, porque com essa ocupação a capacidade de movimentação e o gerir de produto torna-se mais demorada, se ocorre um aumento do tempo de localização de um produto, o armazenamento adequado do produto começa a desaparecer. Itens de movimentação lenta são guardados em localizações de movimentação rápida e por isso, itens de movimentação rápida são guardados em localizações de movimentação lenta. ''Isto pode dar origem a uma diminuição na produtividade e um aumento de estragos e enganos, tudo por má utilização de espaço.''
 
*Os armazéns já não são apenas locais de [[w:Recepção (Armazém)|recepção]] e [[w:Expedição (armazém)|expedição]] tendo o seu papel sido alargado, permitindo com isso que os serviços tornem as operações no armazém de recepção mais eficientes, que no fim beneficiam o [[w:consumidor|cliente]], aumentando os serviços de valor acrescentado Seja a nível da ordenação e da etiquetação dos produtos para um eventual ''cross-docking'' ou de uma personalização do produto final, os requisitos dos clientes estão cada vez mais difíceis.
 
Seja individualmente ou combinando-se todas as funções descritas anteriormente são encontradas actualmente numa parte dos armazéns, a perspectiva antiga de que o armazém, é um local apenas para armazenar, reconfigurar e diminuir prazos tornou-se muito mais complexo e totalmente guiado pela nova tecnologia ([[Logística/Referências#refbTOMPKINSC|Tompkins et al., 2003, p. 403-404]]).
 
{{AutoCat}}
95

edições