Diferenças entre edições de "Logística/Manutenção de instalações/Manutenção de equipamentos e sistemas eléctricos/Sistemas de protecção eléctrica/Elemento de protecção/Fusível"

sem resumo de edição
[[Image:Electrical Fuse (aka).jpg|right|upright|thumb|Figura 1. [[w:Fusível|Fusível]]]]
 
O fusível tem como função, suportar a [[w:Corrente elétrica|corrente]], interrompendo o [[w:Circuito elétrico|circuito]] por [[w:Fusão|fusão]] ou volatilização ([[w:Lei de Joule|Efeito de Joule]]), quando a corrente que o percorre transcende o valor da sua intensidade nominal. Este funde tanto ou mais depressa, quanto maior for a intensidade da corrente.
|circuito]], por [[w:Fusão|fusão]] ou volatilização ([[w:Lei de Joule|Efeito de Joule]]), quando a corrente que o percorre transcende o valor da sua intensidade nominal. Este funde tanto ou mais depressa, quanto maior for a intensidade da corrente.
 
=== Tipos de fusíveis ===
* Fusíveis de ficha (Gardy) - Os fusíveis de ficha têm as mesmas aplicações que os fusíveis de rolha. Este tipo de fusível decompõe-se em três peças: a base de porcelana, os alvéolos e a ficha com o fusível;
 
* Fusíveis de cartucho (A.P.C.) - Possuem um elevado poder de corte, de forma a poderem ser utilizados em inúmeras aplicações, em que muitos outros não podem ser aplicados;
 
=== Características dos fusíveis ===
As principais características dos fusíveis são:
 
* Intensidade nominal ou calibre – Intensidade de corrente máxima que o fusível consegue suportar, permanentemente, sem fundir;
 
* Curva intensidade de fusão-tempo de fusão – Curva que relaciona os valores da intensidade à qual o fusível funde, com o respectivo tempo que o fusível demora a fundir;
 
* Poder de corte – É a maior intensidade de corrente, que o fusível é capaz de interromper, sem que se destrua o invólucro do elemento fusível. Por exemplo, no caso dos fusíveis de cartucho, a intensidade de corrente pode ir até um máximo de 100 kA;
 
* Tensão nominal – Tensão que serve de base ao dimensionamento do fusível, do ponto de vista de isolamento eléctrico;
 
* Tensão de serviço – Tensão que realmente existe no ponto do circuito, onde o fusível está instalado. A tensão nominal do fusível não deve ser inferior à tensão de serviço;
 
=== Selectividade entre fusíveis ===
 
Quando, por meio dos fusíveis, se pretende proteger uma instalação com vários circuitos derivados, é possível garantir uma certa selectividade, desde que as intensidades nominais dos fusíveis sejam convenientemente escolhidas.
 
O sistema de protecção, deve actuar somente na parte do circuito, onde houve um aumento de corrente, ou seja, deve apenas ser fundido o fusível que se encontra situado na zona do problema, de modo a que o outro circuito parcial não deixe de ser alimentado.
 
Para a escolha do fusível, de acordo com as características dos circuitos a proteger, deve-se proceder à análise das respectivas curvas de intensidade de fusão – tempo de fusão, de modo a verificar-se se há ou não selectividade para determinados valores de corrente.
 
Em geral, quando estamos na presença de sobrecargas, é apenas necessário que a intensidade de funcionamento do fusível a montante seja maior do que a do situado a jusante.
Quando se trata de [[w:Curto-circuito|curto-circuitos]], a situação é mais complicada, porque o fusível a montante alimenta outras derivações, encontrando-se a temperatura superior. Por isso, o seu tempo de actuação face ao defeito, irá depender de vários factores, como: valor da corrente do curto-circuito, correntes pedidas pelas várias derivações e dos tipos de fusíveis.
 
Quando se trata de fusíveis do mesmo tipo, em geral, pode-se dizer que há selectividade entre dois fusíveis em série no circuito, se a intensidade nominal do fusível a montante, for pelo menos tripla da do fusível a jusante ([[Logística/Referências#refbMATIAS|Matias et al., 2000, p. 11-17]]).
 
 
246

edições