Logística/Gestão de armazéns/Operação de um armazém/Funções de um armazém: diferenças entre revisões

Referências Actualização
[edição não verificada][edição verificada]
m (Não é mais preciso inserir a navegação manualmente, basta manter a Predefinição:Lista de capítulos/Logística atualizada. Ver detalhes.)
(Referências Actualização)
Os [[w:armazém|armazéns]] são espaços idealizados para armazenar produtos em quantidade, onde habitualmente esse armazenamento não é feito de uma forma aleatória, isto porque estes mesmos armazéns servem como plataformas de escoamento. Assim, pretende-se que os mesmos tenham uma estrutura coerente e organizada permitindo com isso recepcionar, manobrar e expedir os mais diversificados tipos de produtos com um controlo moderado das condições ambientais e de segurança ([[Logística/Referências#refbMAGEE|Magee, 1977, p. 148]]).
 
 
 
Os [[w:armazém|armazéns]] são espaços idealizados para armazenar produtos em quantidade, onde habitualmente esse armazenamento não é feito de uma forma aleatória, isto porque estes mesmos armazéns servem como plataformas de escoamento. Assim, pretende-se que os mesmos tenham uma estrutura coerente e organizada permitindo com isso recepcionar, manobrar e expedir os mais diversificados tipos de produtos com um controlo moderado das condições ambientais e de segurança.
 
Evoca-se e bem, que a principal função de um armazém é todo o processo inerente à sua capacidade de organização interna, geri-la permite falar-se de processamento e gestão de stocks. Essa boa gestão permite o encaminhar dos diferentes produtos para os diferentes clientes, estabelecendo um circuito devidamente identificado que se inicia na recepção de um produto até ao seu escoamento.
Considerando este percurso, podem-se definir várias funções de desempenho dentro de um armazém ([[Logística/Referências#refbMAGEE|Magee, 1977, p. 148-149]]):
 
*''Recepcionar os produtos''. Os produtos chegam a um armazém por diversos meios, a partir do momento em que entram, o armazém torna-se o «fiel depositário» , tendo como função principal o responsabilizar-se por todo o material.
Os armazéns têm formas e especificidades diferentes, têm a ver basicamente com o tipo de produto, daí se afirmar que podem ser utilizados como um depósito de um determinado produto, sendo parte integrante do processo produtivo do mesmo; dando como exemplo deste tipo de processamento físico, as caves de vinhos, são meramente pontos de processamento onde o envelhecimento de um produto, neste caso, o vinho ocorre.
 
Pode afirmar-se que os armazéns têm uma função de protecção, para além da função de gestão de ''stocks'' e de controlo e manutenção dos produtos. ([[Logística/Referências#refbMAGEE|Magee, 1977, p. 148-149]]).
 
{{AutoCat}}
Utilizador anónimo