Diferenças entre edições de "Logística/Gestão de desperdícios e rejeitados/Resíduos sólidos urbanos/Armazenamento domiciliário"

actualização
m (Não é mais preciso inserir a navegação manualmente, basta manter a Predefinição:Lista de capítulos/Logística atualizada. Ver detalhes.)
(actualização)
 
A separação na origem é o princípio de uma boa recolha selectiva, facilitando ainda a triagem, valorização e [[w:reciclagem|reciclagem]] dos [[w:RSUresíduos sólidos urbanos|RSUresíduos sólidos urbanos]] (RSU) e tornando todo o [[w:sistema|sistema]] mais eficiente, económico e possível ([[Logística/Referências#refbROSAS|Rosas, 2003, p. 1]]).
 
 
 
A separação na origem é o princípio de uma boa recolha selectiva, facilitando ainda a triagem, valorização e [[w:reciclagem|reciclagem]] dos [[w:RSU|RSU]] e tornando todo o [[w:sistema|sistema]] mais eficiente, económico e possível.
 
Nos domicílios, os resíduos podem ser acondicionados e armazenados das seguintes formas:
 
 
O '''sistema colectivo com [[w:tubo|tubo de queda]]''' consiste na existência de uma [[w:conduta|conduta]] para onde os [[w:resíduo|resíduos]] são directamente despejados, podendo a entrada desta localizar-se na habitação ou na [[w:escada|escada]] do [[w:edifício|edifício]]. Neste sistema, os resíduos, depois de passarem pelo sistema individual são introduzidos em [[w:saco plástico|sacos]] que, ao serem colocados nesta conduta, são conduzidos a um [[w:contentor|contentor]] que se situa habitualmente na [[w:garagem|garagensgaragem]] do edifício.
 
 
212

edições