Paraguai/Cultura: diferenças entre revisões

19 bytes adicionados ,  8 de abril de 2011
Adequei o texto ao manual de estilo.
[edição não verificada][edição não verificada]
(Corrigi erro.)
(Adequei o texto ao manual de estilo.)
{{Navegação/Simples|História|Economia}}
Por não possuir saída direta para o mar, o Paraguai sofreu menos influência europeia e preservou mais os costumes indígenas que seus vizinhos sul-americanos com saída para o mar. Como resultado, os paraguaios falam hoje duas línguas: o castelhano, herdado dos colonizadores espanhóis, e o guarani, o idioma dos índios que habitavam o território antes da chegada dos espanhóis.
[[File:Libros en guarani.JPG|center|350px|thumb|Livros em guarani]]
Outro costume herdado dos índios guarani é o consumo da erva-mate através do ''tereré'', que consiste em erva-mate moída e colocada numa ''guampa'' (recipiente feito de chifre de boi) junto com água gelada. A bebida é sorvida através de um canudo de metal, a ''bombilla'', que filtra o líquido. Na época indígena, a ''bombilla'' era feita de taquara, a qual foi substituída por metal pelos colonizadores espanhóis.
[[File:Danza del Cantaro.JPG|center|250px|thumb|''Danza del cántaro'']]
[[File:Nanduti lace.jpg|center|250px|thumb|''Ñanduty'']]
[[File:Pablo_Alborno_-_Lapacho_rosado.jpg|center|300px|thumb|Pintura de Pablo Alborno do século vinteXX retratando a árvore nacional do Paraguai, o ipê-rosa]]
{{AutoCat}}
2 144

edições