A Cidade do Rio de Janeiro no Século XVII/A Cidade Desce o Morro: diferenças entre revisões

Melhorei o texto.
[edição não verificada][edição não verificada]
(Corrigi erro.)
(Melhorei o texto.)
Em 1608, os padres franciscanos começaram a construir o convento de Santo Antônio, no morro de mesmo nome. As obras terminaram em 1620.
[[File:ConventoSAntonio1.jpg|thumb|Convento de Santo Antônio]]
[[File:Nicolas-Antoine Taunay 02.jpg|thumb|Em primeiro plano, franciscanos no morro de Santo Antônio. À direita, o morro do Castelo]]
O morro da Conceição localiza-se próximo ao morro de São Bento. Seu nome vem de uma capela construída no alto do morro no final do século XVI e dedicada a Nossa Senhora da Conceição. No sopé do morro, formou-se o cais utilizado no desembarque dos escravos trazidos da África, na atual região da pedra do Sal, no bairro da Saúde.
[[File:PanoramaRiodeJaneiroThomasEnder.jpg|thumb|Vista do Rio de Janeiro, a partir do morro da Conceição]]
Em 1639, o temor novamente de um ataque neerlandês levou à reforma da fortaleza na ilha das Cobras, que passou a se chamar fortaleza de Santa Margarida da ilha das Cobras, em homenagem à vice-rainha de Portugal, Margarida de Saboia.
 
Em 1641, João de Souza Pereira Botafogo foi morar na enseada de Francisco Velho, que havia sido batizada em homenagem a um companheiro do fundador da cidade Estácio de Sá. A partir de então, a enseada passou a chamar-se enseada de Botafogo<ref> http://www.solardebotafogo.com.br/index.htm</ref>. No mesmo ano, a cidade comemorou a coroação de D. João V como rei de Portugal com a encenação de uma peça no largo do paçoPaço <ref>http://www.pedagogiaemfoco.pro.br/hrsxvii.htm</ref>.
 
Em 1644, foi criada a freguesia de Irajá<ref>http://www.pedagogiaemfoco.pro.br/hrsxvii.htm</ref>.
2 144

edições