Paraguai/Cultura: diferenças entre revisões

333 bytes adicionados ,  3 de junho de 2011
Adicionei informação.
[edição não verificada][edição não verificada]
(Corrigi erro.)
(Adicionei informação.)
Por não possuir saída direta para o mar, o Paraguai sofreu menos influência estrangeira e preservou mais os costumes indígenas que seus vizinhos sul-americanos com saída para o mar (Brasil e Argentina). Como resultado, os paraguaios falam hoje duas línguas: o castelhano, herdado dos colonizadores espanhóis e o guarani, o idioma dos índios que habitavam o território antes da chegada dos espanhóis e que foi adotado pelos padres jesuítas como língua de pregação religiosa. O guarani preservou-se no país, sobretudo, devido àa esta ação dos padres jesuítas, que o aprenderam, o registraram por escrito (até então, era uma língua sem escrita) e o utilizaram como língua de pregação religiosa. O Paraguai é um dos únicos países realmente bilíngues no mundo: todo paraguaio sabe falar as duas línguas, sendo que utiliza o castelhano em contextos formais e o guarani em contextos informais.
[[File:Libros en guarani.JPG|thumb|Livros em guarani]]
[[File:Wikipedia-logo-v2-gn.svg|thumb|Logotipo da Wikipédia em guarani]]
2 144

edições