Santos católicos/Biografias: diferenças entre revisões

Corrigi informação.
[edição não verificada][edição não verificada]
(Melhorei o leiaute da página.)
(Corrigi informação.)
[[File:Rossano Catt Achiropita.jpg|thumb|Imagem de Nossa Senhora Achiropita na Catedral de Rossano, na Itália]]
[[File:Igreja de Nsa Sra Achiropita 02.JPG|thumb|Igreja de Nossa Senhora Achiropita em São Paulo, no Brasil]]
FREI GALVÃO: oficialmente é conhecido como Santo Antônio de Sant'Ana Galvão. Nasceu em Guaratinguetá, em São Paulo, no Brasil, em 1739. Pertencia a uma família rica e era parente do célebre bandeirante paulista Fernão Dias Paes, o ''"Caçador de Esmeraldas''". Para se aperfeiçoar nos estudos, foi mandado por seu pai para o colégio jesuíta em Cachoeira, na Capitania da BahiaBaía, chamado Colégio de Belém. Seu desejo era tornar-se padre jesuíta, mas, com a expulsão dos jesuítas efetuada pelo Marquês de Pombal, Frei Galvão acabou por abandonar o Colégio de Belém e transferir-se para o Convento Franciscano de São Boaventura de Macacu, em Itaboraí, na Capitania do Rio de Janeiro. Foi aí que ele trocou o nome natal Antônio Galvão de França pelo de Antônio de Sant'Ana Galvão, para homenagear a santa de devoção da família. Em 1761, ingressou na Ordem Franciscana e, no ano seguinte, ordenou-se sacerdote na Igreja de Santo Antônio do Largo da Carioca na cidade do Rio de Janeiro. Finalizou os estudos no Convento de São Francisco na cidade de São Paulo. Lá, travou contato com Irmã Helena Maria do Espírito Santo, que pertencia ao Recolhimento de Santa Tereza. Ela contou-lhe ter tido visões em que Jesus ordenava a construção de um novo recolhimento. Acreditando na veracidade das visões, Frei Galvão tomou a iniciativa da construção do recolhimento, do qual foi arquiteto, mestre de obras e pedreiro. O recolhimento foi inaugurado em 1774, com o nome de Recolhimento da Luz.
 
Em sua vida, foram relatados muitos fenômenos místicos, como êxtases, levitação e bilocação (estar em mais de um lugar ao mesmo tempo). Para curar algumas pessoas doentes, Frei Galvão escrevia num papel a frase em latim ''Post partum Virgo Inviolata permansisti: Dei Genitrix intercede pro nobis'' (que, em português, significa ''Após o parto, permaneceste Virgem Inviolável: intercedei por nós, Mãe de Deus''), enrolava o papel no formato de uma pílula e pedia para a pessoa engoli-lo. Ensinou as irmãs do Recolhimento da Luz a confeccionar a pílula, o que fazem até hoje. Faleceu em 1822 e foi sepultado no Recolhimento da Luz. Seu túmulo, desde então, é ponto de peregrinação.
NOSSA SENHORA DE ALMUDENA: segundo a lenda, São Tiago teria pregado o Evangelho na Espanha e teria construído uma capela com a imagem em madeira de Nossa Senhora. Mais tarde, com a invasão moura, os cristãos teriam escondido essa imagem dentro da muralha da cidade, para evitar que ela fosse profanada pelos invasores. Três séculos depois, com a reconquista da cidade pelos cristãos, a imagem teria sido encontrada novamente pelos cristãos, que a teriam batizado com o nome de Nossa Senhora de Almudena, pois ''almudena'' significa "armazém" em espanhol e a imagem fora encontrada num trecho da muralha próximo ao antigo armazém dos mouros.
 
NOSSA SENHORA DE COPACABANA: no século XVI, em uma localidade chamada Copacabana, às beiras do lagoLago Titicaca, na Cordilheira dos Andes, um descendente da família real inca, Francisco Tito Yupanqui, colocou no altar da igreja local uma imagem de Nossa Senhora da Candelária fabricada por ele mesmo. Tal imagem ganhou a fama de produzir muitos milagres e foi declarada santa padroeira da Bolívia em 1925.<ref>http://copacabana.com/sracopa.shtml</ref><ref>http://www.legiomariae.kit.net/Canais/maria2.htm#BOLÍVIA</ref>
 
No século XIXXVII, uma réplica da imagem foi instalada naem igrejauma deermida Nossanum Senhorarochedo no final da praia então chamada de Copacabana"Sacopenapã", nona cidade do Rio de Janeiro, no Brasil,. dandoA ermida fez com que o nome aoda famosopraia e do bairro efossem àtrocados famosapara praiasua denominação atual, "Copacabana". A igreja viria a ser demolida para a construção do forte de Nossa SenhoraForte de Copacabana, noentre início1908 doe século XX.1914<ref>http://www.copacabana.com/av-copa.shtml</ref><ref>http://www.fortedecopacabana.com/modules/mastop_publish/?tac=8</ref><ref>http://amigosdecopa.vilabol.uol.com.br/</ref>. Atualmente, a imagem encontra-seé venerada na paróquiaIgreja de Nossa Senhora de Copacabana e Santa Rosa de Lima, na praçaPraça Serzedelo Corrêa, no bairro de Copacabana.
 
NOSSA SENHORA DE GUADALUPE: corresponde a uma estampa de Nossa Senhora que é venerada nas proximidades da Cidade do México e que acredita-se ter tido uma origem milagrosa. Segundo a lenda, em 1531 um índio asteca recém-convertido ao Catolicismo, chamado Juan Diego, testemunhou uma aparição de Nossa Senhora em um local chamado Tepeyac, a noroeste da Cidade do México. Nossa Senhora teria lhe dito para comunicar ao bispo que desejava que uma igreja fosse construída naquele local em sua homenagem. O bispo não acreditou em Juan Diego e exigiu uma prova da aparição. Juan Diego então se encontrou novamente com Nossa Senhora, no mesmo local anterior, e esta lhe pediu que colhesse flores num terreno próximo. Mesmo não sendo a época das flores, Juan Diego conseguiu encontrar muitas flores no local indicado por Nossa Senhora e as levou ao bispo enroladas em seu manto. Ao abrir o manto diante do bispo, as flores se derramaram no chão, revelando que uma imagem de Nossa Senhora havia surgido miraculosamente estampada no manto. O bispo finalmente acreditou no relato de Juan Diego e mandou erigir uma igreja no local indicado para guardar o manto estampado.
2 144

edições