A cultura da manga/Irrigação, floração e poda: diferenças entre revisões

[edição não verificada][edição não verificada]
* Poda lateral - A poda lateral é útil para manter o espaçamento entre linhas de plantio, permitir a passagem fácil das máquinas de pulverização e colhedoras. Geralmente indica-se deixar 45% do espaçamento livre, ou seja, numa plantação com 8 metros de espaçamento entre as linhas de plantio, deve ficar 3,6 m livres. Nesse caso, a copa das mangueiras não deve ser maior que 2,20 m de tamanho horizontal.
* Poda de topo - Visa manter a altura da planta limite de 55% do espaçamento entre as linhas de plantio, ou seja, numa plantação com 8 metros de espaçamento, a altura máxima da mangueira deve ser 4,4 m. Isso facilita a condução do pomar em vários aspectos fitossanitários e produtivos.
* Poda de equilíbrio - Essa poda visa estabelecer um equilíbrio entre a produção de frutos e folhas da mangueira. Quando a mangueira é nova, há um certa proporcão entre a folhagem e a produção de frutos, e a poda de limpeza já dá conta de deixar uma boa iluminação e aeração. Mas a medida que a mangueira vai ficando mais velha, ela produz mais folhas a ponto de "roubar" energia para a produção de frutos. O mais indicado é, depois da colheita, fazer uma operação de raleio, deixando os novos ramos que têm geralmente 3 a 5 folhas com apenas uma ou duas folhas sadias.
* Poda arquitetural - Visa dotar a mangueira de forma piramidal ou de vaso aberto.
** <u>Piramidal</u>. Depois que a árvore atingiu seu tamanho ideal (4,4 m de altura e 2,2 m de diâmetro, num espaçamento de 8 m), recomenda-se mantê-la com a máxima superfície produtiva possível. Para dotar a mangueira de uma forma piramidal, deve-se cortar os brotos novos verticais de alto do pé até em baixo, na primeira forquilha.
** <u>Vaso aberto</u>. Semelhante à poda de abertura central, a poda de vaso aberto visa eliminar todos ramos que tenham ângulo maior que 45˚ com o tronco, melhorando a aeração e a penetração da luz.
Utilizador anónimo