Diferenças entre edições de "Química inorgânica/Introdução/Íons e a regra do octeto/Nomenclatura de cátions e ânions"

m
sem resumo de edição
m
===[[Imagem:Conical flask brown.svg|30px]] Nomenclatura de ânions===
Entre os ametais, o que define o ânion é a eletronegatividade, e o cátion a eletropositividade. Linus Paulling calculou a eletronegatividade dos elementos, que é a seguinte:
 
{| class="caixaPP" style="padding:10px 10px 10px 10px; width:100%; border-color: #712F26;"
|
<center>
<math>
\overrightarrow{\mathbf{Si} \quad \mathbf{B} \quad \mathbf{Te} \quad \mathbf{As} \quad \mathbf{P} \quad \mathbf{H} \quad \mathbf{At} \quad \mathbf{Se} \quad \mathbf{C} \quad \mathbf{S} \quad \mathbf{I} \quad \mathbf{Br} \quad \mathbf{N} \quad \mathbf{Cl} \quad \mathbf{O} \quad \mathbf{F}}</math>
</center>
|}
 
Para nomear um ânion, basta acreescentar o sufixo -eto ao elemento. Em alguns casos, deve-se retirar algumas sílabas do elemento. Exemplo:
*<math>\mathbf{H^{-}}</math> → hidreto;
::<math>\mathbf{(IO_4)^{-}}</math> → (hi)periodato.
Observe que, independentemente da quantidade de átomos oxigênio no ânion, a carga permanece sempre a mesma. Veja que falta uma ligação simples em todos os casos, e por isso a carga é a mesma em todos os casos:
{|class="caixaPP" style="padding:10px 10px 10px 10px; width:100%; border-color: #712F26;"
{| width= 100%
|
:<math>\mathbf{Cl} - \mathbf{O} - </math>
</center>
Existem outros ânions oxigenados:
{| class="caixaPP" style="padding:10px 10px 10px 10px; width:100%; border-color: #712F26;"
{| width="100%"
|<math>\mathbf{(OH)^{-}}</math> → hidróxido
|<math>\mathbf{O^{2-}}</math> → peróxido
5 327

edições