JavaFx: diferenças entre revisões

605 bytes adicionados ,  23 de julho de 2013
[edição não verificada][edição não verificada]
 
Para entendermos ''JavaFX'' com maior facilidade vamos imaginar um ambiente de desenvolvimento corporativo, pois, o conceito de ''errar'' passa a ter um significado diferente daquele que temos em um ambiente puramente didático, no ambiente de trabalho ''erro'' significa perda de tempo e prejuízo mas que a regra é comete-los em menor número já que não podemos evita-los. Para isto a empresa cria mecanismos e conceitos como ''equipe de trabalho, organização, qualidade, produtividade e disciplina'' e a experiência cria as normas e regras a serem cumpridas.
Novas idéias e conceitos sãodevem sempre ser incentivados dentro do ambiente de trabalho, desde que os riscos sejam estudados e os resultados analisados pela lógica e pela razão.
A '''inspiração''' vem de uma empresa focada no ramo de produção de aplicativos [http://pt.wikipedia.org/wiki/Multiplataforma multiplataforma] constituída do quadro de funcionários contendo Analista de Sistemas, Engenheiros, Desenvolvedores, Operadores, outros profissionais e departamentos necessário. O leitor assumirá o cargo de Administrador e acompanhará de perto todas as etapas do projeto, assumindo riscos, cometendo erros e ajudando a equipe a superar dificuldades e corrigir falhas. Produzir com técnicas para ''multiplataforma'' implica em reduzir ao máximo o consumo dos recusos dos dispositivos pelos aplicativos produzidos. Portanto tornar a empresa produtiva evitando métodos complexos e adotar '''simplicidade''' é o ''desafio'' e o ''lema'' para todos participantes da equipe. Evitar utilização de módulos, classes, componentes e ferramentas de terceiros que venham causar dependências de suporte, atualizações e proibição de acesso ao código nativo. Utilizar API e/ou Frameworks de empresas, organizações e instituições comprometidas em contribuir para o avanço tecnológico oferecendo serviços com clareza e transparência sem nunca inserir em seu código nativo rotinas que sejam obscuras ou desvie do conceito original da linguagem provocando falta de controle e compreensão pela equipe desenvolvedora dos códigos sugeridos ou inseridos no projeto.