História das Eleições no Brasil: diferenças entre revisões

(Criou a página com "== Índice == * /Prefácio/ Nosso país passa por sistemas eleitorais desde o século XVI, sendo os tipos de eleições distintos conforme o passar da história. O voto...")
 
Atualmente temos dois tipos de eleição, a Eleição Majoritária e a Eleição Proporcional.
 
'''Eleição Majoritária:''' É um sistema utilizado para eleger os chefes do poder executivo que são o Prefeito, Governador e Presidente da República. Também é usado em eleições do Senado Federal. Nas eleições majoritárias existe um cargo por vaga, então quem possuir a maioria absoluta dos votos ganha a eleição o candidato que possuir o maior número de votos. Existem dois tipos de eleição majoritária, simples e absoluto.
 
-* O sistema majoritário simples contenta-se com qualquer maioria de votos. Ou seja, o candidato só vencerá no primeiro turno se possuir mais de 50% dos votos válidos. Caso isso não aconteça à disputa continua no segundo turno entre os dois candidatos mais bem votados.
-* O sistema majoritário absoluto é adotado nas eleições para Presidente da República, Governadores e Prefeitos de Municípios com mais de 200 mil eleitores independente do percentual entre os candidatos.
 
'''Eleição Proporcional:''' Este é o sistema utilizado para a eleição de candidatos para várias vagas, como é o caso dos deputados estaduais, deputados federais e vereadores. Para isso é adotado o sistema de lista aberta. Esta lista reúne todos os votos dos candidatos de cada partido. A partir de então são criadas listas partidárias com os candidatos mais bem colocados no sistema eleitoral. Cada partido recebe um número de vagas proporcional e a soma dos votos de todos os seus candidatos que é ocupada pelos mais votados de cada partido.
- O sistema majoritário absoluto é adotado nas eleições para Presidente da República, Governadores e Prefeitos de Municípios com mais de 200 mil eleitores independente do percentual entre os candidatos.
 
Eleição Proporcional: Este é o sistema utilizado para a eleição de candidatos para várias vagas, como é o caso dos deputados estaduais, deputados federais e vereadores. Para isso é adotado o sistema de lista aberta. Esta lista reúne todos os votos dos candidatos de cada partido. A partir de então são criadas listas partidárias com os candidatos mais bem colocados no sistema eleitoral. Cada partido recebe um número de vagas proporcional e a soma dos votos de todos os seus candidatos que é ocupada pelos mais votados de cada partido.
* [[/Bibliografia/]]
 
11

edições