Judaísmo/História do Judaísmo: diferenças entre revisões

[revisão pendente][revisão pendente]
===Origens do judaísmo===
[[Imagem:Abraham.jpg|thumb|right|Laurent de LaHire: Abraham sacrifica Isaac,1650]]
Ainda que o judaísmo só vá ser chamado como tal apenas após o retorno do Cativeiro em Babilônia, de acordo com a tradição judaico-cristã a origem do judaísmo estaria associada ao chamado de Abraão à promessa de YHWH. Abraão, originário de Ur, teria sido um defensor do monoteísmo em um mundo de idolatria, e pela sua fidelidade à YHWH teria sido recompensado com a promessa de que teria um filho, Isaque, do qual levantaria um povo que herdaria a Terra da promessa. Abraão é chamado de primeiro hebreu (do hebraico עִבְרִי ''ivrit'' ''aquele que vem do outro lado''),e passa à viver uma vida nômade entre os povos de Canaã.
 
De acordo com a Torá , YHWH não seria apenas o Senhor de Israel, mas sim o Princípio Uno que criou o mundo, e que já havia se revelado à outros justos antes de Abraão. Mas com Abraão inicia-se um pacto de obediência, que deveria ser seguido por todos os seus descendentes se quisessem usufruir das bençãos de YHWH . Alguns rituais tribais são seguidos pelos membros da família de Abraão que depois serão incorporados à legislação religiosa judaica.
 
Alguns estudiosos no entanto crêem que YHWH trata-se de uma divindade tribal, que apenas posteriormente será elevada ao status de Deus único. A questão é que com a libertação dos descendentes de Israel da terra do Egito pelas mãos de Moisés, será organizado pela primeira vez o culto à esta Divindade. Ao contrário de outras religiões antropomórficas, YHWH é tido como uma figura transcendente, toda-poderosa, ilimitada, o qual influencia a sociedade humana, e que revela aos israelitas sua Torá que consistiriam em mandamentos de como ter uma vida justa diante de YHWH. A religião mosaica só atingirá sua maturação com o início da monarquia israelita e sua subsequente divisão em dois reinos: Yehuda (Judá) e Yisrael (Israel). Esta divisão marcará uma separação entre os rituais religiosos dos reinos do norte e do sul, que permanecem até hoje, entre o judaísmo e o judaísmo samaritano.
 
No entanto, a visão histórica e bíblica mostram que esta religião mosaica não era única e exclusiva . Durante todo o período pré-exílio as fontes nos informam que os israelistasisraelitas serviam diversas outras divindades, dos quais os mais proeminente era [[Baal]] . Enquanto a maioria dos religiosos aceita que na verdade a mistura entre os israelitas e os cananitas após a conquista de Canaã tenha corrompido a religião israelita, a maioria dos estudiosos prefere aceitar que o mosaismo era apenas mais uma das diversas crenças entre as tribos israelitas, e que só virá a se firmar com os profetas e com o exílio.
[[Ficheiro:1759_map_Holy_Land_and_12_Tribes.jpg|left|thumb|250x250px|
Divisão tradicional da terra de Canaã entre as Doze Tribos
=== Exílio em Babilônia e o início da Diáspora ===
 
Um dos elementos fortes da religião pré-judaísmo é o surgimento dos profetas , homens de diversas camadas sociais que pregavam e anunciariam profecias da parte de D-us.Sua pregação, anunciando os castigos da desobediência para com D-us, encontraram eco com a destruição de Israel em 722 a.C. e com a conquista de Judá pelos babilônios em 586 a.C.
 
Com a dispersão dos reinos israelitas , muitos judeus assimilaram-se aos povos para o qual foram dispersados. Mas as comunidades israelitas remanescentes desenvolveram sua cultura e religião , criando o que temos hoje como Judaísmo. O fortalecimento da comunidade e a descentralização do culto (através da criação das sinagogas), além do estabelecimento de um conjunto de mandamentos que deveria ser aprendidos pelos membros da comunidade e obedecidos em qualquer lugar em que vivessem , aliaram-se à esperança no restabelecimento novamente na Terra Prometida ,dando aos judeus uma consciência messiânica . No entanto, com a liberação do retorno dos judeus para a Judéia, poucas comunidades retornaram para a Judéia.
 
=== O período do Segundo Templo ===
]]
 
Com o retorno de algumas comunidades judaicas para a Judéia , uma renovação religiosa levou à diversos eventos que seriam fundamentais para o surgimento do judaísmo como uma religião mundial . Entre estes eventos podemos mencionar a unificação das doutrinas mosaicas, o estabelecimento de um cânon das Escrituras, a reconstrução do Templo de Jerusalém e a adoção da noção do "povo judeu" como povo escolhido e através do qual seria redimida toda a humanidade.
 
A comunidade judaica da Judéia cresceu com relativa autonomia sob o domínio persa, mas a história judaica tomará importância com a conquista da Palestina por Alexandre Magno em 332 a.C.. Com a morte de Alexandre, o seu império foi dividido entre seus generais, e a Judéia foi dominada pelos Ptolomeus e depois pelos Selêucidas, contra os quais os judeus moveram revoltas que culminaram em sua independência.
Com a independência e o domínio dos Macabeus como reis e sacerdotes, surgem as diversas ramificações do judaísmo da época do Segundo Templo: os fariseus, os saduceus e os essênios. As diversas polémicas entre as diversas divisões do judaísmo levaram à conquista da Judéia pelo Império romano (63 a.C.).
 
O domínio romano sobre a Judéia foi ,em todo o seu período, conturbado principalmente em relação aos diversos governadores e reis impostos sobre Roma, o que levou à Revolta judaica que culminou com a destruição do Segundo Templo e de Jerusalém em 70 d.C. Muitas revoltas judaicas explodiram em todo o Império romano ,que levaram à Segunda revolta judaica sob o comando de Shimmon Bar-Kosiva e do rabino Akiva que fracassou , e em 135 ,com sua derrota levou à extinção do estado judeu, que só retornaria em 1948.
 
=== As seitas da época do Segundo Templo e posterior desenvolvimento do judaísmo ===
 
=== Judaísmo na Idade Média ===
O cristianismo teria surgido como uma ramificação messiânica do judaísmo no primeiro século d.C.Após o cisma que levou à separação entre judaísmo e cristianismo, o cristianismo desenvolveu-se separadamente , e também foi perseguido pelo Império romano].Com a adoção do cristianismo como religião do império no século 4 d.C, a tendência à querer erradicar o paganismo e a visão do judaísmo como uma religião que teria desprezado à Jesus Cristo, levou à um constante choque entre as duas religiões , onde a política de converter judeus à força ,levava à expulsão, espoliação e morte caso não fosse aceita.
 
Os judeus e diversas minorias tornaram-se vítimas de diversas acusações e perseguições por parte dos cristãos . A conversão ao judaísmo foi proibida pela Igreja, e as comunidades judaicas foram relegadas à marginalidade em diversas nações ou expulsas.O judaísmo tornou-se ,então, uma forma religiosa de resistência à dominação imposta pela Igreja , desenvolvendo algumas das doutrinas exclusivistas de muitas tradições judaicas atuais.
 
Com o surgimento do Islamismo no século 7 d.C. e sua rápida ascensão entre diversas nações ,inicia-se a relação deste com o judaísmo ,caracterizado por períodos de perseguição e outros de paz, no qual deve-se enfatizar a Era de Ouro no judaísmo na Espanha muçulmana.
Utilizador anónimo