Astronomia mirim/Sistema Solar: diferenças entre revisões

1 324 bytes removidos ,  18h15min de 24 de outubro de 2015
sem resumo de edição
Sem resumo de edição
Sem resumo de edição
<!-- Essa primeira seção pode ser um sumário do que está por vir nesta página.:
1 O que é o Sistema Solar?
2 Quem descobriu?
3 Como é que nós exploramos o sistema solar?
4 Como se formou?
5 O que vai acontecer com o sistema solar?
-->
 
 
[[Image:Hubble_01.jpg|left|thumb|O Telescópio Espacial Hubble. Este telescópio está no espaço. Ele tira fotos de coisas que estão muito longe de ser visto com um telescópio regular.]]
[[Image:Hubble_01.jpg|left|300px|thumb|O Telescópio Espacial Hubble. Este telescópio está no espaço.]]
[[File:Planets2013.jpg|180x200px|framed|left|Os oito planetas do Sistema Solar, e o Sol. Os tamanhos estão na escala correta, mas a distância não.]]
 
 
Você já se perguntou sobre as coisas no céu, o Sol, a Lua, as estrelas? As pessoas têm estado a observar o céu por um longo tempo, tentando descobrir o que está lá fora. Continuamente estamos aprendendo mais sobre o espaço.
 
<!-- 1 O que é o Sistema Solar? -->
 
Planetas são grandes bolas de pedra ou de gás que se movem em torno de estrelas. Vivemos em uma bola que chamamos de Terra, e que se move em torno de uma estrela que chamamos de Sol. Há pelo menos outros sete planetas em movimento ao redor do Sol como também um monte de outras coisas menores. Todas essas coisas juntas são chamadas de sistema. A palavra latina para o Sun (inglês) é Sol, por isso chamamos este sistema de Sistema Solar. Muito além do nosso Sistema Solar existem mais estrelas, que são astros como o Sol, mas em alguns casos, muito maiores.
 
Há pelo menos outros sete planetas em movimento ao redor do Sol como também um monte de outros corpos celestes menores.
 
Todas essas coisas juntas são chamadas de sistema. A palavra latina para o Sun (inglês) é Sol, por isso chamamos este sistema de Sistema Solar.
 
Muito além do nosso Sistema Solar existem mais estrelas, que são astros como o Sol, mas em alguns casos, muito maiores.
 
<!-- 2 Como é que nós exploramos o sistema solar? -->
 
Há milhares de anos atrás, um homem chamado ''Aristarco'' dizia que o Sistema Solar se movia em torno do Sol.
 
Algumas pessoas acharam até que ele estava certo, mas muitas pessoas pensavam justamente o contrário, que todos os astros se moviam ao redor da Terra, incluindo o Sol (e até mesmo as outras estrelas).
 
Isso parece razoável, porque a Terra parece não se mover, não é?
 
[[File:Planets2013.jpg|400px|right|Os oito planetas do Sistema Solar, e o Sol.]]
 
Cerca de 500 anos atrás, um outro homem chamado ''Copérnico'' disse a mesma coisa que Aristarco, que todos os planetas se moviam em torno do Sol e as estrelas ficavam imóveis no espaço. Desta vez, mais pessoas concordaram, mas ainda havia pessoas que não acreditavam.
 
Em seguida, cerca de 100 anos depois, um homem chamado ''Galileu'' começou a olhar para o céu com uma nova invenção: o telescópio.
 
Ele mostrou que era muito provável que todos os planetas se movessem em torno do sol. Desta vez ainda mais pessoas passaram a acreditar que Galileu estivesse certo, de que a Terra realmente movia ao redor do Sol.
 
Pouco tempo depois, mais e mais pessoas começaram a usar telescópios para estudar o céu. No entanto, ainda havia algumas pessoas que pensaram que Galileu estava errado e por causa de suas afirmações ele acabou sendo até preso, pois alegaram que ele estava mentindo.
 
Todas as pessoas que acreditavam nele e mesmo os que não acreditavam, começaram a estudar mais como os planetas e os outros corpos celestes no Sistema Solar interagiam entre si, e outros astros. O ser humano é curioso e é por isso é que aprendemos tantas coisas.
 
Milhares de anos depois de Aristarco, as pessoas finalmente disseram:
 
''Tudo bem, a Terra se move em torno do Sol''.
<!-- 2 Quem descobriu? -->
<!-- Como é que nós exploramos o sistema solar? -->
Milhares de anos atrás, um homem chamado Aristarco dizia que o Sistema Solar se movia em torno do Sol. Algumas pessoas acharam que ele estava certo, mas muitas pessoas que pensam o contrário, que o Sistema Solar se movia ao redor da Terra, incluindo o Sol (e até mesmo as outras estrelas). Isso parece razoável, porque a Terra parece não se mover, não é?
 
Galileu não poderia ser mais chamado de mentiroso.
Cerca de 500 anos atrás, um outro homem chamado Copérnico disse a mesma coisa que Aristarco, que todos os planetas se moviam em torno do Sol e as estrelas ficavam imóveis no espaço <ref>http://www-spof.gsfc.nasa.gov/stargaze/Ssolsys.htm#q21</ref>. Desta vez, mais pessoas concordaram, mas ainda haviam pessoas que não acreditavam. Em seguida, cerca de 100 anos depois, um homem chamado Galileu começou a olhar para o céu com uma nova invenção: o telescópio. Ele mostrou que era muito provável que todos os planetas se moviam em torno do sol. Desta vez ainda mais pessoas passaram a acreditar que Galileo estivesse certo de que a Terra realmente movia ao redor do Sol. Pouco tempo depois, mais e mais pessoas começaram a usar telescópios para estudar o céu. No entanto, ainda havia algumas pessoas que pensaram que Galileu estava errado e por causa de suas afirmações acabou sendo até preso, pois alegaram estar mentindo. Todas as pessoas que acreditavam nele começaram a estudar mais como os planetas e as outras coisas no Sistema Solar interagiam entre si, e outros astros, tudo para que pudessem provar que Galileo não estava mentindo. Milhares de anos depois de Aristarco, as pessoas finalmente disseram: "Tudo bem, a Terra se move em torno do Sol". Galileu não poderia ser mais chamado de mentiroso.<ref>http://www-spof.gsfc.nasa.gov/stargaze/Ssolsys.htm#Galileu.</ref>
 
<!-- 4 Como foi formado? -->
<!-- O que vai acontecer com o sistema solar -->
 
Podemos usar grandes telescópios para ver o que aconteceu com outras estrelas. Podemos comparar imagens de estrelas distantes com imagens da nossa própria estrela, o Sol. Vivemos em tempos interessantes porque pela primeira vez já enviámos pessoas e telescópios para o espaço. Estes telescópios no espaço tiram milhares de fotos de planetas, do nosso Sol, e de estrelas distantes. Na Terra as pessoas usam as fotos para saber mais sobre todas as coisas diferentes existentes no Sistema Solar e tentam explicar como o Sistema Solar foi criado. Nós até temos um robô no planeta vermelho, Marte, que se move, e na Terra as pessoas dizem onde ele deve ir, e o que fotografar. Nós também queremos saber o que vai acontecer com a Terra e o Sistema Solar no futuro.
 
Podemos usar grandes telescópios para ver o que aconteceu com outras estrelas. Podemos comparar imagens de estrelas distantes com imagens da nossa própria estrela, o Sol.
 
Vivemos em tempos interessantes porque já enviamos várias pessoas, os astronautas, sondas e telescópios para o espaço. Assim já sabemos muitas coisas, ou seja, já exploramos e conhecemos muito do espaço, mas ainda é pouco!
 
O telescópio Hubble, por exemplo, no espaço, tira milhares de fotos de planetas, do nosso Sol, e de estrelas distantes.
 
Na Terra os astrônomos, astrofísicos, usam as fotos para saber mais sobre todas as coisas diferentes existentes no Sistema Solar e tentam explicar como o Sistema Solar foi criado.
 
Nós até temos um robô no planeta vermelho, Marte, que se move, e aqui da Terra, na NASA os cientistas dizem para onde ele deve ir, e o que fotografar. Esse robô também pode analisar o solo de Marte para que os cientistas expliquem como o planeta se formou e outras coisas interessantes.
 
== O que há no Sistema Solar? ==
[[Image:Solar sys.jpg|right|thumb|200px|O Sistema Solar, apresentando o Sol, planetas interiores, cinturão de asteróides, planetas exteriores, um planeta anão exterior, e um cometa. (não está na escala correta)]]
No centro do Sistema Solar está o Sol. É uma estrela, como os bilhões de outras estrelas no céu. As outras estrelas parecem pequenas, porque estão muito muito longe de nós. O Sol é importante para nós, porque nos dá calor e energia, algo importante para a vida. Nenhuma vida na Terra poderia existir sem o Sol. <ref>http://imagine.gsfc.nasa.gov/docs/science/know_l1/sun.html</ref>
 
[[Image:Solar sys.jpg|left|thumb|400px|O Sistema Solar, apresentando o Sol, planetas interiores, cinturão de asteróides, planetas exteriores, um planeta anão exterior, e um cometa. (não está na escala correta)]]
O resto das coisas no Sistema Solar órbita (movimenta ao redor) do Sol. Os planetas são os maiores entre estas coisas. Cada planeta é um pouco como a Terra. Mas os planetas também são muito diferentes uns dos outros.
 
No centro do Sistema Solar está o Sol. Ele é uma estrela, como os bilhões de outras estrelas no céu.
As outras estrelas parecem pequenas, porque estão muito muito longe de nós.
 
O Sol é importante porque ele é que permite a vida na Terra, ele fornece a luz, o calor e energia sem os quais nenhuma vida existiria no nosso planeta.
 
Tudo o que existe no Sistema Solar, orbita, ou seja, se movimenta ao redor, do Sol. Os planetas são as maiores coisas, que vamos chamar de corpos, ou corpos celestes. Cada planeta é um pouco como a Terra. Mas os planetas também podem ser muito diferentes uns dos outros.
 
Muitos dos planetas têm luas. A lua é um corpo que orbita um planeta. A Terra tem uma lua.
A nossa Lua, orbita, quer dizer se movimenta ao redor da Terra. O planeta Mercúrio não tem nenhuma lua e Vênus também não tem.
 
Em compensação, Júpiter tem 63 luas, contadas até hoje, 2015.
Muitos dos planetas têm luas. A Lua orbita um planeta. Mercúrio não tem luas <ref>http://solarsystem.nasa.gov/planets/profile.cfm?Object=Mercury&Display=Moons</ref> e nem Vênus. Terra tem uma. Júpiter tem 63!<ref>http://solarsystem.nasa.gov/planets/profile.cfm?Object=Jupiter&Display=Moons</ref>
 
Os planetas mais próximos do Sol são chamados de planetas interiores. Estes são Mercúrio, Vênus, Terra e Marte.
Em seguida, vem um grande anel de asteroides, pedaços de rocha muito menores do que os planetas. Este anel é chamado de cinturão de asteroides. Dentro do cinturão de asteroides existe um planeta anão (menor que um planeta normal) chamado Ceres. Em seguida, vêm os planetas exteriores: Júpiter, Saturno, Urano e Netuno. Mais adiante existem dois planetas anões: Plutão e Eris.
 
Em seguida, vem um grande anel de asteroides, que são pedaços de rocha muito menores do que os planetas.
Os planetas têm nomes de deuses romanos que foram adorados por pessoas há milhares de anos, embora nenhum hoje acredite neles. Você sabia que alguns dias da semana também são os nomes dos deuses antigos? Sábado significa "Dia de Saturno". Quinta-feira significa "Dia Thor". Thor era um deus Viking, o filho de Odin. Segunda-feira e domingo significar simplesmente "Dia de Lua" e "Dia de Sol". Alguns dos meses também foram inspirados em nome de deuses da antiga mitologia romana. O mês de "Março" é o nome do deus romano "Mars" - ele era o deus da guerra!
 
Este anel é chamado de ''cinturão de asteroides''. Dentro do cinturão de asteroides existe um planeta anão (menor que um planeta normal) chamado Ceres.
Além da órbita de Netuno há outro grande anel de coisas como os asteroides, o chamado cinturão de Kuiper. Kuiper era o último nome da pessoa que escreveu pela primeira vez sobre o assunto. A maioria das coisas no cinturão de Kuiper são difíceis de ver através de telescópios.
 
Em seguida, vêm os planetas exteriores: Júpiter, Saturno, Urano e Netuno. Mais adiante existem dois planetas anões: Plutão e Eris.
Depois do cinturão de Kuiper, vem a nuvem de Oort. Os cientistas pensam que este é o lugar de onde os cometas vêm. É muito longe, muitas vezes mais distante do que a distância entre Plutão e o Sol (mais de mil vezes). É perto da borda do Sistema Solar. <ref>http://solarsystem.nasa.gov/index.cfm</ref> (Oort foi o nome de uma das primeiras pessoas a escrever sobre isso)
 
Os planetas têm nomes de deuse que foram adorados na Roma antiga, milhares de anos atrás e fazem parte da mitologia.
<!-- Editada até aqui, 6 de Dezembro de 2005 -->
[[File:Zodiacal Light Seen from Paranal.jpg|left|thumb|200px|luz zodiacal]]
Entre todas as coisas existe poeira. Os pedaços de poeira são muito distantes um do outro, mas eles brilham à luz do Sol. Antes do amanhecer, em setembro ou outubro, eles brilham no Oriente. Chamamos isso de luz zodiacal.<ref>http://www.gsfc.nasa.gov/scienceques2001/20020301.htm</ref>
 
Além da órbita de Netuno há outro grande anel onde orbitam outros corpos celestes como os asteróides, o chamado ''Cinturão de Kuiper.''
 
''Kuiper'' é o sobrenome do astrônomo que escreveu, pela primeira vez, que deveria haver esse local no espaço, até porque nem poderia ser observado na época. A maioria dos corpos celestes que existem no cinturão de Kuiper são difíceis de ver mesmo através de telescópios.
 
Depois do cinturão de Kuiper, vem a ''Nuvem de Oort''. ''Jan Oort'' foi um astrônomo e astrofísico que além de muitos outros estudos importantes, calculou que este seria o local do nascimento dos cometas.
 
A Nuvem de Oort fica muito longe, muitas vezes mais distante do que a distância entre Plutão e o Sol (mais de mil vezes). Fica perto da borda do Sistema Solar.
 
[[File:Zodiacal Light Seen from Paranal.jpg|right|thumb|300px|Luz Zodiacal]]
 
No espaço ainda existe poeira.
 
Poeira? Sim, os pedaços de poeira ficam muito distantes um do outro, mas eles brilham à luz do Sol.
 
Antes do amanhecer, em setembro ou outubro, eles brilham no Oriente. Chamamos isso de ''luz zodiacal''.
Quando pedaços de poeira espacial atingem a atmosfera da Terra, elas brilham. Nós os chamamos de estrelas cadentes, ou meteoros.
 
A estrela mais próxima do nosso Sol é milhares de vezes mais longe do que o tamanho de todo o sistema solar.
O Sol cria o chamado vento solar &mdash; uma espécie de gás que é ejetado para fora do Sol em direção ao espaço. Este gás percorre um longo caminho. A borda, onde o vento solar encontra o vento de outras estrelas, é denominado ''heliopause''. É cerca de 100 vezes mais longe do que a distância entre Terra e o Sol. <ref>http://antwrp.gsfc.nasa.gov/apod/ap020624.html</ref> Além do que, é um monte de espaço vazio. A estrela mais próxima do nosso Sol é milhares de vezes mais longe do que o tamanho de todo o sistema solar. O Universo parece ser um lugar muito grande e vazio!<ref>Fora do nosso Sistema Solar, em http://vathena.arc.nasa.gov/curric/space/spacover.html</ref>
 
O Universo parece ser um lugar muito grande e vazio!
 
 
=== O que mantém os astros unidos? ===
 
[[File:Sir Isaac Newton (1643-1727).jpg|200x220px|framed|left|Isaac Newton um dos cientistas que desenvolveu a teoria da gravidade. Diz-se que ele veio com o conceito de gravidade quando uma maçã caiu em sua cabeça.]]
 
 
 
 
Por que todos os planetas orbitam ao redor do Sol? Por que as luas orbitam planetas? Por que não o Sol se mover para fora e deixar os planetas para trás? A resposta para todas essas perguntas tem a ver com a gravidade. A gravidade é uma força que interage com a massa de um objeto. Ela une coisas.
 
Nós não percebemos a força da gravidade do Sol, porque a gravidade da terra e a do Sol estão em equilíbrio. Mas a gravidade do Sol é forte o suficiente para manter a Terra ao seu redor a grandes distâncias. Mesmo que a Terra gire rapidamente ao redor do Sol. É como se eles fossem amarrados com uma corda invisível. Da mesma forma, muitas das luas orbitam os planetas. Estão aí mantidas por gravidade. O próprio sol não fica parado no espaço. Todo o Sistema Solar está orbitando o centro da nossa galáxia. A coisa toda fica junta por causa da força da gravidade <ref>"A gravidade é a força responsável por manter a Terra e os outros planetas do nosso Sistema Solar em órbita em torno do Sol". http://imagine.gsfc.nasa.gov/docs/ask_astro/answers/970108b.html</ref>.
 
 
[[File:Sir Isaac Newton (1643-1727).jpg|200px||left|Isaac Newton]]
 
<!-- Isto é muito avançado! -- A força da gravidade dos planetas não só se relaciona ao Sol, mas também sobre os outros planetas e luas (e também a todo o resto). Isso faz com que a forma das órbitas de todos os planetas e luas mudem um pouco. Como os planetas e luas se mantém em movimento, as suas órbitas podem mudar. Essas mudanças são chamadas pelos cientistas de perturbações orbitais. Há uma série de mudanças para que se possa descobrir uma destas mudanças, mas com o trabalho de astrônomos podemos prever com aproximação considerável, onde um planeta vai estar a um determinado momento. Astrônomos usam medidas cuidadosas e matemática para prever órbitas. -->
Nosso Sistema Solar faz parte da Via Láctea, nossa galáxia. As galáxias são grandes misturas de poeira, gás, estrelas e outras coisas. Dentro da nossa galáxia Via Láctea, existem nuvens de gás e poeira, onde as estrelas nascem. Nosso Sistema Solar foi criado neste tipo de nuvem. Uma parte da nuvem começou ficar menor, mais concentrada em um ponto. Foi assim que se formou um grande disco giratório de gás e pequenos pedaços de poeira. O centro começou a ficar mais denso. No interior destas grandes massas de gás e poeira houveram muitas colisões que mas tarde vieram a se formar no que chamamos de Sol. Nós ainda estamos tentando aprender como os planetas se formaram. A maioria dos cientistas acha que eles foram formados a partir de gás e poeira.
 
[[File:Protoplanetary disk.jpg|200x200px|framed200|left|Ilustração de um artista de como o Sistema Solar foi formado]]
 
 
É uma representação de como isso poderia ter acontecido. O resto do disco continua a girar em torno do sol. Os pequenos pedaços de pó se fundiram uns com outros lentamente para formar grãos, e estes, por sua vez, lentamente foram formando grumos do tamanho do cascalho, pedras, e em seguida, em rochas. As rochas formaram montanhas. As montanhas formaram coisas maiores. Esse processo fez parte da formação dos planetas, luas e asteroides. <ref>http://planetquest.jpl.nasa.gov/science/origins.html</ref>
 
Será tão grande que Mercúrio, Vênus e Terra, e talvez até Marte, estará dentro dele. Estes planetas vão queimar. Qual dos planetas serão destruídos dependerá de quanta massa resta no Sol.<ref>Qual dos planetas serão destruídos http://www.public.iastate.edu/~lwillson/FuturSun.pdf</ref> Um grande vento solar irá sair do Sol. O Sol vai ter menos massa. Gravidade do Sol será menor. Todos os planetas se moverão-se para longe do Sol. <ref>Outline of Sun's death http://www-astronomy.mps.ohio-state.edu/~pogge/Lectures/vistas97.html</ref>
 
[[Image:EtaCarinae.jpg|thumb|right|250px200px|O maciço, em rápido envelhecimento da estrela Eta Carinae joga fora uma gigantesca nuvem de gás, formando uma nebulosa planetária]]
 
Depois de ter sido um gigante vermelho por um tempo, o Sol vai começar a queimar hélio. Ele vai encolher, e não mais será uma gigante vermelha . Ele vai usar o hélio durante um bilhão de anos. Em seguida vai se tornar uma gigante vermelha, mais uma vez. Mais gás vai ser lançado para fora por algumas centenas de milhares de anos.
2 908

edições