Astronomia mirim/Sistema Solar: diferenças entre revisões

72 bytes adicionados ,  21h09min de 5 de dezembro de 2015
m
sem resumo de edição
mSem resumo de edição
Há pelo menos outros sete planetas em movimento ao redor do Sol como também um monte de outros corpos celestes menores.
 
Todas essas coisas juntas são chamadas de sistema. A palavra latina para o Sun (inglês) é Sol, por isso chamamos este sistema de '''Sistema Solar'''.
 
Muito além do nosso Sistema Solar existem mais estrelas, que são astros como o Sol, mas em alguns casos, muito maiores.
Vivemos em tempos interessantes porque já enviamos várias pessoas, os astronautas, sondas e telescópios para o espaço. Assim já sabemos muitas coisas, ou seja, já exploramos e conhecemos muito do espaço, mas ainda é pouco!
 
O telescópio '''Hubble''', por exemplo, no espaço, tira milhares de fotos de planetas, do nosso Sol, e de estrelas distantes.
 
Na Terra os astrônomos, astrofísicos, usam as fotos para saber mais sobre todas as coisas diferentes existentes no Sistema Solar e tentam explicar como o Sistema Solar foi criado.
Em seguida, vem um grande anel de asteroides, que são pedaços de rocha muito menores do que os planetas.
 
Este anel é chamado de '''cinturão de asteroides'''. Dentro do cinturão de asteroides existe um planeta anão (menor que um planeta normal) chamado Ceres.
 
Em seguida, vêm os planetas exteriores: Júpiter, Saturno, Urano e Netuno. Mais adiante existem dois planetas anões: Plutão e Eris.
 
Os planetas têm nomes de deusedeuses que foram adorados na Roma antiga e também na Grécia, milhares de anos atrás e fazem parte da mitologia.
 
Além da órbita de Netuno há outro grande anel onde orbitam outros corpos celestes como os asteróides, o chamado '''Cinturão de Kuiper.'''.
 
'''Kuiper''' é o sobrenome do astrônomo que escreveu, pela primeira vez, que deveria haver esse local no espaço, até porque nem poderia ser observado na época. A maioria dos corpos celestes que existem no cinturão de Kuiper são difíceis de ver mesmo através de telescópios.
 
Depois do cinturão de Kuiper, vem a '''Nuvem de Oort'''. '''Jan Oort''' foi um astrônomo e astrofísico que além de muitos outros estudos importantes, calculou que este seria o local do nascimento dos cometas.
 
A Nuvem de Oort fica muito longe, muitas vezes mais distante do que a distância entre Plutão e o Sol (mais de mil vezes). Fica perto da borda do Sistema Solar.
Poeira? Sim, os pedaços de poeira ficam muito distantes um do outro, mas eles brilham à luz do Sol.
 
Antes do amanhecer, em setembro ou outubro, eles brilham no Oriente. Chamamos isso de '''luz zodiacal'''.
Quando pedaços de poeira espacial atingem a atmosfera da Terra, elas brilham. Nós os chamamos de ''estrelas cadentes'', ou ''meteoros''.
 
A estrela mais próxima do nosso Sol é milhares de vezes mais longe do que o tamanho de todo o sistemaSistema solarSolar.
 
O Universo parece ser um lugar muito grande e vazio!
Por que as luas orbitam planetas?
 
Por que não pode o Sol se mover para fora e deixar os planetas para trás?
A resposta para todas essas perguntas tem a ver com a gravidade. '''A gravidade é uma força que interage com a massa de um objeto. Ela une coisas.'''
 
== Quem descobriu? ==
 
Qualquer um que olha para o céu o suficiente pode ver sete objetos brilhantes. Estes são o Sol, a Lua, Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno.
 
As pessoas sabem que eles existem já tem muito tempo. Os povos antigos pensavam que estavam relacionados a deuses. Na Babilônia eles nomearam os dias da semana com base neles. Quase todo mundo acreditava que todas essas coisas orbitavam a Terra. O que eles não sabiam é que nós vivemos em um sistema, ''um sistemaSistema solarSolar''.
 
Em 1500 ''Nicolau Copérnico'' descobriu que os planetas orbitam o Sol. Só a Lua orbita a Terra. Mas ele estava com medo da reação das pessoas ao dizer isso, por isso só publicou um relato completo de suas ideias em 1543, ano da sua morte.
 
Então, ''Galileu Galilei'' apontou um telescópio para o céu. Ele descobriu luas orbitando Júpiter. Ele então verificou que Copérnico poderia estar certo.
 
Demorou 70 anos para convencer os cientistas que os planetas orbitam ao redor do Sol.
Antes do telescópio, as pessoas exploraram o céu com os olhos. Viram como os planetas pareciam "passear" pelo céu.
 
Os povos antigos aprenderam a prever quando o Sol, a Lua e os planetas apareceriam no céu. Construíram então alguns ''observatórios'' — locais para observar o céu.
 
Observaram o Sol e as estrelas para contar o tempo assim criando os calendários.
2 908

edições