Diferenças entre edições de "Física quântica para crianças/O que é física quântica"

IIIIIIIIIIIIIII
m (Foram revertidas as edições de 189.11.23.55 (disc) para a última revisão de Marcos Antônio Nunes de Moura)
(IIIIIIIIIIIIIII)
A física quântica é uma parte da Física que se diz ser "não intuitiva". Isso quer dizer que muitas partes dela parecem não ser verdade, mas são. Por exemplo, a dualidade onda-partícula diz que partículas se comportam ora como partículas ora como ondas. É uma afirmação no mínimo estranha, bizarra. Mas é o que acontece no mundo real. No nosso dia-a-dia achamos que vivemos num planeta plano, mas não é verdade: nosso mundo é arredondado, num formato chamado esferoide.
 
Como a física quântica é não intuitiva, ela foi considerada uma falsa teoria. O) próprioe Einsteinprótons (quecarga foipositiva, umtambém dosformada fundadorespor datrês física quântica''quarks''): acreditavajuntos queeles a física quântica estava errada. Mas comformam o passar do tempo percebeu-se que ela explicava tão bem o resultado das experiências, que tinha de sernúcleo verdadeatômico.
 
Nosso dia ocorre numa escala dita macroscópica. São os objetos que podemos enxergar sem a ajuda de lentes ou microscópios atômicos. A física quântica lida com coisas muito, tremendamente pequenas. Muitíssimo menores que um milímetro.
 
Existem várias partículas do átomo, como os nêutrons (que contêm uma carga neutra e é formado por três ''quarks'') e prótons (carga positiva, também formada por três ''quarks''): juntos eles formam o núcleo atômico.
 
O mundo em que vivemos é feito de átomos. Os átomos são feitos de coisas ainda menores chamadas ''quarks'' e elétrons. Ainda não sabemos se os ''quarks'' são feitos de coisas ainda menores. Os átomos, elétrons, ''quarks'' e outra coisa tão pequena que ainda não sabemos muito sobre ela, chamada fóton, têm comportamentos bizarros de vez em quando: nunca podemos saber exatamente onde estão. Não é por falta de instrumentos potentes, é uma lei da física, chamada Princípio da Incerteza de Heinsenberg, que diz que nunca saberemos a exata posição das coisas. Nunca saberemos onde os elétrons de um átomo estão exatamente. Nunca. É algo estranhíssimo, mas é a verdade. Há elétrons que, inclusive, somem de um lugar e reaparecem em outro, algo como um teletransporte. Não dá para ver que caminho seguiram para ir de um lugar a outro, só sabemos que eles fazem isso.
Utilizador anónimo