Bioquímica/pH, pKa e soluções tampão: diferenças entre revisões

RV
(RV)
Uma '''solução tampão''' é uma solução aquosa de um ácido e da sua base conjugada que não sofre variações significativas de pH quando se adicionam pequenas quantidades de ácidos ou bases. São portanto soluções cujo pH ideal se encontra no centro da zona tampão do par conjugado ácido/base. Como já referido, muitos processos biológicos dependem do estado de protonação de moléculas como as enzimas, sendo portanto fundamental o controle rigoroso do pH do meio em que esses processos se desenrolam. Fluidos como o sangue e o citoplasma têm um pH definido, geralmente em torno de 7, e que não muda significativamente graças à presença de diversas substâncias dissolvidas que atuam como tampão.
 
O citoplasma é rico em proteínas; os grupos laterais ionizáveis de aminoácidos que constituem essas proteínas têm um papel fundamental no tamponamento do meio intracelular. Outras moléculas ionizáveis, como o ATP, ácidos nucleicos e compostos intermediários de vias metabólicas, entre outros, contribuem também para a manutenção de um valor mais ou menos estvelestável de pH no interior da célula.
 
Dois dos tampões fisiológicos mais importantes, especialmente em fluidos como o sangue, são o '''tampão de carbonatos''' e o '''tampão de fosfatos'''. O dióxido de carbono (CO<sub>2</sub>), um gás em condições normais de pressão e temperatura, pode dissolver-se em soluções aquosas formando ácido carbônico, H<sub>2</sub>CO<sub>3</sub>. Estabelece-se então o equilíbrio