Diferenças entre edições de "A evolução tecnológica/A era das invenções"

m
Foram revertidas as edições de 177.82.2.18 (disc) para a última revisão de CommonsDelinker
m (Foram revertidas as edições de 177.82.2.18 (disc) para a última revisão de CommonsDelinker)
Etiqueta: Reversão
A era das invencoes<center>
(Idade Contemporânea — final século XVIII até os tempos atuais)<ref name="Brasil Escola: Idade Contemporânea">[http://www.brasilescola.com/historiag/idade-contemporanea.htm Brasil Escola - Idade Contemporânea], acessado em 2 de outubro de 2010.</ref><ref name="mundoeducação:Revolução Industrial">[http://www.mundoeducacao.com.br/historiageral/revolucao-industrial-2.htm Mundo Educação - Revolução Industrial], acessado em 2 de outubro de 2010.</ref>
</center>
 
A Revolução Industrial é a característica marcante desse período contemporâneo. Ela teve início, porém, nos tempos modernos, mas foi principalmente a partir desta época que se difundiu. A Revolução Industrial divide-se da seguinte maneira:
 
* 1ª Revolução Industrial: de 1760 a 1850, praticamente restrita à Inglaterra. Os principais aperfeiçoamentos foram no ramo de tecelagem, tendo também a introdução da força a vapor.<ref name="historiadetudo">[http://www.historiadetudo.com/revolucao-industrial.html História de tudo - Revolução Industrial], acessado em 2 de outubro de 2010.</ref>
* 3ª Revolução Industrial: de 1900 até os tempos atuais,<ref name="historiadetudo" /> com a sua expansão pelo mundo inteiro. Compreende o aperfeiçoamento dos inventos, tendo principalmente a explosão do processo evolutivo. Assim, apresenta novas técnicas industriais e energéticas, e expansão dos meios de comunicação.
 
==Fase Antecedente à 2ª Guerra Mundial (1939–1945)==
===LocomotivaA locomotiva a vapor===
Um dos desenvolvimentos muito significativos para o transporte terrestre foi o surgimento da locomotiva a vapor de George Stephenson, no início do século XIX<ref name="george steph">{{citar web |url= http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/GeoreSte.html|título= George Stephenson|acessodata= 30 de novembro de 2010|autor= Departamento de Engenharia Civil|coautores= Universidade Federal de Campina Grande}}</ref> — que ampliou a rede de estradas de ferro. Em 1825 uma de suas locomotivas tornou-se o primeiro trem de passageiros — atingia 24&nbsp;km/h e ligava Stockton a Darlington.<ref name="george steph"/> Conseguinte, foi desenvolvida pela mesma pessoa, em 1829, outra locomotiva chamada de Rocket — atingia 60&nbsp;km/h —, que inaugurou a construção de uma estrada de ferro de 64&nbsp;km entre Liverpool e Manchester.<ref name="george steph"/><ref name="portogente george">{{citar web |url=http://www.portogente.com.br/texto.php?cod=7110 |título= A locomotiva a vapor |acessodata= 30 de novembro de 2010|autor= Porto Gente|data=13 de fevereiro de 2007}}</ref> Essa locomotiva constituía-se basicamente por um vagão de combustível, um tanque d’água e uma cadeira tubular<ref name="portogente george"/>. As primeiras ferrovias foram construídas na Inglaterra, Estado Unidos, Alemanha e Bélgica. Esse desenvolvimento facilitou a distribuição de mercadorias que se tornou mais rápida, barata e eficiente — esse último deve-se ao transporte de cargas muito mais pesadas.
 
</center>
 
===AutomóvelO automóvel===
OOutro importante transporte terrestre foi a construção do primeiro automóvel pelo engenheiro belga Étienne Lenoir, em 1863.<ref name="etienne">{{citar web |url= http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/JeanJose.html|título= Jean Joseph Étiènne Lenoir|acessodata= 30 de novembro de 2010|autor= Departamento de Engenharia Civil|coautores= Universidade Federal de Campina Grande}}</ref> Ele instalou sobre uma carreta de três rodas um motor de combustão interna (seu funcionamento deve-se à queima de combustível no interior de vários cilindros). Esse rudimentar automóvel tomou uma forma mais parecida com os de hoje a partir da construção do Ford modelo T, por Henry Ford. Esta foi a transformação da carreta a motor de Lenoir para um automóvel teria como método de fabricação a produção em série, revolucionando a maneira de se fabricar carros, e implicando numa venda de mais de 15 milhões de modelos vendidos, em 1930. O carro era montado a partir de um conjunto de peças padronizadas. Posteriormente, surgiria o carro mais popular e mais vendido de todos os tempos: o Fusca. Ele foi projetado na década de 1930, pelo engenheiro alemão Ferdinand Porsche, e conseguiu ter mais de 20 milhões de unidades vendidas.
 
<center>
</center>
 
===BarcosOs barcos a vapor===
Nos transportes marítimos, foi essencial a navegação que utilizava força a vapor, sendo os primeiros barcos desse tipo foram utilizados para transportar passageiros nos rios dos Estados Unidos. Esses barcos, através da força do vapor, eram movidos por imensas rodas equipadas com pás — um exemplo é Delta Queen, de 1826. Assim, em 1843, o britânico Isambard Kingdom Brunel, desenvolveu o Great Britain, provido de um gigantesco casco de ferro e propulsor a hélice — este, respectivamente, possibilitava maior segurança e transporte de mais carga, além de atingir-se maior velocidade.
 
[[File:Iranair.b747.arp.750pix.jpg|thumb|Boeing 747.]]
 
===AviõesOs aviões===
A partir deste século, há a introdução de um novo meio de locomoção, o transporte aéreo. O primeiro voo foi feito pelos irmãos americanos Orville e Wilbur Wright, em 1903; porém, o primeiro voo devidamente homologado foi realizado pelo brasileiro Alberto Santos Dumont, em 1908.<ref name="história de tudo:avião">{{citar web |url= http://www.historiadetudo.com/aviao.html|título= História do Avião|acessodata= 6 de fevereiro de 2010|autor= História de Tudo|arquivourl= |arquivodata= |citação= [...] Wilbur e Orville Wright [...] Em 1903, eles conseguiram voar em um avião.Porém [...] eles voaram com o auxílio de uma catapulta [...] Além disso, não houve testemunhas creditáveis (quatro salva-vidas e um garoto). Posteriormente, em 1908, Santos Summont voou com o 14Bis pelas ruas de Paris sem o auxílio de nenhum instrumento, fato que foi oficializado e testemunhado por inúmeros moradores da capital, além da imprensa francesa. [...] o avião dos irmãos Wright [...] era obrigado, após um impulso, a voltar ao chão.}}</ref> Assim, em seguida, o engenheiro francês Louis Blériot voou, em 1909, de França à Inglaterra — compreendendo 42 quilômetros. Esses primeiros aviões eram de madeira e tecido, com suportes de ferro. Foram aperfeiçoados e substituídos por modelos de metal aerodinâmicos, na década de 1920. Sendo, por um alemão em 1939, desenvolvido o primeiro avião a jato, chamado de He 178. Atualmente, existem jatos — como o Boeing 747 — que pode carregar mais de 400 passageiros e executar uma viagem de mais de 12.000 quilômetros.
 
</center>
 
A Primeira Guerra Mundial (1914–1918) foi essencial para acelerar o desenvolvimento dos aviões — que tinham fins militares. Em 1918 já existia aeroplanos muito mais rápidos e seguros. Além disso, Jornais ofereciam prêmios àqueles que fizessem façanhas aéreas. Assim, em 1919, foi realizado pelos britânicos John Alcock e Arthur Brown a primeira travessia transatlântica sem escalas, realizada em 16 horas e meia. Outra façanha foi a travessia transatlântica realizada por um só homem, [[w:Charles Lindbergh|Charles Lindbergh]], em 1927âmpada elétrica1927.
 
===A lâmpada elétrica===
No século XIX, mais exatamente entre 1878 e 1879, a lâmpada elétrica é desenvolvida. Antes deste século, a iluminação era feita com fogueiras, velas e lamparinas. A precursora da lâmpada elétrica foi a iluminação a gás, que em 1807, fez Pall Mall (em Londres) tornar-se a primeira rua no mundo com esse tipo de iluminação; porém passou a ter segurança somente em 1885 com a invenção da camisa (ou véu) de gás. Segue-se a isso a lâmpada elétrica, inventada ao mesmo tempo pelo inglês Joseph Swan e pelo americano Thomas Alva Edison; os dois inventores juntaram-se mais tarde para comercializar a invenção. A lâmpada construída por eles, constituía-se por um filamento muito fino (de carbono) por onde percorria a corrente elétrica, e produzia uma iluminação branca e muito brilhante, sendo que tudo isso envolvido por um bulbo de vidro.
 
</center>
 
[[File:Guglielmo Marconi 1901 wireless signal.jpg|thumb|PrimeiroO primeiro rádio.]]
 
Os meios de comunicação começavam a surgir. Em 1895, é inventado o telégrafo sem fio (precursor do rádio) pelo engenheiro italiano Guglielmo Marconi,<ref name="guglielmo">{{citar web |url= http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/Guglielm.html|título= Guglielmo Marconi|acessodata= 2 de dezembro de 2010|autor= Departamento de Engenharia Civil|coautores= Universidade Federal de Campina Grande}}</ref> que obteve apoio de outro cientista descobridor das ondas de rádio — o alemão Heinrich Hertz {{carece de fontes}}. Assim, em 1901, Marconi enviou a primeira mensagem transatlântica por rádio, sendo transmitida por código morse;<ref name="guglielmo" /><ref name="radio-hist">{{citar web |url= http://www.mc.gov.br/o-ministerio/historico/historia-da-radiodifusao|título= História da Radiodifusão|acessodata= 2 de dezembro de 2010|autor= Portal das Comunicações|coautores= Portal Brasil}}</ref> e em 1906, data-se a primeira transmissão sonora transatlântica{{carece de fontes}}. Os programas de rádio tornaram-se regulares na década de 1920{{carece de fontes}}. Os primeiros rádios eram grandes, mas com a invenção dos transistores, em 1947, reduziu-se seu tamanho{{carece de fontes}}.
875

edições