Diferenças entre edições de "Estruturação de redes"

136 bytes adicionados ,  16h24min de 18 de junho de 2019
*Existem normas prevendo sistemas de aterramento elétrico nos mais diversos ambientes. A norma ANSI – J – 607 A especifica os requisitos de aterramento para sistemas de telecomunicações numa edificação comercial, evidenciando de que forma o conjunto deve ser aterrado de forma eficiente.
 
== Cabeamento Estruturado ==
 
=== '''O surgimento e a evolução da internet – um breve histórico''' ===
*  Em um sistema de cabeamento estruturado bem elaborado, não existe distinção de pontos de dados ou voz, mas sim pontos de telecomunicações.
 
=== ='''O cabeamento, asAs interligações''' ====
 
*Antes do surgimento dos padrões ANSI/EIA/TIA, não era possível prever qualquer padronização para uma instalação de sistemas de cabeamento, cabendo apenas, respeitar as indicações e recomendações de cada fabricante
*UTP - Cabo de par trançado não blindado;
*STP - Cabo de par trançado blindado .
 
* Quanto ao desempenho, inicialmente a norma  a norma estabelecida três categorias, ainda hoje utilizadas:
*cat.3: Largura de banda de 16 MHz;
 
*cat. 3: Largura de banda de 16 MHz;
*cat. 4: Largura de banda de 20 MHz;
*at. 5: Largura de banda de 100 MHz.
 
* Com o desenvolvimento tecnológico e o maior conhecimento a respeito de transmissão de dados por meio físico, novas categorias passam a ser desenvolvidas. Hoje as normas recomendam algumas outras categorias que vieram a ser desenvolvidas, a partir daquelas já existentes.
 
*cat. 5e: Largura de banda 125 MHz;
*cat. 6: Largura de banda de 250 MHz;
*cat. 7a: Largura de banda de 1 GHz.
 
==== '''ConectoresFibras e tomadasópticas''' ====
 
*Fibras monomodo;
*Assim como a norma padroniza os tipos de cabos e suas categorias, da mesma forma ela padroniza as terminações (conectores) utilizadas em cada categoria de cabo e também estabelece um padrão para tomadas de telecomunicações.
*Fibras multimodo de 62,5/125um.
 
==== '''Conectores e tomadas''' ====
* Assim como a norma padroniza os tipos de cabos e suas categorias, da mesma forma ela padroniza as terminações (conectores) utilizadas em cada categoria de cabo e também estabelece um padrão para tomadas de telecomunicações.
 
*Cabos coaxiais;
*Cabos de par trançado;
*Cabos de fibra óptica;
*Tomadas;.
 
=== '''Algumas topologias e suas características''' ===
 
*O propósito principal de uma rede estruturadas é fornecer uma base sólida para o bom  desempenho das redes existentes, visando a própria longevidade do sistema. Com esse fim, baseia-se na disposição de uma rede de cabos que suporte qualquer equipamento.Nessa categoria, estão todos os sistemas de sinais de baixa voltagem que conduzam informações, tais como voz, dados, imagem etc., que através de dispositivos padronizados podem facilitar o redirecionados no sentido de prover um caminho de transmissão entre quaisquer pontos de rede. A rede estruturada elimina a dispersão dos cabos destinados ao transporte dos sinais de dados e  controle, não permitindo a misturar com os demais cabos de eletricidade, por exemplo, identificando os segmentos e facilitando a manutenção pós-instalação.
 
*===== '''Vantagens do sistema de cabeamento estruturado''' =====
 
* Facilidade de manutenção;
* Documentação que permite novas implantações de forma correta e segura;
* Arquitetura aberta.
 
*===== '''Desvantagens de não utilizar um sistema de cabeamento estruturado''' =====
 
* Difícil reconhecimento do ponto de origem de algum problema;
* Alterações de local se tornam muito trabalhosas ou inviáveis;
* Custo elevado e material não aproveitável.
 
* '''Problemas relativos ao cabeamento''' Mesmo sendo uma instalação simples, podem ocorrer alguns problemas no cabeamento estruturado, por este motivo, alguns fatores devem ser levados em consideração. Tais como:
===== '''Problemas relativos ao cabeamento''' =====
 
* '''Problemas relativos ao cabeamento''' Mesmo sendo uma instalação simples, podem ocorrer alguns problemas no cabeamento estruturado, por este motivo, alguns fatores devem ser levados em consideração. Tais como:
 
* Localização da estação de trabalho;
*
*
 
*'''1 - Entrada do edifício''' Também chamado de Entrance Facilities (EF) ou podendo ser conhecido como distribuidor Geral de Telecomunicações (DGT)''',''' este é o ponto de contato entre a rede prevista para uma determinada edificação (cabeamento interno) e o sinal de internet vindo  do fornecedor deste serviço (cabeamento externo). É o ponto de entrada do sinal de internet no prédio,também pode acomodar uma central telefônica do tipo PABX juntamente com outros equipamentos como computador como multiplexadores das redes locais.Os requisitos físicos desta interface de rede, são regidos pela norma EIA/TIA-569.
==== '''1 - Entrada do edifício''' ====
*'''2 - Sala de equipamentos''' Contendo especificações também na norma EIA/TIA-569, a sala de equipamentos aloja os equipamentos mais complexos e suas interligações com os sistemas externos, vindos da entrada do edifício e sistemas internos do mesmo. É onde fica instalado o distribuidor principal de telecomunicações que tem como função efetuar a conexão entre os cabos do armário de telecomunicações e os equipamentos de rede, servidores e equipamentos de voz (PABX). É projetada de forma que atenda o edifício inteiro. <br />'''3 - Cabeamento Vertical''' - Também conhecido como Tronco ou Backbone Compreende o conjunto de cabos lançados pelo edifício, interligando os subsistemas como a sala de equipamentos aos armários de telecomunicações e aos pontos de facilidade de entrada.
 
*'''4 - Sala de telecomunicações''' - Também conhecido como Telecommunication Closets (TCs) que é o espaço destinado a infra-estrutura terminações dos cabos e funciona como um sistema de administração do cabeamento e alojamento de equipamentos, que interligam o sistema horizontal ao backbone. Projetada para pavimentos individuais, distribuindo os serviços para a área de trabalho e dispondo de repetidores e computadores para redes locais .
*'''1 - Entrada do edifício''' Também chamado de Entrance Facilities (EF) ou podendo ser conhecido como distribuidor Geral de Telecomunicações (DGT)''',''' este é o ponto de contato entre a rede prevista para uma determinada edificação (cabeamento interno) e o sinal de internet vindo  do fornecedor deste serviço (cabeamento externo). É o ponto de entrada do sinal de internet no prédio,também pode acomodar uma central telefônica do tipo PABX juntamente com outros equipamentos como computador como multiplexadores das redes locais.Os requisitos físicos desta interface de rede, são regidos pela norma EIA/TIA-569.
*'''5 - Cabeamento Horizontal''' - Compreende os cabos lançados horizontalmente entre áreas de trabalho e sala de equipamentos. Esses cabos formam um conjunto permanentes e são denominados cabos secundários. No cabeamento Horizontal trafegam todos os serviços sejam eles de voz, dados, vídeos etc.
 
*'''6 - Área de trabalho''' - Local onde os usuários vão interagir entre eles com equipamentos terminais de telecomunicações. Esses equipamentos acessam o sistema por meio de conectores e tomadas. A projeção deve ser feita analisando a melhor maneira de tornar essa interação agradável, confiável, eficiente e confortável. Geralmente, a área de trabalho é qualquer ponto final onde exista uma tomada para um serviço de rede.
==== '''2 - Sala de equipamentos''' ====
 
*'''2 - Sala de equipamentos''' Contendo especificações também na norma EIA/TIA-569, a sala de equipamentos aloja os equipamentos mais complexos e suas interligações com os sistemas externos, vindos da entrada do edifício e sistemas internos do mesmo. É onde fica instalado o distribuidor principal de telecomunicações que tem como função efetuar a conexão entre os cabos do armário de telecomunicações e os equipamentos de rede, servidores e equipamentos de voz (PABX). É projetada de forma que atenda o edifício inteiro. <br />'''3 - Cabeamento Vertical''' - Também conhecido como Tronco ou Backbone Compreende o conjunto de cabos lançados pelo edifício, interligando os subsistemas como a sala de equipamentos aos armários de telecomunicações e aos pontos de facilidade de entrada.
 
==== '''3 - Cabeamento Vertical''' ====
 
*Também conhecido como Tronco ou Backbone Compreende o conjunto de cabos lançados pelo edifício, interligando os subsistemas como a sala de equipamentos aos armários de telecomunicações e aos pontos de facilidade de entrada.
 
==== '''4 - Sala de telecomunicações''' ====
 
*'''4 - Sala de telecomunicações''' - Também conhecido como Telecommunication Closets (TCs) que é o espaço destinado a infra-estrutura terminações dos cabos e funciona como um sistema de administração do cabeamento e alojamento de equipamentos, que interligam o sistema horizontal ao backbone. Projetada para pavimentos individuais, distribuindo os serviços para a área de trabalho e dispondo de repetidores e computadores para redes locais .
 
==== '''5 - Cabeamento Horizontal''' ====
 
*'''5 - Cabeamento Horizontal''' - Compreende os cabos lançados horizontalmente entre áreas de trabalho e sala de equipamentos. Esses cabos formam um conjunto permanentes e são denominados cabos secundários. No cabeamento Horizontal trafegam todos os serviços sejam eles de voz, dados, vídeos etc.
 
==== '''6 - Área de trabalho''' ====
 
*'''6 - Área de trabalho''' - Local onde os usuários vão interagir entre eles com equipamentos terminais de telecomunicações. Esses equipamentos acessam o sistema por meio de conectores e tomadas. A projeção deve ser feita analisando a melhor maneira de tornar essa interação agradável, confiável, eficiente e confortável. Geralmente, a área de trabalho é qualquer ponto final onde exista uma tomada para um serviço de rede.
 
=== '''Conclusão''' ===
Utilizador anónimo