Diferenças entre edições de "WikiRPG:Página de inserção e testes"

4 843 bytes removidos ,  06h25min de 11 de fevereiro de 2021
 
Pedra do Sol
A Pedra do Sol são criadas de partes dos fragmentos do continente de Lovell, e são necessários para o uso de magia no mundo da 3ª ERA, além de possibilitarem o uso de magia e mecanismos de Tecnomagia, as pedras do sol possuem outras propriedades especiais, dentre elas a criação de luz, quanto maior e melhor for a lapidação maior o seu brilho, o brilho de uma pedra do sol é capaz de harmonizar a magia na região fazendo com que não gere os portais ou a criação de mortos-vivos de maneiras espontâneas. A luz de uma Pedra do Sol possui as mesma propriedades dos raios solares mesmo que possuindo colorações diferentes, a luz de uma pedra do sol é intensa próxima e suave conforme for se afastando, os mestres lapidadores de Rarshak são capazes de criar efeitos fantásticos e fazer com que as propriedades das pedras sejam melhor usadas e focadas para cumprir um papel adequado com melhor eficiência, podendo fazer com que uma pedra possa iluminar uma grande área com baixa intensidade ou focando sua energia para gerar raios devastadores.
 
Raças da 3ª Era
Neste mundo repleto de perigos algumas raças se destacam, uma se destacam por sua agressividade brutalidade e sanguinolência normalmente vivendo em comunidades nômades ou como lacaios de um Lorde Sombrio poderoso, porém essas raças tendem a serem consideradas monstros que os heróis (e normalmente anti-heróis) irão enfrentar. Dentro das raças não malignas se encontram os Humanos, Otens, Lunatares, Elfos da Floresta e Altos-Elfos.
 
Humanos
Dentre todas as raças os humanos estão entre as mais numerosas, a capacidade de adaptação, inteligência, força, e sua quantidade faz deles uma potência a ser admirada. Os humanos no mundo de Livellkraft surgiram na segunda era, as lendas de suas criação perdem. Os Nurgianos contam que o primeiro Homem foi o último filho criado pelos Titãs, feito à sua imagem e semelhança. Os Elfos da Floresta contam que os Humanos foram uma das criaturas despertadas pelo Grande Pai Verde, para lutar contra as hordas e proteger as terras de Livell. Os humanos se espalharam pelo mundo e se adaptaram a viver das maneiras mais exóticas e perigosas, as três grandes metrópoles (Rarshak, Nurgia e A Montanha Oca) são os locais mais seguros no mundo para se morar e onde abrigam a maior quantidade de humanos, existem outros grupos que conseguiram se manter ou de forma nômades como A grande Manada nas estepes ao norte, ou como o Vale dos Heróis ao sul da da cordilheira dos dragões, infelizmente as comunidades sem a proteção destes locais/grupos vivem sobre os caprichos de seres egoístas muitas vezes Lordes Sombrios.
 
As Três casas Élficas
Os Elfos existem no mundo de Livellkraft, são a raça humanoide mais antiga a surgir. Os Elfos são originalmente do continente flutuante de Lovell, e se dividiam em três castas, os Vallkyr (Altos-Elfos) eram responsáveis por administrar as cidades e sua magia, os Lunatar (Lunatar Puro sangue) eram responsáveis pela guarda e segurança de todos que moravam nas cidades celestinas e os Vallianr (Elfos da Floresta) eram responsáveis pelos cuidados de todos os seres que ali viviam, com alimentação, saúde e responsáveis pela construção e manutenção das moradas. Os Elfos na primeira era viviam em harmonia com os Titãs no continente de Lovell, até dar início a primeira guerra contra os filhos do Deus caído, quando os Vallianr com a liderança do Grande Pai verde decidiram que era hora de agir diretamente, e assim eles foram combater lado a lado com as criaturas das florestas o mal que ali se instalava em Livell. Todos os elfos da floresta (como os humanos os chamam) por toda a segunda era ajudaram a humanidade e os seres naturais a crescer e se tornaram fortes para combater o mal que ELE (O Deus Caído) criou e que estava corrompendo aos poucos toda a criação. Os Lunatar são os grandes guerreiros elficos e responsáveis por exercer a defesa das terras de Lovell, dominando as artes do conflito diretos e indiretos, os conflitos contra os filhos do deus caído no início da segunda era se tornaram uma questão que ameaçava as cidades celestinas já que as hordas tinham tomado as montanhas, esse perigo iminente fez com que os Lunatar se voltassem para a guerra, porém existia um mal ainda maior que era crescente vindo so submundo, ao descobrir isso os Lunatar e seus aliados se voltarão a combater esse mal maior e adentraram no submundo, os lunatares só foram vistos dez mil anos depois quando ressurgiram na terceira era. Diferente dos seus primos os Vallkyr (Os Altos-Elfos) eram os que detinham o maior controle e perícia arcana, usando a magia em tudo, esses senhores eram responsáveis nas cidades celestinas por administrar a corte dos senhores titãs, executando as magias mais incríveis e inimagináveis, usufruindo do véu da magia que era extremamente forte nas primeiras eras, quando os senhores titãs deixaram o mundo na segunda era os Altos- Elfos se tornaram os senhores das cidades celestinas e se organizaram para controlar as terras Lovell, no final da segunda era os Altos Elfos estavam solitários no continente superior e o cataclismo que deu início a terceira era destruí-o Lovell espalhando seus pedaços por toda Liivell, alguns poucos Altos-Elfos conseguiram se abrigar em cristais de proteção para sobreviver a tragédia, séculos depois os Vallkyr sobreviventes começaram a despertar de seu torpor em um mundo arruinado e sem sua poderosa magia, a sede por sua magia fez com que os antigos gloriosos Vallkyr não passem de um arremedo do que um dia foram, em alguns casos trabalhando por mana, hoje os altos elfos não se chamam mais de Vallkyr e sim de Arkr esse nome é ao mesmo tempo uma vergonha entre para eles mesmo ao mesmo tempo serve para se lembrarem do pecado de não ter ido ajudar seus primos em suas lutas até ser tarde demais.
39

edições