Diferenças entre edições de "WikiRPG/Horror/Criação do cenário"

Sem alteração do tamanho ,  23h58min de 12 de fevereiro de 2021
m
→‎3ª ERA: correção de 1d4 dia para 1d6 dias
m (revisão ortográfica)
m (→‎3ª ERA: correção de 1d4 dia para 1d6 dias)
É o primeiro grande cenário de RPG (Role-Playing Game) criado pelo filósofo Rafael Gabellini Ribas. Inspirado nos universos de J. R. R. Tolkien e H. P. Lovecraft tal como nas criações de Gary Gygax e Ed Greenwood, esse mundo carrega elementos do gótico, steampunk, alta magia e claro elementos apocalípticos de horror.
 
Um cenário de grandes preconceitos, onde as cidades humanas abrem suas portas depois de mil anos vivendo em isolamento, julgando serem as últimas civilizações existentes no mundo. Neste universo onde a magia é restrita, devido ao grande cataclismo no final da segunda era, que fez com que o continente flutuante de Lovell explodir-se, e seus estilhaços caírem sobre a terra (continente de Livell), criando assim uma cortina que cobre todo o sol, abalando as forças mágicas e semeando as Pedras do sol por todo o continente. Os pedaços do antigo continente flutuante ao cair causaram o grande cataclismo mudando todo o relevo e destruindo quase tudo que estava embaixo de sua chuva de pedras incandescentes. Porém a perda da luz do sol direta e a destruição gerada pelos blocos colossais de terra não foi o fim. A queda do continente flutuante abalou com o equilíbrio Elemental do plano e assim toda a magia que era usada nele, fazendo com que o uso de qualquer elemento mágico fosse impossível sem o uso das Pedras do Sol, porém esse abalo mágico não afetou todas as forças que agiam no mundo. Infelizmente o desequilíbrio gerado, devido às incontáveis vidas perdidas e toda a dor e sofrimento, fizeram com que o plano material se chocasse com o plano etéreo e com o plano das sombras, criando um plano paralelo entre mundos chamado Gehenna, que deixou o plano material vulneráveis a buracos que funcionam como portais levando a Gehenna, permitindo que as energias necromânticas destes planos alimentem o plano material, como consequência disso qualquer ser morto volta como zumbi (ou pior) depois de alguns dias (1d41d6/dias).
 
Os humanos estariam perdidos se não fossem tão adaptáveis e persistentes, e descobrissem formas de se proteger. Três foram as grandes nações Humanas que conseguiram se erguer depois desse desastre, uma delas foi o Reino de Rarshak e seus faróis de Pedra do sol, que graças ao grande estudo dessas pedras esse poderoso reino conseguiu criar sua Tecnomagia e se erguer das cinzas trazendo paz e um porto seguro contra energias sinistras. Uma das outras grandes nações que conseguiram erguer uma metrópoles, foi o império de Nurgia a cidade orgulhosa, com seus gigantescos muros se isolaram e combatiam tudo que não pudesse gerar uma vida mais longa e melhor para seus senhores. Através de experimentos bioquímicos e necromânticos conseguiram desenvolver sua tecnologia suja a ponto da morte não mais assustar, sendo apenas uma opção pouco atrativa. Por fim, a última das grandes metrópoles a grande Montanha Oca, a maior de todas montanhas, uma montanha isolada ao norte que foi quase totalmente escavada por seus moradores, que construíram uma cidade subterrânea em seus corredores, desenvolveram aparatos tecnológicos usando as energias geotérmicas e mecânicas avançadas para se proteger dos terríveis seres que estavam do lado de fora.
39

edições