Diferenças entre edições de "Mário Ferreira dos Santos/Prefácio"

m
Foram revertidas as edições de 189.38.135.249 (disc) para a última revisão de GinDePietro
(Remoção de pov)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
m (Foram revertidas as edições de 189.38.135.249 (disc) para a última revisão de GinDePietro)
Etiqueta: Reversão
'''Mário Ferreira dos Santos''' é considerado um dos maiores filósofos do século XX e para alguns o maior filósofo brasileiro. Tem sido redescoberto atualmente ganhando novas edições pela É Realizações e novos estudos.
'''Mário Ferreira dos Santos'''
 
Apesar de sua prolífica obra, o trabalho de Mário Ferreira dos Santos não encontrou grande difusão na academia brasileira ou estrangeira, e permanece pouco citado ou debatido. [[Stanislavs Ladusãns]], um dos primeiros divulgadores da filosofia de Mário, o classificou como “o homem que ainda [não havia sido] descoberto no Brasil”.<ref name=revistafilosofia_1>{{citar web|título=Mário Ferreira dos Santos|url=http://conhecimentopratico.uol.com.br/filosofia/ideologia-sabedoria/18/imprime181337.asp|obra=Revista Filosofia|acessodata=29 de dezembro de 2016|wayb=20161228034237|urlmorta=yes|}}</ref> O escritor [[Olavo de Carvalho]] credita ostracismo ao meio acadêmico brasileiro, pois Mário era “anarquista confesso — pior ainda, um tipo estranho e incatalogável, misto de anarquista proudhoniano, católico tomista e gnóstico pitagórico”.<ref>{{citar livro|sobrenome=de Carvalho|nome=Olavo|titulo=O Imbecil Coletivo|página=83}}</ref> De acordo com o Prof. Carlos Aurélio Mota de Souza, doutor pela [[USP]], ainda há 29 obras inéditas de Mario Ferreira que permanecem desconhecidas do grande público.<ref>{{citar livro|título=Filosofia da Crise Prefácios de Hans Ulrich Gumbrecht e João Cezar de Castro Rocha|editora=É Realizações|data=2017|accessodata=3 de março de 2017|isbn=978-85-8033-283-4|autor=Santos, Mário Ferreira dos|página=1-17|língua2=pt}}</ref>