História e epistemologia da Física/A Termodinâmica e a Revolução Industrial: diferenças entre revisões

 
Existe uma relação entre tempo e entropia?
Parece que sim. Vamos analisar algumas situações, a partir da definição da segunda lei da termodin~micatermodinâmica.
Primeiro: Quando você coloca um cubo de açucar no seu café, o cubo se dissolve. Após ser dissolvido o cubo não volta a ser cubo, será apenas pequenos grãos de açucar. Se você abrir um vidro de perfume, numa sala fechada sentirá o agradável cheiro do perfume, se espalhando pela sala. Iso ocorre devido aos choques entre as moléculas do perfuma com as moléculas dos gases que compõem o ar, e assim o perfume vai se espalhando, porém você não verá as moléculas espontâneamente voltando para o frasco de perfume. Um outro exemplo é o omelete. Você quebra um ovo para fazer um omelete, e então jamais você verá um omelete virar ovo novamente. Isso indica que o tempo também tem uma direção preferencial, pois se os precessos acima descritos fossem reversíveis, o tempo estaria andando para trás. Logo poderíamos pensar o seguinte:me verei no passado, antes mesmo de completar meu primeiro ano de vida. Graças a segunda lei da termodinâmica não, ou melhor graças ao fato de que todos os sistemas que não trocam energia com o exterior tenderem a aumentar o seu grau de desordem (entropia)não nos veremos no passado.A ntropia de um sistema numca decresce, pode apenas aumentar ou permanecer constante. Conclui-se então que a entropia entre o cubo de açucar e a xícara é menor do que os grãos de açucar espalhados pelo volume do café.Outra conclusão a que chegamos é que se também não podemos nos enxergar no passado é porque a entropia cresce, mas ela só cresce porque o tempo vai para a frente.