Curso de termodinâmica/Equilíbrio de fases de um corpo puro: diferenças entre revisões

m
adição ({{termodinâmica}})
[edição não verificada][edição não verificada]
m (diminuindo espaçamento)
m (adição ({{termodinâmica}}))
{{Termodinâmica}}
<center>
<TABLE BORDER="1" WIDTH="60%">
<TR>
<TD WIDTH="60%" COLSPAN="5" height="20%>
<center>[[Curso de termodinâmica_Índice|Termodinâmica]]</center></TD>
</TR>
<TR>
<TD WIDTH="20%">[[Curso de termodinâmica:Equação de estado dos gases |Equ.est.]]</TD>
<TD WIDTH="20%">[[Curso de termodinâmica:Primeira lei da termodinâmica|Prim.lei]]</TD>
<TD WIDTH="20%">[[Curso de termodinâmica:Entropia|Entropia]]</TD>
<TD WIDTH="20%">[[Curso de termodinâmica:Relações fundamentais da termodinâmica|Relações]]</TD>
<TD WIDTH="20%">[[Curso de termodinâmica:Equilíbrio de fases de um corpo puro|Equilibro]]</TD>
</TR>
</TABLE>
</center>
 
Por definição, qualquer parte homogenia de um sistema constitui uma fase. Entendemos como parte homogênea qualquer parte do sistema que possui as mesmas propriedades físico-químicas macroscópicas (densidade por exemplo). Assim, nas condições ordinárias, a água pode existir sob três fases: gelo, água líquida e vapor de água. Gelo moído, bem como um iceberg, é um conjunto macroscopicamente homogêneo e constitui então uma só fase. Uma mistura de diversos gases, como o ar, ou de diversos líquidos e sólidos dissolvidos, como o chá ou o vinho, constituem também uma fase única.
11 788

edições