Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/As Relíquias da Morte/Capítulo 15


Capítulo 9
A Vingança do DuendeEditar

spoilerEditar

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

SinopseEditar

Antes que Ron e Hermione acordem, Harry enterra o olho mágico de Moody sob uma árvore. Depois ele partem para uma cidadezinha, mas Harry não consegue entrar porque os dementadores estão lá. Ron está perplexo; normalmente Harry produz um excelente Patronus, mas agora parece ser incapaz. Hermione suspeita que o Horcrux pode estar afetando Harry. E, de fato, ele se sente melhor assim que ela tira dele o Horcrux, mas, lembrando tudo o que Harry fez enquanto usava o Medalhão, acredita que ele não está possuído. Ele rejeita a sugestão de Hermione de que ele apenas usam o Medalhão com medo de ele se perder. Hermione sugere que eles usem em turnos.

O Trio vagueia pelo campo, acampando num novo local a cada noite. Harry, Ron e Hermione, entram numa discussão sem fim, acerca de onde podem estar os outros Horcruxes. Harry aposta que um deles está em Hogwarts, afinal esse foi o único lugar que Tom Riddle considerou seu lar. Ron acredita que Dumbledore o teria achado, mas Harry lembra que Dumbledore sempre disse que não conhecia todos os segredos de Hogwarts. Eles encontraram o orfanato de Tom Riddle (livro 6), em Londres, mas ele foi demolido e substituído por escritórios. A sugestão de Hermione de procurar na fundação, é vetado.

Enquanto viajavam pelo campo, Ron, comida três refeições quentes por dia, e ele começa a ficar irritado com as tentativas de cozinhar feitas por Hermione. Uma noite Harry ouve alguém. Hermione silenciosamente usa as Orelhas Extensiveis. Ted Tonks, o goblin Grampo e seu colega Gornuk estão conversando por perto. Também por perto, está Dean Thomas e alguém de nome Dirk, que foi levado para Azkaban mas escapou. De acordo com Dirk Grampo contou para ele que, diversos alunos de Hogwarts, incluindo Ginny entraram escondido no escritório de Snape e pegaram a caixa contendo a Espada de Griffindor. Eles foram pegos e ficaram em detenção. Uma semana depois, Snape transferiu a Espada para o cofre de Rodolphus Lestrange em Gringotes. Mas Grampo logo reconheceu que a espada era falsa feita por bruxos. Dirk também comenta que os alunos foram “cruelmente” punidos.

O grupo agora acredita que Harry estava falando a verdade sobre Snape ter matado Dumbledore, e qualquer um que deseja saber o que de fato está acontecendo, deveria ler O Pasquim. Antes, Xeno Lovegood já estava publicando história verdadeiras sem mencionar os Crumple-Horned Snorkacks.

Logo depois, eles partem. Hermione pega o retrato de Phineas Nigellus. Ela põe uma venda no retrato para que ele não possa ver o caminho e contar para alguém. Phineas conta a eles sobre Ginny, Neville e Luna, cujo castigo foi na Floresta Proibida com Hagrid. Quando perguntado pela Espada, Phineas explica que as armas dos Goblins não aceitam qualquer sujeira, aceitam apenas aquilo que os torna mais fortes. Harry quer que Dumbledore venha de seu retrato no escritório, mas Phineas explica que eles só podem viajar para outros retratos seus fora de Hogwarts e mais lugar nenhum. Mas, Phineas diz que Dumbledore usou a Espada para quebrar e abrir um anel.

Harry e Hermione percebem que a Espada absorveu o veneno quando, na Câmara Secreta ele matou o Basilisco. Agora, ela pode destruir Horcruxes, mas eles não têm idéia de onde está a Espada. Quando ele pergunta a Ron sua opinião, ele parece desanimado e agitado, e acusa Harry de não saber o que ele está fazendo. Explode uma discussão e Ron quase ataca Harry. Hermione lança um feitiço Protego para impedí-lo. Ron remove o Medalhão e trata de ir embora; quando Hermione se recusa a ir com ele, Ron sai pela noite afora, desaparatando.


AnáliseEditar

Esse capítulo é critic porque ele revela que, não apenas Dumbledore destruiu o anel Horcrux, mas também há um uso adicional do veneno do Basilisco para destruir Horcruxes. Até onde sabemos a única fonte do veneno são as presas do Basilisco que estão na Câmara Secreta nos subterrâneos de Hogwarts. Harry aparentemente está relutante em retornar a Hogwarts, provavelmente temendo Snape.

Agora descobrimos que a Espada de Gryffindor, absorveu o veneno do Basilisco que Harry matou, e pode ser usada para destruir Horcruxes. Enquanto que a presa do Basilisco ou a Espada de Gryffindor podem ser usadas para destruir Horcruxes, a espada que estava no gabinete de Snape e agora está num cofre no Banco Gringotes é apenas uma réplica e não serve para o serviço. O problema agora é, onde está escondida a verdadeira Espada de Gryffindor e quem a está escondendo?

Enquanto isso, a missão sofre um duro golpe com a partida intempestiva de Ron, que foi motivada por diversos fatores. Ron é mais afetado pelo Medalhão do que os outros dois, de modo que sua raiva e medo são exacerbados demais, sempre que ele usa o Medalhão. Isso sempre o deixa abatido e de baixo astral. Além disso, em comparação com Harry que sempre sofreu miseravelmente nos Dursleys, Ron sempre teve todos os confortos que alguém pode ter, refeições excelentes em casa e em Hogwarts, e ser paparicado por sua mãe superprotetora; portanto, sua situação familiar o deixaram mais dependente do que Harry e menos auto suficiente do que Hermione.

Além do mais, Ron sendo o filho mais novo sempre se satisfez em seguir seus irmãos mais velhos, e agora faz o mesmo com Harry e Hermione. Isso também, em parte, é porque ele acha que Harry sabe mais sobre o que está fazendo, e que Dumbledore contou a Harry o que fazer. Além do mais, Harry o desencorajou fortemente de vir nessa missão, Ron é que insistiu em ir, muito mais por lealdade a amizade. Porém, ferimento, vida dura, frustração com a indecisão de Harry, saber que sua irmã sofreu punição em Hogwarts, e a constante preocupação com sua família adicionadas à força maligna que o Medalhão exerce sobre ele, deixaram Ron a mercê de sua raiva e impaciência.

Ouvindo o outro grupo, e sabendo que estão preparando salmão e o máximo que Hermione consegue fazer é um peixe que é só espinhas. Isso tudo o levou além dos limites e o resultado foi que Ron abandonou tudo. Harry, igualmente frustrado pelas poucas e confusas informações que Dumbledore deixou, e pela incerteza do que fazer quando achar um Horcrux, não consegue conter seu temperamento e ataca Ron, resultando na partida do amigo.

Embora seu nome não tenha sido mencionado aqui, o Dirk que está viajando com Ted Tonks pode ser Dirk Cresswell que trabalhou no Ministério da Magia. Isso poderia explicar porque ele está viajando com Grampo, e também sugere porque ele teve que deixar o Ministério— num capitulo anterior, vimos que Dirk estava sendo investigado e foi “descoberto” que ele tinha ancestrais Trouxas.


PerguntasEditar

RevisãoEditar

  1. Por que Hermione queria procurar na fundação do prédio onde era o orfanato de Voldemort?O que ela esperava achar? Por que Harry e Ron foram contra?
  2. Por que Ron abandonou o Trio abruptamente? O que poderia estar afetando o rapaz?
  3. Por que Hermione não acredita em Phineas Nigellus e coloca uma venda nos olhos dele, cada vez que o chama no retrato? Por que ela não se preocupava com isso em Grimmauld Place?
  4. Phineas poderia ter revelado a presença deles nesse local para alguém, e para quem seria?

Estudos AdicionaisEditar

  1. Por que Hermione ficou com a obrigação de cozinhar? Por acaso a autora está dando a ela o papel feminino tradicional por alguma razão?
  2. Por que Harry enterrou o olho mágico de Moody, ao invés de mantê-lo? Ele poderia ser usado para ajudar a missão? Se sim, como ?
  3. Por que o Trio não fez contato com os outros grupos que eles ouviram na floresta, especialmente sabendo que eram amigos como Dean Thomas e Ted Tonks?
  4. Como pode O Pasquim, um jornal conhecido por suas histórias mirabolantes, agora publicar a “verdade” sobre Harry Potter? Como isso pode ser acreditado como verdadeiro?
  5. O Trio escuta que Ginny, Neville e Luna foram “severamente” punidos por tentar roubar a Espada de Gryffindor, no entanto o retrato de Phineas Nigellus contou a eles que Snape apenas lhes deu detenção na Floresta Proibida com Hagrid. Por que Snape daria a eles uma punição tão leve por uma falta tão séria?
  6. Sabendo que o veneno do Basilisco destrói Horcruxes, por que o Trio não escapole até Hogwarts para pegar suas presas da Câmara Secreta para usar como armas?
  7. Cada membro do Trio foi afetado emocional e fisicamente ao usar o Medalhão Horcrux. Será que Dolores Umbridge sofreu algum efeito ruim ao usá-lo? Por que ou por que não?

Visão CompletaEditar

SpoilerEditar

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Nós lembramos que Harry destruiu o Diário de Riddle com a presa do Basilisco, e que Hermione mencionou o veneno do Basilisco estando entre os raros itens capazes de destruir um Horcrux. O leitor pode imaginar, por que o Trio ainda não foi a Hogwarts para recolher as persas do monstro morto, que ainda estão na Câmara Secreta para usá-las para destruir Horcruxes, ao invés de começar o que parece ser uma busca quase impossível pela Espada de Gryffindor, que pode estar em qualquer lugar.

Embora isso pareça lógico, aparentemente nunca ocorreu a eles enquanto planejavam a missão. Se tivessem lembrado, e mais cedo, eles poderiam retornar a Hogwarts em segurança, enquanto estava sob o comando de McGonagall, antes do retorno de Snape. No entanto, seguramente imaginamos que se o Trio tentasse isso agora, Harry provavelmente conseguiria apenas entrar em Hogwarts uma vez; ele não conseguiria facilmente entrar, pegar uma presa, e sair novamente. Mesmo com a Capa da Invisibilidade, Harry sabe que Snape pode detectar sua presença usando legilimencia, portanto obrigando Harry a ficar e lutar.

Também um aliado não poderia pegar uma presa e levar para ele, porque a Câmara Secreta só pode ser aberta por alguém falando Parseltongue, embora Ron mais tarde, supere esse obstáculo. Com Snape agora Diretor e os Carrows ensinando Estudos dos Trouxas e Artes das Trevas, há uma presença permanente dos Comensais da Morte na escola que, pelo menos da perspectiva do Trio, faz com que essa invasão seja quase impossível. Eles não sabem ainda que Snape não teria interferido.

Quando o Trio retornar a Hogwarts, mais tarde, é Ron que lembra que as presas podem destruir Horcruxes, e ele descobre o jeito de entrar na Câmara Secreta. Até então, Hogwarts é inacessível para o Trio, e depois de ouvir que a Espada não está mais em Hogwarts, Harry acha que não precisa mais ir até lá para destruir o Medalhão Horcrux. Bem mais tarde, ele descobre que outro fragmento de alma está escondido na escola o obrigando a retornar. Por enquanto, é um grande alívio para ele e para nós, saber como os Horcruxes podem ser destruídos sem recorrer às presas do Basilisco, ainda que o Trio precise descobrir onde está a verdadeira Espada de Gryffindor cheia do veneno do Basilisco.

Começa a ficar claro porque Dumbledore tentou deixar a Espada para Harry. Também podemos assumir que foi Dumbledore quem trocou a Espada verdadeira por uma falsa, com a intenção de Harry acabaria achando a verdadeira para destruir os Horcruxes. Será revelado que Dumbledore sabia que tinha pouco tempo de vida, assim ele incluiu a Espada de Gryffindor em seu testamento, como uma pista para Harry saber que precisaria dela. Dumbledore aparentemente arranjou para que um, ainda desconhecido, aliado, enviar a Espada verdadeira para Harry num próximo capitulo.

Para crédito de Ron, ele tenta voltar ao grupo imediatamente depois de sua partida irada, mas ele arranja um problema inesperado. Dumbledore também sabia que Ron, sendo o mais imaturo e menos preparado, poderia falhar em determinada altura. O legado de Dumbledore para Ron o Apagueiro, é um meio para ele encontrar seu caminho de volta caso fosse separado do Trio, como Ron sem querer descobre depois.