Português I/Linguagem, língua, discurso e texto

ObjetivosEditar

  1. Comparar a função social e a função simbólica da linguagem;
  2. Diferenciar linguagem e língua;
  3. Funções da linguagem de Jakobson;
  4. Identificar discurso em relação à linguagem e à língua;
  5. Caracterizar texto;
  6. Diferenciar texto verbal e não-verbal;
  7. Reconhecer textualidade
  8. Identificar a importância do contexto na interpretação da mensagem.

A importância da comunicação na vida humanaEditar

O homem é um ser social. A comunicação se faz a partir de textos.

Comunicação e linguagemEditar

A comunicação é o intercâmbio de informações. Linguagem é a capacidade humana de expressar seu pensamento por meio de signos (verbais ou não-verbais).

Função social: possibilita a relação do homem com o mundo e com os seus semelhantes.

Função simbólica: instaura uma ponte entre o indivíduo e a realidade.

Linguagem: categorização do mundo para fins de comunicação. Não é retrato fiel, mas sim representação da realidade, filtrada pelas experiências e armazenada na forma de conhecimentos.

Linguagem e línguaEditar

Linguagem se apresenta em diversos códigos semiológicos (cores, sons, gestos).

Linguagem humana: expressão através da voz.

Código: língua, criação histórica de um grupo coletivo.

Linguagem não-verbal: uso de outros códigos semiológicos por meio de diferentes signos.

As funções da linguagem de JakobsonEditar

  • Emotiva
  • Referencial
  • Conativa
  • Fátiva
  • Poética
  • Metalinguística

Linguagem, língua e discursoEditar

Plano individual: o indivíduo usa a linguagem por meio da fala. O discurso é a comunicação em uma circunstância específica.

Discurso é a língua atualizada em um momento, por um dado indivíduo, por meio de fala ou escrita.

Componentes do acontecimento discursivo: enunciador, destinatários e situação (espaço e momento histórico)

O que é texto?Editar

Texto é o produto do discurso, e que implica quem produz e quem recebe.

Textualidade: rede de relações que garantem a unidade de sentido.

O sentido de uma frase não pode ser atribuído retirando-a do texto. Além disso, é preciso levar em consideração o contexto em que o texto está inserido.

Leituras recomendadasEditar

https://pt.wikipedia.org/wiki/Palavra

https://pt.wikisource.org/wiki/Tudo_que_sinto,_tudo_quanto_penso

https://pt.wikipedia.org/wiki/Petr%C3%B3leo

PLATÃO, F.S.; FIORIN, José Luiz. Para entender o texto: leitura e redação, 6. ed., São Paulo, Ática, 1998, cap 1-2

VAL, Maria das Graças Costa. Redação e textualidade. São Paulo: Martins Fontes, 1993, cap 1