A cultura da manga/Adubação de plantio e formação

AdubaçãoEditar

A adubação da mangueira envolve três fases: a adubação de plantio; adubação de formação; e adubação de produção. Como fonte de Fósforo deve-se usar o Superfosfato Simples e, como fonte de Nitrogênio, usar o Sulfato de amônio, com o objetivo de se fornecer Enxofre às plantas.

Adubação de plantioEditar

Como sempre, depende do resultado da análise do solo. Não se aplica fontes de Nitrogênio no plantio da mangueira. Os fertilizantes minerais (Fósforo e Potássio) e orgânicos devem ser misturados com a terra da própria cova, antes de se fazer o transplantio das mudas.

Nitrogenagem
  • Não se recomenda aplicar fontes de Nitrogênio no plantio da mangueira
Fosfatagem
  • Para solos com teores de Fósforo abaixo de 10 mg/Dm3 usa-se 250 g de P2O5, por árvore plantada.
  • Para solos com teores de Fósforo de 10 a 20 mg/Dm3 usa-se 150 g de P2O5, por árvore plantada.
  • Para solos com teores de Fósforo de 21 a 40 mg/Dm3 usa-se 120 g de P2O5, por árvore plantada.
  • Para solos com teores de Fósforo maiores que 40 mg/Dm3 usa-se 80 g de P2O5, por árvore plantada.
Potassagem
  • Não se recomenda aplicar K2O no plantio da mangueira
Adubação orgânica
  • Aplicar 20 a 30 l de esterco por cova no plantio.

Adubação de formaçãoEditar

Deve ser iniciada a partir de 50 a 60 dias após o plantio, distribuindo-se os fertilizantes na área correspondente a projeção da copa, mantendo-se uma distância mínima de 20 cm do tronco da planta.

Nitrogenagem
  • Nos primeiros doze meses aplica-se 150 g de N por árvore plantada.
  • Dos 13˚ ao 24˚ meses pós-plantio aplica-se 210 g de N por árvore plantada.
  • Dos 25˚ ao 30˚ meses pós-plantio aplica-se 150 g de N por árvore plantada.

OBS: Antes de aplicar nitrogênio neste período, realizar análise foliar, principalmente se for fazer a indução floral entre 30 e 36 meses.

Fostagem
  • Nos primeiros 12 meses não se aplica Fósforo( P2O5) na mangueira.
  • Dos 13˚ ao 24˚ meses aplicar P2O5 na mangueira da seguinte maneira:
Teor de Fósforo abaixo de 10 mg/Dm3 usa-se 160 g.
Teor de Fósforo entre 10 e 20 mg/Dm3 usa-se 120 g.
Teor de Fósforo entre 21 e 40 mg/Dm3 usa-se 80 g.
Teor de Fósforo de 41 ou mais mg/Dm3 usa-se 40 g.
  • Dos 25˚ ao 30˚ meses não se aplica Fósforo( P2O5) na mangueira.
Potassagem
  • Nos primeiros 12 meses aplica-se K2O na mangueira conforme abaixo:
Teor de Potássio menor que 1,6 mmolc/dm3 de solo aplica-se 80 g de K2O por cova.
Teor de Potássio de 1,6 a 3,0 mmolc/dm3 de solo aplica-se 60 g de K2O por cova.
Teor de Potássio entre 3,1 e 4,5 mmolc/dm3 de solo aplica-se 40 g de K2O por cova.
Teor de Potássio maior que 4,5 mmolc/dm3 de solo aplica-se 20 g de K2O por cova.
  • Dos 13˚ ao 24˚ meses aplicar K2O na mangueira da seguinte maneira:
Teor de Potássio menor que 1,6 mmolc/dm3 de solo aplica-se 120 g de K2O por cova.
Teor de Potássio de 1,6 a 3,0 mmolc/dm3 de solo aplica-se 100 g de K2O por cova.
Teor de Potássio entre 3,1 e 4,5 mmolc/dm3 de solo aplica-se 80 g de K2O por cova.
Teor de Potássio maior que 4,5 mmolc/dm3 de solo aplica-se 60 g de K2O por cova.
  • Dos 25˚ ao 30˚ meses aplicar K2O na mangueira conforme se segue:
Teor de Potássio menor que 1,6 mmolc/dm3 de solo aplica-se 120 g de K2O por cova.
Teor de Potássio de 1,6 a 3,0 mmolc/dm3 de solo aplica-se 100 g de K2O por cova.
Teor de Potássio entre 3,1 e 4,5 mmolc/dm3 de solo aplica-se 80 g de K2O por cova.
Teor de Potássio maior que 4,5 mmolc/dm3 de solo aplica-se 60 g de K2O por cova.