Budismo/As quatro nobres verdades

A base do ensino de Siddharta Gautama são as Quatro Verdades Nobres e o Nobre Caminho Óctuplo. As Quatro Verdades Nobres são quatro afirmações que descrevem a natureza do sofrimento dos seres no universo:

  • A Natureza do Sofrimento (Dukkha)

    "(..) esta é a nobre verdade do sofrimento: nascimento é sofrimento, envelhecimento é sofrimento, enfermidade é sofrimento, morte é sofrimento; tristeza, lamentação, dor, angústia e desespero são sofrimentos; a união com aquilo que é desprazeroso é sofrimento; a separação daquilo que é prazeroso é sofrimento; não obter o que queremos é sofrimento; em resumo, os cinco agregados influenciados pelo apego são sofrimento.(..)"

  • A Origem do Sofrimento (Samudaya)

    "(..) esta é a nobre verdade da origem do sofrimento: é este desejo que conduz a uma renovada existência, acompanhado pela cobiça e pelo prazer, buscando o prazer aqui e ali; isto é, o desejo pelos prazeres sensuais, o desejo por ser/existir, o desejo por não ser/existir.(...)"

  • A Cessação do Sofrimento (Nirodha)

    "(..) esta é a nobre verdade da cessação do sofrimento: é o desaparecimento e cessação sem deixar vestígios daquele mesmo desejo, o abandono e renúncia a ele, a libertação dele, a independência dele.(...)"

  • O Caminho (Mārga) para a Cessação do Sofrimento

    "(..) esta é a nobre verdade do caminho que conduz à cessação do sofrimento: é este Nobre Caminho Óctuplo: entendimento correto, pensamento correto, linguagem correta, ação correta, modo de vida correto, esforço correto, atenção plena correta, concentração correta.(...)"

Cruz suástica ou gamada, um dos símbolos do budismo
A banda inglesa de rock Rolling Stones escreveu, em 1969, a canção You can't always get what you want ("Você não pode ter sempre aquilo que quer"), que ilustra bem a Segunda Nobre Verdade budista: a da origem do sofrimento[1]
A visão realista do budismo diante dos sofrimentos da vida possui muitos pontos de contato com autores realistas como o brasileiro Machado de Assis[2].

ReferênciasEditar

  1. http://letras.terra.com.br/the-rolling-stones/33926/traducao.html
  2. http://guiadoestudante.abril.com.br/estudar/historia/machado-assis-genio-amargo-434408.shtml