Civilizações da Antiguidade/Como se faz a História

A História é feita todos os dias
Queda da Bastilha.

Como se faz a históriaEditar

História significa investigação e essa é uma palavra de origem grega.

Então o que investigar? Tudo.

Tudo o que acontece no universo, tudo o que muda e se transforma, isso é matéria para investigação e, na medida em que o universo está em constante mutação, temos matérias infinitas para estudo.

A história é uma ciência do presente, porque o presente é um reflexo (embora não direto) do passado. A relação entre o passado e o presente escreve a história.

A história é feita todos os dias, ela não para. Todos os dias nós fazemos a história.

Não é possível sentir que a história é algo que ocorre distante de nós, ela é o estudo de um passado vivo, o passado da humanidade, onde estamos incluídos. Muitas vezes é preciso buscar nos acontecimentos do passado a resposta para questões atuais.

 
Titanic afunda.

Ao começar um estudo sério da história poderemos entender como as sociedades se desenvolveram ao longo do tempo, quais foram os fatores determinantes para certas situações enfrentadas pelo mundo atual, sejam eles políticos, religiosos, étnicos, sociais, financeiros.

A história é feita por gente como nós, por gente em quem nós votamos e escolhemos como líderes. A história é feita de pequenos atos, de grandes feitos, de atrocidades e de heroísmo. A história é viva e está em ação!

Os antigos historiadoresEditar

As fontes para investigação são várias, mas, sem dúvida é complicado levantar a pré-história, ou seja, a história que existiu sem deixar nada além de vestígios. Mesmo assim, através de pinturas nas cavernas e outras pistas, podemos presumir um pouco da vida dos nossos ancestrais.

Alguns povos nos deixaram documentos de inestimável valor tanto em artes de modo geral, como, e principalmente, escritos. No Egito, na Mesopotâmia e em outras civilizações, os estudiosos coletaram mais do que um tesouro em ouro ou pedras preciosas. Eles coletaram informações, que são o maior tesouro para um estudioso da história.

As pessoas responsáveis pelos documentos escritos e pelas obras artísticas em geral, foram os historiadores anônimos que anotaram eventos que nos permitem conhecer melhor o desenvolvimento das culturas da época.

A partir daí temos os grandes legados de Heródoto, Tucídides, Plutarco e tantos outros que ajudaram a escrever a história.

 
Segunda guerra mundial.

Hoje, ao lermos os jornais e acompanharmos a política nacional, internacional, as disputas étnicas, a imigração ilegal, as guerras fratricidas, estamos lendo a história acontecendo na frente de nossos olhos. Mas, essas notícias só se tornam história depois de passado algum tempo. A história é lenta. Hoje são fatos, notícias, amanhã será história.

 
Marco zero, torres gêmeas, NY.

É possível fazer um paralelo com a vida humana. Olhando para a nossa infância vamos perceber uma série de mudanças ao longo da vida. Assim é a história da humanidade: desde que o homem engatinhava na pré-história ele deixou marcas que vão sendo estudadas. E assim através dos tempos, os homens vão deixando acontecimentos marcantes, para o bem ou para o mal.

O estudo desses fatos, desses acontecimentos, trazem informações para o crescimento e aprimoramento das sociedades.

Assim, vamos nós, todos, não apenas assistindo a história acontecer, mas também fazendo a nossa parte nas mudanças que desejamos.

Ligações externasEditar