Civilizações da Antiguidade/Os gregos no século V a.C.

Os gregos no século V a.C.

Tempo de lutasEditar

 
ânfora em pasta de vidro

O período que vai do século V ao século IV a. C. é chamado de período clássico para fins de estudo. Nessa época Atenas já era uma cidade-estado poderosa, possuía minas de prata, boas pastagens e embora não tivesse terras para produzir cereais, tinha vinhas e oliveiras.

O porto de Atenas, o Pireu, era muito movimentado por causa do comércio.

Todo excedente era exportado, não só o vinho e o azeite como também a cerâmica.

Atenas era uma cidade próspera.

Mas essa foi uma época marcada por grandes conflitos. As guerras médicas e a guerra do Peloponeso.

Os persas estavam expandindo seu império e não tardaram a ameaçar a Grécia. Ocorrem as guerras médicas, assim chamadas porque os gregos chamavam os persas de medos.

 
templo de Atenas

Os gregos reagiram com vontade à pretensa invasão dos persas e os derrotaram.

Dez anos depois os persas voltaram ao ataque, sob o comando de Xerxes, venceram Esparta, mas foram vencidos por Atenas.

Finalmente, os persas foram derrotados por ambas as cidades, Atenas e Esparta.

Por causa dessas ameaças, as cidades decidiram criar a Liga de Delos, que visava manter um fundo de recursos para uma invasão qualquer.

Como Atenas se saíra melhor e agora era a mais poderosa, decidiu tomar para si os fundos da Liga. Aos que não queriam contribuir ou queriam se retirar, Atenas ameaçava com seu poderio.

Esses recursos possibilitaram as grandes obras , templos, estátuas, monumentos com que a cidade foi enfeitada.

Esparta, insatisfeita com a situação, reúne as cidades da península do Peloponeso e cria a Liga do Peloponeso para combater a hegemonia de Atenas.

Essa luta entre Esparta e Atenas durou 27 anos. Atenas foi derrotada.

Depois, Tebas reuniu as cidades gregas que se revoltaram contra Esparta, Tebas venceu e manteve a hegemonia entre os gregos.

Essas guerras trouxeram um enfraquecimento das cidades gregas, que foi a grande causa de sua queda perante os macedônios.

 
templo da deusa Nike, a deusa da vitória

Grandes realizaçõesEditar

A Grécia, no chamado Século de Ouro, deixou grandes exemplos nos mais diversos campos da arte e da cultura.

Na verdade, a Grécia foi a fonte da cultura ocidental.

Na filosofia, literatura, escultura, no teatro, Atenas, especialmente era o centro de grandes realizações.

Ali surgiu a primeira universidade – A Academia, de Platão, no teatro – Sófocles, Eurípedes, Ésquilo.

Impossível não mencionar as esculturas de Fídias e de outros mestres da época, na poesia – Homero,

assim como muitos outros gênios da época, Tucídides, Herodoto, Sócrates, Pitagoras.

 
atleta


Os jogos olímpicosEditar

Que foram criados em homenagem a Zeus e os deuses do Olimpo.

Como conta a lenda, Hércules plantou uma oliveira, dando inicio aos jogos, de modo que a coroa dos vencedores das provas era feita de folhas de oliveira.

Na verdade, os jogos eram um festival religioso que se transformou aos poucos em coisa muito séria.

Eram realizados de quatro em quatro anos e o período dos jogos era chamado de olimpíada.

Os Jogos Olímpicos chegaram ao seu apogeu entre os séculos VI e V a.C., mas, conforme o poder romano aumentava esvaziava o interesse pelos jogos.

Os gregos levavam os jogos tão a sério que mesmo se estivessem em guerra, era declarada trégua e mesmo inimigos eles competiam.