Cronologia

Nuvola apps edu miscellaneous.png Esta página é um monomódulo, ou seja, não está inserida em nenhum livro e/ou não tem subpáginas.
Ajude o Wikilivros inserindo-a em um livro existente ou por criar.

IntroduçãoEditar

A cronologia (do grego chronos, tempo, + logos, estudo) é a ciência cuja finalidade é datar acontecimentos históricos, os descrevendo e agrupando numa sequência lógica.

40000 a.C a 15000 a.CEditar

  • 40000 a.C. - Homem de Cro-Magnon.
Cro-Magnon-female Skull.png
  • 35000 a.C. - Fim do Neandertal.
Neanderthalensis.jpg
  • 15000 a.C. - Período Magdaleniano.
Paleolithic horse3.JPG

Décimo milênio a.C.Editar

  • O décimo milênio a.C. marca o início dos períodos mesolítico e epipaleolítico, os quais constituem a primeira parte do holoceno.
     
    Micrólitos do período Mesolítico
  • Agricultura, baseada no cultivo de formas primitivas de milhete e arroz, ocorria no sudoeste da Ásia.
 
Calendário agrícola de um manuscrito de Pietro de Crescenzi.
  • Foi, provavelmente, nesse milênio que teve início o período pré-histórico denominado neolítico, também conhecido como idade da pedra polida.
 
Charles Darwin chamou a atenção dos cientistas de seu tempo, ao afirmar que as espécies evoluíram e que o homem e os primatas têm um ancestral em comum.
  • A população mundial seria provavelmente inferior a cinco milhões de pessoas, em comunidades de caçadores-coletores, em todos os continentes, exceto a Antártida, e teve início a migração às ilhas do Pacífico.
     
    Dois homens hadza retornam de uma caçada. O Hadza são uma das poucas sociedades africanas contemporâneas que vivem principalmente de caça e coleta.
  • A cerâmica foi desenvolvida independentemente em várias partes do mundo, com exemplos bem estudados do Japão.
  • Iniciou-se a agricultura no Crescente Fértil, mas demoraria ainda cerca de dois milênios para se divulgar e vulgarizar.
  • Terminou a glaciação Wurm, permitindo a colonização das áreas do norte da Eurásia, fazendo com que todo o mundo entrasse num período de aquecimento global, que continuou até à chamada Pequena Idade do Gelo na Era Moderna.

10000 a.C.Editar

As primeiras pinturas em cavernas do período Mesolítico foram feitas, com cenas bélicas e religiosas.

9700 a.C.Editar

O período frio de Dryas recente e a época do Pleistoceno terminam. Começa o Holoceno.

9564 a.C.Editar

Destruição de Atlântida, segundo a Teosofia.

9500 a.C.Editar

Primeira fase de construção do complexo de templos em Göbekli Tepe.

9400 a.C.Editar

Queda de Atlântida, segundo Crítias.

9300 a.C.Editar

Figos eram cultivados no vale do Rio Jordão.

9100 a.C.Editar

A data mais antiga de radiocarbono foi confirmada no complexo de templos de Göbekli Tepe.

Nono milênio a.C.Editar

A agricultura se espalha pelo Crescente Fértil e o uso da cerâmica se torna mais comum.

9000 a C.Editar

Oriente Próximo: Primeiras estruturas de pedra são construídas em Jericó.

8500 a.C.Editar

Grã-Bretanha: Caçadores do Mesolítico acampam em Cramond, na Escócia Pré-histórica.

8063 a.C.Editar

O Cometa Hale–Bopp aparece no céu e voltaria apenas no Sexto milénio a.C.

Oitavo milênio a.C.Editar

A cerâmica difunde-se (havendo, porém, um desenvolvimento isolado na América Central) e a domesticação de animais de pastoreio estende-se para África e Eurásia.

8000 a.C.Editar

Os Muros de Jericó são construídos.

7911 a.C.Editar

Uma série de sete massivas erupções vulcânicas, entre elas uma em Campos Flégreos, abaixa as temperaturas da terra por muitos séculos (até 7 090 a.C.).

7640 a.C.Editar

Data teorizada para o impacto do Bólido hipotético de Tollmann com a Terra gerando cataclismas globais.

7500 a.C.Editar

Região da confluência entre os rios Solimões e o Negro na Amazônia é povoada por caçadores-coletores.

7370 a.C.Editar

Fim dos Muros de Jericó.

7220 a.C.Editar

Erupção do Monte Edgecumbe, no Alaska.

7200 a.C.Editar

Em Çayönü, no sudeste da Turquia, surgem os primeiros porcos domesticados.

7083 a.C.Editar

Sambaqui de Maratuá, São Paulo, o mais antigo encontrado no Brasil.

Sétimo milênio a.CEditar

Nas comunidades agrícolas do Oriente Médio, a vaca é domesticada e o uso da cerâmica se torna comum, se espalhando da Europa até o sul da Ásia.

7000 a.C.Editar

Começo da Cultura Peligang na China.

Sexto milênio a.C.Editar

  • 6000 a.C. - Civilização indígena na serra de Carajás, PA, Brasil.
  • 5800 a.C. - A Cultura Hassuna-Samarra floresce na Mesopotâmia.
  • 5760 a.C. - Erupção do vulcão Puy-de-Dôme na França.
  • 5700 a.C. - Cultivo do milho na América Central.
  • 5677 a.C. - Uma erupção vulcânica no Monte Mazama cria o Lago Crater no Oregon.
  • 5600 a.C. - Inicio de desertificação no Norte da África, que, em ultima instância, leva à formação do deserto do Saara.
  • 5500 a.C. - Criação do mundo, de acordo com o livro Caverna dos Tesouros, atribuído a Éfrem da Síria.
  • 5450 a.C - Erupção do Vulcão Hekla.
  • 5400 a.C - Irrigação e o começo da civilização da Suméria no sul do Iraque.
  • 5200 a.C - Começo da habitação humana em Malta.
  • 5100 a.C. - Encontrados templos no sul da Mesopotâmia.

Quinto milênio a.C.Editar

Culturas urbanas na Mesopotâmia e na Anatólia florescem, desenvolvendo a roda.

Quarto milênio a.C.Editar

  • O Quarto Milênio a.C. viu grandes mudanças na cultura humana.
  • Ele marca o início da era do bronze e da escrita.
  • As cidades-estados da Suméria e do Antigo Egito são fundadas e crescem com notoriedade.
  • A agricultura se espalha por toda Eurásia.
  • A população mundial, no âmbito do desenvolvimento do milênio dobra, aproximadamente de 7 a 14 milhões de pessoas.

4000 a.C.Editar

  • Europa: Chegam os primeiros habitantes da ilha de Thera (hoje Santorini).

3600 a.C.Editar

  • Europa: O complexo de templos megalíticos de Ggantija é construído na Ilha de Gozo, em Malta, uma das estruturas religiosas mais antigas do mundo.
  • Europa: Construção do primeiro templo dentro do complexo solar de templos de Mnajdra, em Malta, contendo "móveis" tais como bancos e mesas de pedra, o que o distingue das outras construções megalíticas europeias.

3500 a.C.Editar

  • Egito: Surgem cidades-estado fortificadas, aumenta-se o comércio com a Palestina e a Mesopotâmia e incrementa-se a estrutura social e as técnicas de produção.
  • Egito: Sinais pictográficos encontrados em potes do período indicam o que seriam precursores da escrita.

3300 a.C.Editar

  • Europa: A múmia Ötzi morre perto da atual fronteira entre Áustria e Itália, sendo descoberta em 1991 enterrada em um geleira perto dos Alpes de Venoste. A causa da morte foi provavelmente homicídio.

3200 a.C.Editar

  • Egito: Pela primeira vez, os mortos são enterrados com seus bens.

3150 a.C.Editar

  • Egito: Surge a escrita propriamente dita, na forma de hieróglifos.
  • Egito: Ocorre a Época Tinita do Antigo Egito (de acordo com o egiptólogo francês Nicolas Grimal). O período inclui a 1a e 2a Dinastias.

3100 a.C.Editar

  • Egito: Construção de Mênfis, primeira capital do Estado egípcio.
  • Egito: A Paleta de Narmer é construída.

Terceiro milênio a.C.Editar

3000 a.C.Editar

  • Egito: Começa o reinado de Djer, segundo faraó.