Engenharia sanitária/Tratamento de águas de abastecimento

Uma Estação de Tratamento de Águas (ETA) corresponde a uma unidade industrial que combina processos e operações unitárias tendo em vista a transformação da água bruta de uma determinada origem em água de abastecimento.

Estação de Tratamento em Bragança, Portugal.

A escolha da origemEditar

A escolha da origem constitui uma decisão de grande importância e responsabilidade num projeto de abastecimento de água:

  • Levantamento de alternativas possíveis;
  • Compará-las técnico-economicamente;
  • Verificar da capacidade de satisfazer as necessidades das populações;
  • Verificar quanto à sua proteção a futuras atividades poluentes.

A qualidade da águaEditar

Não deve ser dimensionada uma ETA com base numa única análise de água. Realizar o controle de qualidade da origem ao longo de períodos suficientemente longos que permitam caracterizar a água ao longo de pelo menos um ano hidrológico.

Verificar a possibilidade de recorrer a experiências obtidas em origens a montante ou a jusante. Deverá ainda ser feito um levantamento do tipo de ocupação da bacia hidrográfica.

Estudos de laboratórioEditar

Os projetos de ETAs devem ser precedidos por experiências e ensaios de laboratório.

Estes permitem melhorar tecnicamente os projetos, reduzir custos e oferecer maior segurança para as soluções adotadas.

Estes estudos contribuem positivamente para o comportamento da água em relação aos vários processos de purificação e as condições de coagulação, floculação, sedimentação, filtração e desinfecção.

Estações pilotoEditar

No caso de projetos de grandes dimensões em que não exista experiência prévia com o tipo de água a ser tratada, justifica-se muitas vezes, a utilização de instalações experimentais.

Estas estações são construídas em escala adequada por forma a reproduzir o funcionamento da estação a construir.

Neste tipo de estação estuda-se diferentes hipóteses de tratamento para se concluir sobre a melhor opção.

Definição da linha de tratamentoEditar

A linha de tratamento a adotar será aquela que transforme a água bruta (matéria prima) em água para consumo humano (produto final) ao mais baixo custo.

Pode ser definida a partir de :

  • Estudos bibliográficos;
  • Modelos matemáticos;
  • Estudos de Laboratório;
  • Estações Piloto.

Regra geral resultam de uma combinação das diferentes formas referidas no ponto anterior.

LocalizaçãoEditar

A localização de uma estação de tratamento, entre o ponto de captação e a área de distribuição urbana a ser abastecida, é estabelecida após diversos fatores:

  • Facilidade de acesso e transporte;
  • Disponibilidade de energia elétrica;
  • Facilidades para a drenagem das águas de lavagem;
  • Disponibilidade de terreno com área suficiente para ampliações futuras;
  • Cota topográfica favorável e geológicas satisfatórias;
  • Custo razoável de terreno;
  • Condições de vizinhança.