Logística/Localização/Selecção de locais/Selecção sistemática do local para uma instalação/Factores críticos, objectivos e subjectivos: diferenças entre revisões

Actualização
(Actualização)
(Actualização)
{{Nav2|'''[[../|Selecção sistemática do local para uma instalação]]'''||[[../Medida dos factores críticos e objectivos/]]|}}
 
Na [[w:Análise|análise]] de [[w:Localização|localização]] de [[w:Edifício|instalações]], existe uma vasta lista de factores, possíveis de serem usados. Dependendo do [[w:Problema matemático|problema]] de localização, deve-se desenvolver uma lista de factores pertinentes. Todos esses factores devem ser classificados como [[w:Fatores críticos de sucesso|críticos]], objectivos ou subjectivos ([[Logística/Referências#refbTOMPKINSD|Tompkins e White, 1984, p. 516]]).
 
Um factor de localização classifica-se como ''crítico'', se a sua presença ou ausência é determinante para a análise de [[w:Tomada de decisão|tomada de decisão]] da localização de uma instalação num [[w:Sítio|local]]. Alguns desses factores incluem a disponibilidade de [[w:Mão de obra|mão-de-obra]], disponibilidade de [[w:Serviço público|serviços públicos]] e atitudes da [[w:Sociedade|comunidade]]. Um factor ''objectivo'', sendo normalmente caracterizado por algo tangível, é avaliado em termos [[w:Dinheiro|monetários]], como é o caso dos [[w:CustoCustos de transporte| custos]] de [[w:Transporte|transporte]] de [[w:Matéria-prima|matérias-primas]], serviços públicos e mão-de-obra. O contrário se passa com os factores ''subjectivos'', como, por exemplo, a [[w:Sindicalismo|actividade sindical]], atitudes [[w:Política|políticas]] ou [[w:Concorrência (economia)|concorrência]] no local, que necessitam de ser caracterizados por [[w:Medida (física)|medidas]] do tipo qualitativo ([[Logística/Referências#refbTOMPKINSD|Tompkins e White, 1984, p. 516]]).
 
De acordo com [[Logística/Referências#refbMARTINICH|Martinich (1997, p. 266-270)]], os vários factores de localização que entram em [[w:Jogo|jogo]] têm em conta três fases de decisão de localização de instalações. Estas, formando muitas vezes uma [[w:Hierarquia|hierarquia]] [[w:Geografia|geográfica]] e de [[w:Informação|informação]], consideram decisões de carácter [[w:Região|regional]], local e [[w:Lote (propriedade)|lote]] de [[w:Terreno|terreno]]. Assim, sabendo que os factores mais importantes para avaliar [[w:Escolha|alternativas]], variam de fase para fase, apresenta-se e explica-se como é que alguns destes factores surgem em cada fase.
 
Na Fase 1, decisão regional, factores [[w:Economia|económicos]], [[w:Direito|legais]] e de [[w:Mercado|mercado]], surgem como factores de potencial importância.
 
* '''Proximidade do mercado.''' Normalmente, as instalações de [[w:Produção|produção]] podem estar localizadas longe do [[w:Consumidor|consumidor]] final, apesar da proximidade permitir [[w:Prazos processuais|prazos]] de [[w:Entrega|entrega]] mais curtos e previsíveis para os clientes [[w:Indústria|industriais]] que utilizam [[w:Sistema de produção|sistemas de produção]] ''[[w:Just in time|just-in-time]]'', para os quais a proximidade pode ser crucial. Adicionalmente, por vezes, há vantagens na localização dentro do mesmo [[w:País|país]] que o consumidor final ou dentro de um [[w:Bloco econômico|bloco económico]], como é o caso da [[w:União Europeia|União Europeia]]. Por outro lado, operações de [[w:Setor terciário|serviço]] devem localizar-se perto dos clientes, a não ser que os serviços sejam prestados por [[w:Telecomunicação|telecomunicação]].
 
* '''Proximidade de matérias-primas.''' Em instalações de produção, a proximidade de matérias-primas e outros materiais de [[w:Consumo|consumo]], ''inputs'', é importante para reduzir os [[w:Custo|custos]] de transporte e tempo de entrega. Por vezes, proximidade pode significar uma localização próxima a um ponto de entrega de baixo custo, ao contrário das próprias fontes físicas de matérias-primas. A proximidade a fontes de matérias-primas tende a ser um aspecto de menor importância para instalações de serviço, uma vez que estas utilizam, normalmente, menos materiais.
 
* '''Disponibilidade de serviços públicos.''' Em algumas partes do [[w:Mundo|mundo]], a disponibilidade de [[w:Energia elétrica|energia eléctrica]], [[w:Água potável|água potável]] e outros serviços públicos é limitada. Estes e mais alguns serviços, como a disponibilidade de [[w:Águas residuais|esgotos]], são assumidos como garantidos pelos consumidores residenciais. Ao invés disso, [[w:Shopping center|instalações comerciais]] e industriais não têm a garantia do [[w:Cadeia de fornecimento|fornecimento]] destes serviços e, em alguns casos, têm necessidade de se abastecerem a si próprias, se não existir capacidade suficiente disponível.
 
* '''Oferta de mão-de-obra e sindicalização.''' As [[w:Empresa|empresas]] necessitam de saber se numa dada região existe ou não mão-de-obra suficiente, que possua as [[w:Competência (psicologia)|competências]] necessárias, a um [[w:Salário|salário]] aceitável. Em alguns locais do [[w:Globo terrestre|globo]], é fácil obter informações sobre o salário médio e os [[w:Índice (semiótica)|índices]] de [[w:Produtividade|produtividade]] para categorias gerais de [[w:Trabalhador|trabalhadores]], sendo este [[w:Nível|nível]] de detalhe suficiente para as decisões na fase regional. Além disso, também se deve ter em conta a extensão da sindicalização e o [[w:Ambiente social|ambiente]] geral das relações entre a [[w:Administração|gestão]] e os trabalhadores em cada região.
 
A nível internacional, as decisões de localização apresentam alguns factores adicionais importantes.
* '''Impostos nacionais.''' A [[w:Estrutura|estrutura]] dos [[w:Imposto|impostos]] varia consideravelmente de país para país, não só no nível dos impostos, como também na forma. Nos [[w:Estados Unidos|Estados Unidos da América]], por exemplo,os impostos sobre os [[w:Lucro|lucros]] são a principal fonte de [[w:Receita (economia)|receita]] obtida das empresas. Noutros países, como os [[w:Europa|europeus]], é utilizado o [[w:Imposto sobre o valor acrescentado|imposto sobre o valor acrescentado]]. A forma como são cobrados os impostos pode favorecer empresas de certos ramos de actividade.
 
* '''Restrições legais.''' Algumas empresas abriram instalações no estrangeiro, partindo do princípio que poderiam [[w:Importação|importar]] os meios de produção, mas, mais tarde, viram-se confrontadas com restrições de importação ou [[w:Lei|leis]] de conteúdo interno, que as impede de o fazer. Em alguns países, também existem restrições ao repatriamento dos lucros. Em resultado disso, as empresas têm que recorrer a [[w:Permuta|permutas]] ou outro tipo de [[w:Contrato|acordos]], de forma a conseguir movimentar [[w:Capital (economia)|capitais]] para fora do país em que os lucros foram gerados.
 
Após a decisão regional, surge a Fase 2, decisão local, em que se tornam relevantes os seguintes factores de localização.
* '''Incentivos económicos.''' Geralmente, os governos locais recorrem a incentivos [[w:Finanças|financeiros]], de forma a atrair empresas a localizarem-se dentro da sua [[w:Jurisdição|jurisdição]]. Estes incentivos, podem assumir várias formas, desde ajudas financeiras directas, como a disponibilização de terrenos gratuitamente, [[w:Empréstimo|empréstimos]] de baixo custo ou redução de impostos, até incentivos menos directos. Estes últimos, tais como a construção ou melhoramento de [[w:Estrada|estradas]] e modificação de restrições do local, podem ser ainda mais valiosos para a empresa.
 
* '''Atractividade da comunidade.''' A [[w:Qualidade|qualidade]] da [[w:Habitação|habitação]], taxa de criminalidade, qualidade das [[w:Escola|escolas]] e instituições [[w:Cultura|culturais]] e [[w:Desporto|desportivas]] influenciam as decisões de localização de instalações, devido, principalmente, aos seus efeitos sobre a vontade dos trabalhadores em se mudarem e capacidade de encontrar mão-de-obra qualificada, com experiência.
 
* '''Indústria compatível.''' Normalmente, certas partes de um país têm uma elevada concentração de instalações do mesmo segmento industrial. Este fenómeno ocorre, porque se torna vantajoso, para um fabricante que queira abrir uma unidade de produção, encontrar-se próximo da concorrência. É mais provável a existência de mão-de-obra com as qualificações necessárias, bem como de [[w:Infraestrutura (engenharia)|infra-estruturas]] de [[w:Formação profissional|formação profissional]]. Além disso, já existem fornecedores dos materiais e serviços necessários e a indústria é aceite pela comunidade local. Isto pode ser importante nos casos em que esta tenha características desagradáveis, tais como [[w:Poluição|poluição]].
Na Fase 3, fase final do processo de decisão, são identificados e seleccionados os locais para as instalações, tendo em conta, agora, informações mais detalhadas, comparativamente às fases anteriores. Esta análise é crucial. A disponibilidade de capacidade de geração de energia eléctrica, por exemplo, pode ser uma questão importante a abordar nas fases 1 e 2, enquanto que o acesso à rede eléctrica pode ser importante na Fase 3. Factores como espaço para expansão ou proximidade a outras indústrias são, muitas vezes, importantes, nesta última fase.
 
* '''Espaço para expansão.''' A importância do espaço para a expansão de uma empresa não pode ser exagerada. Segundo Roger Schmenner, citado por [[Logística/Referências#refbMARTINICH|Martinich (1997, p. 270)]], a razão mais comum para as empresas deslocarem as suas instalações é a falta de espaço para expansão. Normalmente, quando uma pequena empresa estabelece uma instalação, tem como objectivo manter os seus [[w:Investimento|investimentos]] ao mais baixo nível. Daí que não compre mais espaço do que aquele que é previsto ser necessário no futuro imediato. Caso a empresa seja bem sucedida, pode surgir, como consequência, uma rápida sobreocupação das suas instalações. Como uma [[w:Estratégia|estratégia]] para o [[w:Desenvolvimento econômico|desenvolvimento económico]], alguns governos locais respondem a este problema com a compra de terrenos em grandes parcelas e arrendamentos em pequenos [[w:Lote (propriedade)|lotes]], mantendo alguns de reserva para necessidades futuras das empresas já existentes no local.
 
* '''Proximidade de outras indústrias.''' O facto de várias instalações terem a possibilidade de partilhar [[w:Equipamento|equipamentos]] e serviços, em [[w:Escritório|escritórios]] e [[w:Parque industrial|parques industriais]], apresenta alguns benefícios, uma vez que os custos associados são menores. Serviços como a simples recolha de lixo ou a entrega de encomendas podem ser fornecidos a [[w:Preço|preços]] mais baixos para um conjunto de instalações, ao invés de uma ou duas. Com isto, estes grupos de instalações, tendem a atrair o apoio de outros prestadores de serviços, como [[w:Advogado|advogados]], [[w:Contabilidade|contabilistas]] ou [[w:Engenheiro|engenheiros]].
430

edições