Logística/Gestão de armazéns/Introdução: diferenças entre revisões

sem resumo de edição
[edição não verificada][edição não verificada]
(criação intro)
Sem resumo de edição
{{Nav2|'''[[Logística/Gestão de armazéns|Gestão de armazéns]]'''||[[../Funções e objectivos da armazenagem/|Funções e objectivos da armazenagem]]}}
 
A armazenagem com a finalidade de obter lucro, é pelo menos tão antiga quanto a história. Nos primeiros escritos, o homem foi descrito como tendo excesso de alimentos armazenados e mantendo os animais como excedente para situações de emergência. À medida que a civilização se foi desenvolvendo, os [[w:armazém|armazéns]] locais foram introduzidos ([[Logística/Referências# refbTOMPKINSY |Tompkins, 1998]]).
 
As mercadorias encontravam-se armazenadas em ligação com os transportes, [[w:comércio|comércio]] e actividades de produção. Quando o transporte se ramificou para algo muito mais abrangente, os armazéns tornaram-se mais do que simples armazéns locais.
 
Quando os principais pontos comerciais se desenvolveram durante a [[w:Idade Média|Idade Média]], a armazenagem foi estabelecida para lidar com o armazenamento de itens enviados. O primeiro grande entreposto comercial foi construído em [[w:Veneza|Veneza]], um importante centro de rotas comerciais. Os armazéns nessa área eram explorados com fins lucrativos por uma fraternidade de comerciantes conhecidos como [[w:Guilda|Guildas]].
À medida que a actividade de comércio se expandiu para além da área do Mediterrâneo, cada cidade portuária desenvolveu o seu próprio armazém terminal. A armazenagem nos portos das cidades vieram reduzir a quantidade de tempo que um navio ficava detido no porto, e melhorava consideravelmente o transporte no exterior ([[Logística/Referências# refbTOMPKINSY |Tompkins, 1998]]).
 
{{AutoCat}}
196

edições