Anestesia em quelónios/Anatomia e Fisiologia comparada e as suas implicações no método anestésico: diferenças entre revisões

m
É mais simples usar a {{AutoNav}}: basta manter a Predefinição:Lista de capítulos associada atualizada. (edição feita com AWB)
[edição não verificada][edição não verificada]
m (index)
m (É mais simples usar a {{AutoNav}}: basta manter a Predefinição:Lista de capítulos associada atualizada. (edição feita com AWB))
{{AutoNav}}
{{navegação|[[Anestesia em quelónios/Índice]]||[[Anestesia em quelónios/Contenção física]]}}
 
Os '''[[wikispecies:Chelonioidea|quelónios]]''', como répteis que são, possuem uma série de particularidades anatómicas e fisiológicas com evidente influência nos métodos anestésicos. Para começar o facto de serem animais poiquilotérmicos e de coração tricavitário. Os animais poiquilotérmicos possuem metabolismos variados para diferentes temperaturas – para uma qualquer importante reacção química, os poiquilotérmicos podem ter entre quatro a dez sistemas de enzimas que operam a temperaturas diferentes. Como resultado a temperatura à qual o animal se encontra na acção da indução da anestesia pode alterar o patrão metabólico das drogas no organismo.
19 639

edições