Guia do Linux/Iniciante+Intermediário/Conectando seu computador a Internet/Conectando-se a Internet

Conectando-se a InternetEditar

Conectando através de ADSLEditar

A conexão através de banda larga em sistemas Debian é realizada através do programa pppoeconf ou modificando manualmente os arquivos de configuração em /etc/ppp. Esta seção explicará como configurar a conexão em modo bridge e assume que você já tem o modem conectado e sua placa de rede configurada. Para criar uma conexão internet através do pppoeconf entre como usuário root no sistema, digite pppoeconf e siga os passos de configuração:

  1. Na primeira tela, ele perguntará se deseja que o modem seja detectado automaticamente. Selecione sim. O sistema procurará e detectará o modem no sistema (assegure-se que ele esteja ligado durante essa etapa).
  2. Ao detectar o modem siga adiante e informe o nome de usuário para conexão. O nome do usuário deve ser completo, na forma nome@provedor.xx.yy
  3. Em seguida informe a senha usada para autenticação
  4. Nas próximas telas, selecione o valor padrão para MTU e MSS (a não ser que seu provedor DSL solicite a alteração).
  5. Na tela sobre se a conexão deve ser iniciada na inicialização do sistema, selecione "Sim".

No sistema Fedora, pode-se usar o programa system-config-network [1]

Conectando através de Internet DiscadaEditar

Para conectar usando internet discada é utilizada a placa de Fax-Modem. A conexão através de sistemas Debian é fácil, e todo o trabalho de configuração pode ser feito através do programa pppconfig ou modificando manualmente os arquivos em /etc/ppp. Para criar uma conexão internet através do pppconfig, entre como usuário root no sistema, digite pppconfig e siga os passos de configuração (esta configuração serve para usuários domésticos e assume que você possui o kernel com suporte a PPP):

  1. No primeiro menu, escolha a opção Create para criar uma nova conexão. As outras opções disponí­veis são Change para modificar uma conexão a Internet criada anteriormente, Delete para apagar uma conexão. A opção Quit sai do programa.
  1. Agora o sistema perguntará qual será o nome da conexão que será criada. O nome provider é o padrão, e será usado caso digite pon para iniciar uma conexão internet sem nenhum argumento.
  1. O próximo passo é especificar como os servidores de nomes serão acessados. Escolha Static se não tiver nenhum tipo de rede local ou None para usar os servidores especificados no arquivo /etc/resolv.conf.

Aperte a tecla TAB e tecle ENTER para seguir para o próximo passo.

  1. Agora digite o endereço do servidor DNS especificado pelo seu provedor de acesso. Um servidor DNS converte os nomes como www.blablabla.com.br para o endereço IP correspondente para que seu computador possa fazer conexão.

Tecle ENTER para seguir para o próximo passo.

  1. Você pode digitar um endereço de um segundo computador que será usado na resolução de nomes DNS. Siga as instruções anteriores caso tiver um segundo servidor de nomes ou ENTER para continuar.
  1. Agora você precisará especificar qual é o método de autenticação usado pelo seu provedor de acesso. O Password Autentication Protocol é usado pela maioria dos provedores de acesso. Desta forma escolha a opção PAP
  1. Agora entre com o seu login no provedor de acesso, ou seja, o nome para acesso ao sistema que escolheu no momento que fez sua assinatura.
  1. Agora especifique a sua senha.
  1. O próximo passo será especificar a taxa de transmissão da porta serial do micro. O valor de 115200 deve funcionar com todas as configurações mais recentes.

Uma configuração serial DTE detalhada pode ser feita com a ferramenta setserial.

  1. Agora será necessário selecionar o modo de discagem usado pelo seu fax-modem. Escolha tone para linha digital e pulse se possuir uma linha telefônica analógica.

Pressione TAB e tecle ENTER para prosseguir.

  1. Agora digite o número do telefone para fazer conexão com o seu provedor de acesso.
  1. O próximo passo será a identificação do seu fax-modem, escolha YES para que seja utilizada a auto-detecção ou NO para especificar a localização do seu fax-modem manualmente.
  1. Se você quiser especificar mais detalhes sobre sua configuração, como strings de discagem, tempo de desconexão, auto-discagem, etc., faça isto através do menu Advanced.

Escolha a opção Finished para salvar a sua configuração e retornar ao menu principal. Escolha a opção Quit para sair do programa.

Pronto! todos os passos para você se conectar a Internet estão concluí­dos, basta digitar pon para se conectar e poff para se desconectar da Internet. Caso tenha criado uma conexão com o nome diferente de provider você terá que especifica-la no comando pon (por exemplo, pon provedor2).

A conexão pode ser monitorada através do comando plog e os pacotes enviados/recebidos através do pppconfig.

Para uma navegação mais segura, é recomendável que leia e compreenda alguns í­tens que podem aumentar consideravelmente a segurança do seu sistema em [ch-rede.html#s-rede-seg Segurança da Rede e controle de Acesso, Seção 15.8], [ch-rede.html#s-rede-seg-tcpd-a /etc/hosts.allow, Seção 15.8.3.1], [ch-rede.html#s-rede-seg-tcpd-d /etc/hosts.deny, Seção 15.8.3.2]. A seção [ch-rede.html#s-rede-dns-a-resolv /etc/resolv.conf, Seção 15.6.2.1] pode ser também útil.

Conectando através de roteadorEditar

Existem vários tipos diferentes de roteador, e cada um tem um modo diferente de fazer a conexão.

Como regra geral, o que foi feito para se conectar usando ADSL não vale para conectar usando um roteador.

Conectando a uma rede wirelessEditar

Para conectar-se à uma rede wireless, primeiro é preciso verificar se existe (e funciona) o hardware para isso, e se existe uma rede wireless no local.

Um comando útil para verificar tudo isso é:

 iwlist scanning

que lista os dispositivos wireless do computador e as redes. Caso não haja nenhum dispositivo wireless no computador, é necessário configurar este hardware; para isto ver Guia do Linux/Iniciante+Intermediário/Hardware/Configurações de Dispositivos. Usuários da distribuição Ubuntu podem consultar a documentação no site da distribuição[2].


Referências