Guia do Linux/Iniciante+Intermediário/Manutenção do sistema/Checagem dos sistemas de arquivos

Checagem dos sistemas de arquivosEditar

A checagem do sistema de arquivos permite verificar se toda a estrutura para armazenamento de arquivos, diretórios, permissões, conectividade e superfí­cie do disco estão funcionando corretamente. Caso algum problema exista, ele poderá ser corrigido com o uso da ferramenta de checagem apropriada. As ferramentas de checagem de sistemas de arquivos costumam ter seu nome iniciado por fsck e terminados com o nome do sistema de arquivos que verifica, separados por um ponto:

  • fsck.ext2 - Verifica o sistema de arquivos EXT2 ou EXT3. Pode também ser encontrado com o nome e2fsck.
  • fsck.ext3 - Um alias para fsck.ext2.
  • fsck.minix - Verifica o sistema de arquivos Minix.
  • fsck.msdos - Verifica o sistema de arquivos Msdos. Pode também ser encontrado com o nome dosfsck.

Para verificar um sistema de arquivos é necessário que ele esteja desmontado caso contrário poderá ocorrer danos em sua estrutura. Para verificar o sistema de arquivos raí­z (que não pode ser desmontado enquanto o sistema estiver sendo executado) você precisará inicializar através de um disquete e executar o fsck.ext2.

fsck.ext2Editar

Este utilitário permite verificar erros em sistemas de arquivos EXT2 e EXT3 (Linux Native).

fsck.ext2 [opções] [dispositivo]

Onde:

dispositivo
É o local que contém o sistema de arquivos EXT2/EXT3 que será verificado (partições, disquetes, arquivos).
opções
-c
Faz o fsck.ext2 verificar se existem agrupamentos danificados na unidade de disco durante a checagem.
-d
Debug - Mostra detalhes de processamento do fsck.ext2.
-f
Força a checagem mesmo se o sistema de arquivos aparenta estar em bom estado. Por padrão, um sistema de arquivos que aparentar estar em bom estado não são verificados.
-F
Grava os dados do cache no disco antes de iniciar.
-l [arquivo]
Inclui os blocos listados no [arquivo] como blocos defeituosos no sistema de arquivos. O formato deste arquivo é o mesmo gerado pelo programa badblocks.
-L [arquivo]
Faz o mesmo que a opção -l, só que a lista de blocos defeituosos do dispositivo é completamente limpa e depois a lista do [arquivo] é adicionada.
-n
Faz uma verificação de somente leitura no sistema de arquivos. Com esta opção é possí­vel verificar o sistema de arquivos montado. Será assumido não para todas as perguntas e nenhuma modificação será feita no sistema de arquivos.

Caso a opção -c seja usada junto com -n, -l ou -L, o sistema de arquivos será verificado e permitirá somente a atualização dos setores danificados não alterando qualquer outra área.

-p
Corrige automaticamente o sistema de arquivos sem perguntar. É recomendável fazer isto manualmente para entender o que aconteceu, em caso de problemas com o sistema de arquivos.
-v
Ativa o modo verbose (mais mensagens são mostradas durante a execução do programa).
-y
Assume sim para todas as questões.

Caso sejam encontrados arquivos problemáticos e estes não possam ser recuperados, o fsck.ext2 perguntará se deseja salva-los no diretório lost found. Este diretório é encontrado em todas as partições ext2. Não há risco de usar o fsck.ext3 em uma partição EXT2.

Após sua execução é mostrado detalhes sobre o sistema de arquivos verificado como quantidade de blocos livres/ocupados e taxa de fragmentação.

Exemplos: fsck.ext2 /dev/hda2, fsck.ext2 -f /dev/hda2, fsck.ext2 -vrf /dev/hda1.