Guia dos Trouxas para Harry Potter/Grandes Eventos/Fuga da Rua dos Alfeneiros


Fuga da Rua dos Alfeneiros
  • localização = Rua dos Alfeneiros e entorno
  • época = No último livro da série
  • Personagens = Harry Potter, membros da Ordem da Fênix, muitos Comensais da Morte e Voldemort

Visão GeralEditar

SpoilerEditar

Aviso aos Iniciantes: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Como a proteção dada a ele pela Rua dos Alfeneiros vai terminar quando Harry fizer 17 anos, a Ordem da Fênix decidiu movê-lo para uma casa segura da Ordem. Para confundir Voldemort, que eles acham tem agentes infiltrados no Ministério da Magia, a turma da Ordem usou a Poção Polissuco para criar seis sósias de Harry, cada um vai para uma casa segura diferente. No capitulo 4 do último livro, eles são atacados por Comensais da Morte e os vários grupos lutam e vão para as casas seguras, eventualmente se reunindo na Toca, onde fazem planos e sofrem suas perdas.


Detalhes do EventoEditar

Uma vez que tio Vernon, tia Petúnia e Dudley deixaram a casa na Rua dos Alfeneiros, Harry, sabendo que sua proteção acabou e vai ser transportado para uma casa segura, termina de preparar tudo para a partida. Um barulho no jardim de trás o leva escadas abaixo, lá ele descobre que os membros da Ordem já chegaram usando vassouras, Thestrals e Hagrid na moto voadora que era de Sirius. Olho-Tonto Moody, o líder do grupo, explica que a casa de Harry está sendo monitorada pelo Ministério, dizem que é para evitar que alguém chegue aparatando, através de Chave de Portal ou mesmo usando a Rede do Flu. Moody está convencido que Lord Voldemort tem agentes dentro do Ministério prontos para avisar da partida de Harry da Rua dos Alfeneiros. Se o caso é mesmo esse eles vão saber com quem e para aonde, portanto eles escolheram viajar de uma forma que não está monitorada.

Além disso seriam sete Potters viajando para sete diferentes casas seguras da Ordem. Sob os protestos de Harry, Moody aparece com um vidro de Poção Polissuco e pede alguns fios de cabelo de Harry. Então Harry concorda e seis dos bruxos presentes, Mundungus, Fred e George, Ron, Fleur e Hermione, bebem a poção se tornando Harry Potters. Cada um é designado com um protetor e eles deixam a casa.

Quase imediatamente eles se tornam alvos de ataque. Harry com Hagrid é atacado por quatro Comensais. Uma maldição da morte destinada a Harry mata Hedwig. Hagrid usa gadgets que Arthur Weasley colocou na moto para tentar se defender dos Comensais, mas só quando a moto cospe chamas de dragão, é que os Comensais são parados. As chamas de dragão, no entanto, empurram a moto para frente amolecendo a ligação com o sidecar onde Harry está sentado. Uma segunda tentativa de usar as chamas de dragão faz com que o sidecar se solte e comece a cair.

Harry usa o feitiço de levitação mas não consegue mover o sidecar, então fica pendurado no ar enquanto os três Comensais atacam. Hagrid consegue fazer uma manobra e agarrar Harry fora do sidecar, mas Harry perde tudo exceto sua mochila. Harry agora está na garupa de Hagrid destrói o sidecar e acaba com um Comensal, agora restam dois, um é Stan Shunpike, evidentemente sob a maldição imperius. Não querendo machucar Stan, Harry usa Expelliarmus nele, quando então o Comensal remanescente grita “esse é o verdadeiro!” e some.

Harry não acredita que os Comensais pararam então pede a Hagrid que use as chamas do dragão para ganhar velocidade. Eles ficam cercados por Comensais inclusive Voldemort. Harry sente que sua varinha, por conta própria, se move e lança um raio de chamas douradas, e ouve Voldemort urrar de ódio quando sua varinha emprestada é destruída.

Harry pula da moto para atacar o Comensal que estava mais perto. Enquanto Harry tenta desesperadamente parar a queda da moto, ele ouve Voldemort exigindo uma nova varinha de outro Comensal. Subitamente todos os Comensais somem e Harry cai na lama. Ele vê Hagrid caindo, e rasteja na direção dele, mas desmaia.

Harry recupera a consciência na casa de Ted Tonks, uma das casas seguras da Ordem, onde descobre que os Comensais sumiram por causa dos feitiços protetores. Depois de quase enfeitiçar Andromeda Tonks achando que ela era Bellatrix Lestrange, Harry encontrou Hagrid perfeitamente bem e juntos eles usam uma escova de cabelos como Chave de Portal para chegar à Toca.

Na Toca, Harry e Hagrid são recebidos por Ginny e Mrs. Weasley que estavam preocupadíssimas; dois outros grupos haviam chegado por Chaves de Portal, mas o grupo de Harry foi de fato o primeiro a chegar.

Lupin chega com um George ferido; sua orelha foi decepada com a maldição Sectumsempra por Snape. Agora, acreditando que alguém do grupo os traiu, Lupin testa Harry para ver se ele é quem diz ser. Tranquilo com as respostas de Harry, ele diz que Voldemort foi para cima de Harry por causa do feitiço de desarmamento. Seu uso no duelo no cemitério, fez com que os Comensais o considerassem como um feitiço assinatura de Harry. Lupin tenta convencer Harry a usar feitiços mais fortes em defesa pessoal, ainda que esses resultem em ferimentos ou morte daqueles que lutam ao lado dos Comensais da Morte.

Os próximos a chegar são Kingsley Shacklebolt com Hermione. Kingsley aparentemente pensou o mesmo que Lupin, porque imediatamente testou Lupin do mesmo jeito que este testou Harry.

Os próximos a chegar são Arthur Weasley com Fred, um dos dois grupos originalmente marcados para chegar antes de Harry. Arthur frenético de preocupação, se irrita com os membros da Ordem que querem testá-lo e corre para o lado de George. Este, para alívio de todos, recupera a consciência e parece estar de bom humor.

Tonks e Ron, outro grupo marcado para chegar antes de Harry, agora chega, explicando que foram seguidos pela tia Bellatrix e tiveram uma luta com ela, no processo, feriram Rodolphus Lestrange.

Finalmente, depois que Shacklebolt retornou ao escritório do Primeiro Ministro, Bill e Fleur chegam dizendo que foram atrasados pela tia Muriel. A última dupla, Moody e Mundungus, não retornaram. Os membros da Ordem decidiram que Voldemort, encontrando tantos sósias de Harry, resolveu que aquele defendido pelo mais forte Auror seria o verdadeiro. Fletcher, entendendo que ele era o alvo direto de Voldemort, desaparatou fora do caminho de uma maldição, que atingiu Moody e aparentemente o matou. Na sua ausência, o restante dos membros da Ordem ficam imaginando se Mundungus seria o traidor, mas decidem que não poderia ser; Voldemort não estava, claramente, esperando por diversos Harry Potters e isso teria sido por Mundungus.

Assim que Bill e Lupin partem para tentar achar o corpo de Moody, Harry avisa que sua presença na Toca trás perigo para todos os que lá estiverem, e portanto ele tem que partir. Mas, ele é calado pelos outros membros da Ordem que dizem que não há como Voldemort saber em qual casa segura ele está.


Consequências ImportantesEditar

Voldemort acredita que o mais poderoso Auror seria responsável por cuidar de Harry, então concentra seus esforços inicialmente no passageiro de Olho-Tonto, Mundungus Fletcher. Mundungus, percebendo que estava sofrendo a maior parte dos ataques, abandona Moody para ser o alvo da maldição dirigida a ele. O resultado é a morte de Moody.

George Weasley perde uma orelha com a maldição lançada por Snape e reforça a idéia da Ordem de que Snape se tornou um Comensal da Morte. Isso também é prenúncio de outra perda para a família Weasley.

O Ministério sabia que Harry seria mudado de casa em seu aniversário, mas a fuga atual aconteceu alguns dias antes. O fato dos Comensais estarem prontos para a transferência, indicam que há um espião dentro da Ordem. O candidato óbvio é o elemento do submundo, Mundungus Fletcher; mas ele deu origem a um plano que os Comensais não sabiam, o que indica que há mais alguém.

Lupin menciona que o fato de Harry usar Expelliarmus, o feitiço de desarme já se tornou uma marca registrada. Lupin parece dar a entender que Harry não está tão preparado para a luta que está enfrentando; ele encoraja Harry a usar feitiços mais destrutivos.

Harry, na Toca, está salvo até o momento e pode se preparar para seu próximo aniversário e o casamento de Bill e Fleur. No entanto ele viu o esforço que os Comensais estão fazendo para capturá-lo, e se preocupa com a segurança das pessoas junto dele.

Durante a fuga, vamos encontrar Ted Tonks e Andromeda (Black) Tonks. Andromeda, assim como Sirius, se rebelou contra sua linhagem de sangue puro, mas vimos aqui que ela se parece com sua irmã Bellatrix.

A moto voadora de Sirius está destruída, embora que mais tarde saberemos que Arthur Weasley recuperou as peças e está tentando remontá-la.


AnáliseEditar

O fato dessa batalha ocorrer logo no inicio do livro, e ser tão letal, é uma indicação clara de que com esse livro final da série entramos numa fase nova e mais dura do épico. Até então, quando Harry enfrentou Voldemort cara a cara, foi no final de um ano de aventuras, portanto nós estávamos nos preparando para a batalha com Voldemort. Nesse livro, Voldemort se faz presente nos primeiros capítulos.

Além de sinalizar que a missão de Harry seria mais difícil esse ano, ficamos sabendo também que Voldemort está tão seguro de seu poder que engaja na luta nos céus sobre a Inglaterra Trouxa, onde qualquer bruxo ou Trouxa poderia ver, a ele e aos seus seguidores.

Uma coisa que deve ser mencionada de passage é, que Voldemort está voando sem a vassoura. Vamos perceber isso mais tarde nesse livro, quando Harry começa a recordar, e vamos ver que Snape evidentemente aprendeu a mesma coisa. No início da série, ficamos sabendo que um bruxo nenhum bruxo pode voar sozinho. Isso nos leva a crer que Voldemort é um bruxo de raro poder e criatividade, assim como também malignidade.


PerguntasEditar

Visão CompletaEditar

SpoilerEditar

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura. No que pode ser um paralelo deliberado com a abertura da história, Harry é carregado do perigo para a segurança, por Hagrid na moto voadora de Sirius. Numa entrevista, a autora declarou que esse é o destino de Hagrid; assim como carregou Harry para fora da destruição da casa de seus pais, também carregou Harry do mundo dos Trouxas para o mundo dos bruxos atrás do Caldeirão Furado, da mesma forma carregaria Harry para fora da Floresta Proibida no fim da história. Hagrid carregando Harry nessa parte da fuga, embora não tenha sido mencionada pela autora nessa entrevista, é com certeza um eco do mesmo destino.

Vamos ver mais tarde que o plano de ter diversos Harrys na fuga, foi um esforço de colaboração entre Snape e o retrato de Dumbledore. Para estar nas boas graças de Voldemort, Snape teria que dizer a ele a data verdadeira da transferência de Harry, de modo que para evitar que Harry fosse logo descoberto e morto, o melhor seria criar uma confusão com diversos Harrys. Sob as instruções de Dumbledore, Snape plantou a idéia na cabeça de Mundungus e depois a escondeu de Voldemort.

Mais tarde Harry vai recuperar o olho mágico de Moody de dentro do Ministério da Magia. Nenhuma outra parte de Moody jamais foi encontrada, deixando a possibilidade dele ter escapado de alguma forma.