Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/As Relíquias da Morte/Capítulo 17



Capítulo 17
O Segredo de BathildaEditar

spoilerEditar

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

SinopseEditar

Assim que deixam o cemitério, Hermione está certa de que viu algo se movendo à distância. Harry acha que pode ser um fantasma, mas Hermione puxa sua varinha. Vendo a neve cair dos arbustos para onde Hermione estava apontando, Harry acredita que se fosse um Comensal da Morte já estaria morto agora.

Eles colocam a Capa da Invisibilidade, olhando em volta enquanto partem. Descendo a rua, eles nem tem idéia de onde fica a casa de Bathilda Bagshot. Eles chegam a uma cerca viva muito alta rodeando uma casa arruinada, a maior parte dela ainda de pé, mas um lado foi completamente destruído. No portão tem uma placa:

" Neste local, na noite de 31 de outubro de 1981, Lily e James Potter perderam suas vidas. Seu filho Harry Potter, permanece sendo o único bruxo que já sobreviveu à Maldição da Morte. Essa casa, invisível aos Trouxas, foi deixada nesse estado de ruínas como um monumento aos Potters e como lembrança da violência que destruiu essa família. "


Mensagens de visitantes estão inscritas na placa. Hermione acha isso desrespeitoso, mas isso alegra Harry, ele sente apenas gratidão. Uma mulher idosa e misteriosa se aproxima. Embora ele seja obviamente uma pessoa mágica, Harry fica surpreso e suspeita que ela possa ver através da Capa da Invisibilidade. Harry pergunta se ela é Bathilda Bagshot; ela faz sinal que sim com a cabeça e os leva até uma casa com um jardim que tem mato tão alto quanto a dos Potters. Lá dentro, Harry sente um cheiro horrível que exala dela, embora possa ser da casa, que está coberta de poeira. Harry ouve Bathilda falar “Venha!” vindo de outra sala, fazendo Hermione dar um pulo. Harry vê fotos no alto de um armário e remove a poeira. Uma meia dúzia de fotos sumiram dos seus porta retratos, mas Harry reconhece um jovem louro como sendo o mesmo que aparece no livro de Skeeter. Embora Harry pergunte repetidamente que é ele, Bathilda apenas o encara vagamente, fazendo com que Harry imagine como ela conseguiu contar a Rita Skeeter sobre a família Dumbledore. Harry diz a Hermione que o homem da foto é o ladrão que ele viu na mente de Voldemort, que roubou o objeto de Gregorovitch.

Bathilda faz sinal para Harry, apenas ele, subir as escadas com ela; enquanto sobe, Harry põe no bolso a foto do ladrão. Harry pergunta se ela tem algo para ele. Os olhos de Bathilda se fecham, e Harry sente a cicatriz formigar e o Medalhão Horcrux se sacode no seu peito enquanto o quarto, momentaneamente escurece. Harry observou a penteadeira para onde Bathilda aponta, mas ao se virar ele vê uma coisa revoltante: uma enorme serpente sai de onde era o pescoço de Bathilda, seu corpo sem vida caindo no chão. Nagini ataca, mordendo o braço de Harry e fazendo sua varinha sair voando. O barulho faz Hermione subir as escadas frenética. Largando Harry, Nagini se lança sobre Hermione, errando ela por pouco. Harry agarrando sua varinha do chão, grita que Voldemort está vindo. Nagini ataca novamente enquanto Harry arrasta Hermione através da cama. Hermione lança um Confringo e o feitiço ricocheteia pelo quarto, queimando a mão de Harry, enquanto eles pulam pela janela. Voldemort se atirando para Harry, grita furioso enquanto ele e Hermione desaparatam; sua fúria explode na cicatriz de Harry.

A dor se mistura com as lembranças de Voldemort de uma noite fria e fatídica dezesseis anos atrás: fantasias de Halloween, o sorriso do pai, uma criança pequena brincando no chão dentro de uma casa confortável. Do lado de fora, um portão range ao abrir enquanto uma figura sombria vai caminhando. Um homem grita: Lily, pegue Harry e corra! É ele. Vá! Corra! Eu vou segurá-lo!” Mais gritos, depois flashes de luz verde, e o corpo de uma mulher está caído no chão do quarto do bebê. Um último flash, uma escuridão de doer. Então, através dos olhos de Voldemort, Harry vê o quarto de Bathilda novamente enquanto Voldemort recupera a foto caída do ladrão.

A voz de Hermione quebra o silêncio, rogando para que ele acorde. Abrindo os olhos, Harry vê que está dentro da tenda. Já faz tempo que eles fugiram e Harry tem estado doente; Hermione usou o feitiço Hover para pô-lo na cama e um feitiço Severing para arrancar o Medalhão do peito do rapaz. Dittany curou as feridas das mordidas de Nagini. Durante o tempo em que Harry revivia as lembranças de Voldemort, ele estava delirando, gemendo e gritando. Harry conta como Nagini estava escondida dentro do cadáver de Bathilda, evitando os detalhes mais nojentos. Nagini só falou com ele quando estavam sozinhos, porque era em Parseltongue. Nagini chamou, imediatamente, Voldemort quando Harry se identificou.

Harry pergunta por sua varinha, Hermione chorosa confessa que ela está quebrada, provavelmente pelo feitiço dela que ricocheteou. Chocado, Harry pede que ela tente consertar com a varinha dela, mas assim como a varinha de Ron no livro dois, que nunca mais funcionou direito, a varinha de Harry está quebrada demais e ela desmonta ao meio quando ele tenta usar. Com Ollivander preso por Voldemort, Harry não sabe se conseguirá ter outra varinha. Embora estivesse claramente chateado, Harry diz a Hermione que ela não teve culpa, depois pega a varinha dela para ficar em seu turno de vigia, querendo ficar longe dela. Hermione senta na cama soluçando baixinho.


AnáliseEditar

Harry confronta a morte em Godric´s Hollow, mas ao invés de testemunhá-la quente e fresca como quando Dumbledore, Cedric e Sírius foram mortos, ele agora vê o resultado frio e deteriorado, diminuindo sua esperança de algum dia se reunir a seus pais. As recordações de Harry daquela trágica noite são apagadas, limitadas à uma luz verde e aos gritos de sua mãe. Estando dentro da mente de Voldemort, ele pode ver o horrível acontecimento completo, enquanto se desenrolava através dos olhos de Voldemort. Isso não apenas reabre as velhas feridas, mas cria novas, que apenas intensificam sua tristeza e desesperança. Mas, embora dolorosas demais, essas lembranças também dão a ele um quadro claro do que ocorreu nessa noite fria há muito tempo atrás, ligando ele ainda mais aos seus pais e esclarecendo seu papel em vencer o Lorde das Trevas.

Visitar os túmulos de seus pais e ver a casa destruída na qual ele um dia morou, perturba Harry profundamente, transformando em realidade os acontecimentos trágicos de dezesseis anos atrás. Até então eram simples histórias tristes contadas a Harry, mas ver os túmulos e a casa ao vivo, é emocionalmente devastador, e serve para integrá-lo dentro dos eventos passados. Embora Harry sempre tenha nutrido uma leve esperança de que a magia pudesse de alguma forma reuni-lo com seus pais falecidos, vendo o local abandonado de descanso final deles, o força a confrontar a finitude da morte e aceitar que os mortos apenas podem viver nesse mundo através das lembranças dos outros. Harry se sente confortado e inspirado, no entanto, pelas mensagens delicadas que os visitantes deixaram na residência dos Potters através dos anos.

A difícil infância de Harry resultou no fato dele nunca confiar completamente ou se apoiar nos outros, e ele normalmente prefere confrontar a maior parte das situações sozinho. Ele já melhorou muito com relação a isso, mas, aprender a aceitar o apoio e a orientação de amigos e mentores, é complicado, e alguns como Ron e Dumbledore também já falharam com ele. Ele já mostrou uma grande mudança com relação a confiança aqui, quando aceitou seguir a misteriosa senhora, acreditando que era Bathilda Bagshot e acreditar que ela poderia ajudar.

Dessa vez, a resolução de Harry foi errada. Até mesmo a decisão de ir Godric´s Hollow foi resolvida mais como um desejo de ver seu local de nascimento, visitar os túmulos de Lily e James, e resolver seus sentimentos conflitantes sobre Dumbledore, ao invés de desobrir pistas relacionadas à missão deles; o erro quase as vidas dele e de Hermione. Acreditamos que Harry nunca mais vai acreditar no desconhecido outra vez. Também é um tanto surpreendente que Hermione, que em geral é mais cautelosa e desconfiada do que Ron ou Harry, não apenas sugeriu ir a Godric´s Hollow, mas concordou em seguir a velhinha, apesar de seu comportamento estranho. Hermione mostrou desconforto com a situação mais de uma vez, portanto, a razão do seu comportamento talvez seja porque ela não queria discutir com Harry e aborrecê-lo depois de sua visita emocionada aos túmulos de seus pais.

Os leitores podem ver a que extremos a insuportável Rita Skeeter irá para obter informações. Ela deve ter usado alguns meios mágicos, provavelmente um feitiço de memória ou Veritaserum, para extrair as frágeis lembranças da vulnerável Bathilda, depois roubou as fotos para seu livro. Skeeter pode ser indiretamente responsável pela morte de Bathilda, uma vez que Voldemort aparentemente supôs que o livro da Skeeter poderia atrair Harry até Godric´s Hollow e até Bathilda, para procurar informações, fazendo com que Voldemort matasse Bathilda e montasse a armadilha que quase iludiu Harry e matou Hermione. A idosa Bathilda era frágil e pode ter morrido de causas naturais ou de choque quando Voldemort apareceu na sua casa, permitindo a Voldemort apenas tirar vantagem da situação. De qualquer maneira, o livro da Skeeter com certeza, foi o que chamou atenção para Godric´s Hollow.

Embora Harry assegure a Hermione que ela não tem culpa por quebrar sua varinha, ele claramente está aborrecido, deixando Hermione em lágrimas e um fosso invisível entre eles. Assim como Lupin, antes, a imediata reação de Harry foi imerecidamente dura, especialmente considerando que Hermione arriscou sua vida para salvá-lo. De qualquer modo, Harry, acreditando que sua varinha é a única esperança contra Voldemort, ele fica devastado com sua perda, e seu pensamento lógico (e gratidão) foi temporariamente substituído pela raiva e tristeza, embora ele rapidamente entenda que Hermione não pode ser culpada. A perda da varinha é um golpe na missão, mas Harry pode ser mais afetado por perder um objeto querido ao invés de uma arma valiosa.

Também deve ser mencionado que quando Harry escuta ou fala Parseltongue, ele não consegue distinguir do inglês. Nós vimos pela primeira vez, quando a boa constrictor (jibóia) fala com ele no zoológico no primeiro livro e mais claramente no segundo livro, onde Harry pensa que estava vendo uma serpente antes que as palavras que ele diz para a entrada da Câmara apareçam em Parseltongue. Isso explica porque Harry não percebeu nada e quando Nagini disfarçada de Bathilda, chamou para o outro quarto, enquanto Hermione ficou repentinamente espantada. Harry ouviu “Bathilda” dizendo, “Venha”, enquanto Hermione apenas percebeu um som sibilante.


PerguntasEditar

RevisãoEditar

  1. Como e por que Harry e Hermione reagem diferente às mensagens deixadas do lado de fora da casa dos Potters
  2. O que aconteceu com as fotos desaparecidas da casa de Bathilda? Que tipo de retratos eram?
  3. Por que Hermione ficou surpresa quando Bathilda chamou para ir ao quarto?

Estudos AdicionaisEditar

  1. Como "Bathilda" poderia ter reconhecido Harry e Hermione disfarçados e enquanto estavam sob a Capa da Invisibilidade?
  2. Por que Harry e Hermione decidem seguir a velhinha, sem saber quem ela era, e embora ela não tivesse falado com eles?
  3. Harry já enfrentou a morte antes, mas como ele foi afetado por ela depois de ver os túmulos de seus pais e dos Dumbledores?
  4. Harry realmente culpa Hermione por quebrar sua varinha? Se sim, por que?
  5. Hermione poderia ter evitado quebrar a varinha de Harry?Explique por que sim ou por que não.
  6. A varinha de Harry se tornou muito ponderosa e facilmente destruiu a varinha de Lucius Malfoy sem Harry ter lançado uma maldição. Por que então, um feitiço de Hermione foi capaz de quebra-la?
  7. Por que ninguém procurou saber de Bathilda, idosa e senil, uma bruxa tão conhecida, que vivia sozinha e seu jardim estava no mato?
  8. Quando Voldemort chegou à casa dos Potters, por que James o confrontou ao invés de desaparatar para a segurança com Lily e Harry?
  9. Por que Lily não fugiu com Harry logo que James gritou que Voldemort estava do lado de fora?


Visão CompletaEditar

SpoilerEditar

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Embora Harry tenha errado seriamente ao confiar na “velhinha” que ele acreditava que era Bathilda, ele novamente vai confiar num estranho, quando uma noite, uma corça prateada, um Patronus, aparecer ele vai segui-la na esperança que seja um aliado enviado para ajudar. Dessa vez sua decisão será correta, e ele ser reunirá também com um amigo querido.

Num capitulo posterior, a sombra de Dumbledore vai explicar que ainda que a varinha de Harry tenha se tornado muito poderosa porque bebeu do poder adicional de Voldemort, são varinhas irmãs, que seu poder só poderia ser dirigido a Voldemort, não importa qual a varinha que o bruxo do mal estivesse usando. Contra outros bruxos, a varinha de Harry não teria mais vantagem do que antes. Foi por isso que Hermione conseguiu destruir a varinha de Harry com a sua.