Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/O Cálice de Fogo/Capítulo 10


Capítulo 10
Caos no MinistérioEditar

spoilerEditar

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

SinopseEditar

Os gêmeos, Harry, Ron, Ginny, Hermione, Percy, Charlie, Bill e Mr. Weasley pegaram uma Chave de Portal bem cedo, de volta para casa. Na Toca, Mrs. Weasley fica muito feliz porque todos estão bem. Depois de ler sobre a baderna no Profeta Diário, ela fica aliviada porque as palavras zangadas que trocou com os gêmeos, não foram as últimas que falou para eles.

A história principal do Profeta Diário é tendenciosa no sentido de mostrar o Ministério da pior maneira possível; Percy diz que a repórter Rita Skeeter, tem essa implicância com o Ministério. E embora Mr. Weasley tenha sido citado mais ou menos corretamente, suas palavras foram deliberadamente distorcidas. Ele sente que é sua responsabilidade consertar as coisas. Percy se oferece para ir ao Ministério com o pai, dizendo que Mr. Crouch pode precisar dele. Harry, nesse meio tempo, conta a Ron e Hermione sobre sua cicatriz ter doído há três dias atrás e sobre seu sonho. Ele diz que está esperando uma resposta de Sirius sobre o que fazer.

Nas duas semanas seguintes, Percy e Mr. Weasley ficam ocupados com os problemas da rebelião. Percy reclama de todos os Berradores que aterrissaram em sua mesa. Todos querem compensação pelos danos na Copa do Mundo de Quadribol. Um tal de Mundungus Fletcher exige pagamento por danos numa tenda de 12 quartos, ainda que ele, na verdade, estivesse dormindo debaixo de uma capa.

Observando Fred e George encurvados sobre um pedaço de pergaminho, Mrs. Weasley pergunta se eles estão trabalhando nas Gemialidades Weasley, mas Fred foge da pergunta. Mr. Weasley comenta que Rita Skeeter sabe sobre o desaparecimento de Bertha Jorkins. Mr. Weasley comenta que se Skeeter souber que Winky, a elfo doméstico de Mr. Crouch, foi encontrada com a varinha usada para conjurar a Marca Negra, ela ia ganhar as manchetes por uma semana. Hermione começa então a falar sobre os elfos domésticos serem escravos, mas sua falação é interrompida por Mrs. Weasley mandando todos acabarem de arrumar suas coisas. No meio de uma pilha de roupas, Ron encontra uma veste antiga com babados. Mrs. Weasley diz que é uma veste formal para algumas ocasiões. Ela diz também que tem uma para Harry; Harry fica muito aliviado ao ver que sua veste é nova e bem bonita. Mrs. Weasley explica que só conseguiu uma de segunda mão para Ron, fazendo com que ele fique lamentando, “Por que tudo que eu tenho é lixo!”

AnáliseEditar

A família Weasley está em destaque aqui, incluindo Ron, que está sempre envergonhado e angustiado por ser pobre, e por ter que usar livros usados e coisas vagabundas. Dessa vez, ele fica humilhado e desmoralizado porque Mrs. Weasley comprou para ele uma veste para ocasiões formais da escola, horrorosa e antiquada; Mrs. Weasley é bem intencionada, mas equivocada, quando tenta providenciar as coisas materiais para seu filho mais novo, tudo sai errado porque ela não consegue compreender as necessidades emocionais de Ron. Os adolescentes, mesmo os bruxos, querem desesperadamente ser iguais aos do seu grupo, não diferentes deles. Sem intenção, ela transformou Ron num alvo tentador para os que não gostam dele. Ron fica ainda mais chateado quando vê que Mrs. Weasley comprou uma veste mais elegante para Harry, porque ele tem dinheiro para isso. Esse contraste entre a relativa pobreza de Ron e a riqueza que Harry herdou já apareceu muitas vezes nesse livro, e certamente vai continuar nos próximos livros, e pode estragar a amizade deles. Embora Ron fique às vezes com ciúmes da influencia de Harry, ele ainda não entendeu que o que Harry não tem, e deseja desesperadamente é aquilo que Ron tem como garantido, uma família carinhosa, estável e que o apóia. E ainda que Ron possa ter oportunidades de melhorar de vida ao longo do tempo, se quiser, Harry nunca vai poder recuperar seus pais.

Enquanto isso, Mr. Weasley se encontra numa posição difícil no trabalho, depois que Rita Skeeter, deliberadamente, o interpretou mal no artigo maldoso que escreveu; agora ele precisa se proteger, tentando consertar os danos que o Ministério da Magia sofreu. Percy, cada vez mais pomposo, só faz as coisas ficarem piores. Mesmo que seu chefe, Mr. Crouch continue a esquecer seu nome, Percy se convence de que ele é necessário no trabalho, para ajudar a resolver os problemas depois da baderna da Copa. Além dos problemas do Ministério, Rita Skeeter ainda descobriu que Bertha Jorkins está desaparecida, e incrivelmente, os funcionários do Ministério não tomaram ainda nenhuma providencia com relação a isso.

A autora sempre introduz novos personagens de passagem, depois expande seus papéis nos livros seguintes. Já observamos isso com Sirius Black, mal mencionado no primeiro livro, antes de ser apresentado no terceiro livro, onde seu papel cresceu bastante. É possível que Rita Skeeter, introduzida nesse capítulo, tenha um papel mais importante nos acontecimentos do que o esperado.

PerguntasEditar

RevisãoEditar

  1. Por que Harry esperou tanto para contar a Ron e Hermione sobre seu sonho?
  2. Como os gêmeos conseguem manipular o alívio de Mrs. Weasley, porque chegaram a salvo, para tirar vantagem?
  3. Por que Ron está tão chateado com Mrs. Weasley? Por que Mrs. Weasley não consegue compreender por que ele está tão aborrecido?
  1. Por que a amizade de Ron e Harry ficou ainda mais tensa depois que Harry recebeu sua veste de gala?

Estudos AdicionaisEditar

  1. Por que ninguém está procurando pela desaparecida Bertha Jorkins?
  2. Percy está certo ao concordar com o Profeta Diário e Rita Skeeter? Se está, por que, e qual a evidência para apoiar isso?

Visão CompletaEditar

SpoilerEditar

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Os gêmeos manipulam Mrs. Weasley, pelo alívio que ela sentiu de eles estarem a salvo em casa, para evitar mais perguntas sobre as Gemialidades Weasley. A carta que os gêmeos estão escrevendo, certamente é para Ludo Bagman, informando que o pagamento que receberam em ouro de Leprechaun desapareceu, e estão reclamando um pagamento que não suma. Mesmo não estando trabalhando em outro formulário das Gemialidades Weasley como Mrs. Weasley estava desconfiada, seria muito ruim para eles, admitir para sua mãe o que estavam escrevendo. Não apenas aquilo estava ligado ao negócio que pretendiam fazer, mas também envolvia jogo, o que os gêmeos estavam proibidos de fazer. Lembrando a ela seu alívio mais cedo, pela segurança deles, Fred consegue sair fora da pergunta da mãe sobre o pergaminho, sem admitir o que era.

O fato de Mr. Crouch estar sempre esquecendo o nome de Percy e seu comportamento estranho, como foi descrito aqui, de passagem, pode estar ligado a algo diferente de ele ser excêntrico e um patrão desatento. No final do livro, será revelado que Peter Pettigrew, usando a Maldição Imperius estava controlando Mr. Crouch para poder ajudar Barty Crouch Jr. em suas tentativas de forçar os acontecimentos do Torneio Tribruxo, na direção escolhida por Lord Voldemort. No entanto não fica claro quando essa maldição foi aplicada. Com certeza foi antes do inicio do ano escolar, porque vemos mais tarde, que Crouch já estava sendo controlado antes de Moody ser subjugado, e isso deve ter acontecido depois do sonho de Harry, uma vez que, Pettigrew e Voldemort estavam em Little Hangleton, enquanto Crouch ainda estava em Londres; então podemos imaginar, que Crouch foi dominado em algum momento quinze dias antes, mas não sabemos quando exatamente seu comportamento mudou. Embora tenha sido sugerido que a liberdade cada vez maior de Barty, que o permitiu ir à Copa do Mundo, pode ter sido resultado de Mr. Crouch estar sob a Maldição Imperius, examinando bem, não parece bem isso; Winky que era a defensora dos segredos de seu mestre, certamente iria impedir qualquer ataque a Mr. Crouch. Voldemort, repetidamente faz pouco dos poderes mágicos das criaturas que ele julga “raças inferiores” como os elfos domésticos, mas sabe que Winky, seria um fator de proteção a Crouch, com um efeito fatal até em seus próprios agentes. Com certeza, Winky deveria ser eliminada da casa dos Crouch, mas não pelos esforços de Voldemort, antes da Maldição Imperius ser aplicada em Mr. Crouch. No entanto a dispensa de Winky nesse capítulo é uma necessidade da trama, e precisa ser resolvida antes de Mr. Crouch ser posto sob a Maldição Imperius. Quase certamente os erros ao identificar Percy nesse capitulo se devem à própria natureza de Crouch (e servem até mesmo para demonstrar como Percy não é importante).

Como já fez com outros personagens, Rowling introduz a jornalista do Profeta Diário, Rita Skeeter, apenas pelo nome, dando a pista de que mais tarde Skeeter terá um papel importante. De fato, Skeeter terá um grande papel nesse livro, escrevendo histórias falsas e embaraçosas sobre Harry e Hermione, em especial. Skeeter é uma repórter antiética e implacável, ela usa qualquer meio para descobrir uma história, que depois ela tempera com mentiras picantes, fatos exagerados e um sensacionalismo fabricado, para envolver seus leitores e aumentar a circulação do jornal. Os artigos manipulados de Skeeter aumentaram a já inflamada opinião pública com relação às falhas do Ministério da Magia, depois da rebelião e ataques dos Comensais da Morte na Copa do Mundo de Quadribol. Na verdade, continua mal explicado se ela realmente é tendenciosa contra o Ministério da Magia, como afirma Percy, ou apenas está procurando notoriedade de qualquer maneira. Independentemente, ela não tem o menor interesse em escrever a verdade, e também nenhuma consideração por aqueles que sofrem com suas mentiras. E embora Skeeter abuse livremente da verdade, seu personagem também reflete como a verdade é muitas vezes torcida e manipulada por outros personagens da série, muitas vezes para caluniar Harry e Dumbledore, ou para beneficiar e proteger a eles próprios, ainda que à custa dos outros.

No final desse livro, Hermione consegue anular a maldade da pena com que ela escreve, embora Skeeter ainda tenha um papel no livro cinco. Com seu estilo sujo de escrever totalmente recuperado, ela indiretamente, através de entrevistas e seus próprios argumentos, tem um papel bem maior no último livro da série. Nesse livro, a pena ácida de Skeeter coloca perguntas que Harry vai precisar responder, especialmente sobre Dumbledore.