Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/O Cálice de Fogo/Capítulo 18

Capítulo 18
A Pesagem das VarinhasEditar

spoilerEditar

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

SinopseEditar

Harry acordou se sentindo miserável e desejando falar com Ron, que já havia saído do dormitório. Todos na Sala Comunal da Gryffindor aplaudiram quando Harry entrou, então, envergonhado, ele desceu para o café da manhã. Hermione o encontra no caminho com as mãos cheias de torradas, e pergunta se ele quer caminhar. Querendo evitar a multidão no Salão Principal, Harry aceita. Enquanto eles andam em volta do lago, Hermione diz a Harry que ela soube logo, pela sua expressão chocada quando seu nome foi anunciado, que ele não colocou o nome no Cálice, a reação de Ron é causada por sua inveja da fama de Harry. Hermione sugere a Harry, escrever para Sirius e contar o que aconteceu. Harry acha isso muito perigoso, mas Hermione afirma que Sirius vai descobrir de qualquer maneira, e talvez o Profeta Diário já tenha até publicado que ele é um dos campeões. Harry escreve um bilhete para Sirius e leva até o Corujal para enviar. Como Hedwig é muito fácil de reconhecer, Harry usa uma coruja da escola. Hedwig, ofendida dá as costas para ele e vai para um poleiro alto, Harry sente que todos os seus amigos o abandonaram, exceto Hermione.

Durante as aulas, Harry não tem como evitar os outros alunos, e Herbologia com a Hufflepuff, é particularmente tensa. Uma Casa que raramente conquista alguma glória, quando comparada com as outras três, agora sente que Harry está roubando o pouco que eles conseguiram. Na aula do Trato das Criaturas Mágicas com os Slytherins, Draco se prepara para os insultos habituais, mas é interrompido por Hagrid. Os explosivins precisam de exercício, e cada aluno recebe uma guia para levar um bicho para passear. As criaturas estão tão grande que arrastam os alunos. Hagrid puxa Harry para o lado, e pergunta se ele sabe quem colocou seu nome. Harry fica aliviado e agradecido porque Hagrid acredita nele e admite que não faz idéia.

As provocações de Draco estão ficando extremamente agressivas, e chegam ao ponto de ele distribuir bottons que mostram, alternadamente, um slogan: “Apoie Cedric Diggory, o Verdadeiro Campeão de Hogwarts” – ou “Potter Fede”. Quando Harry e Draco se enfrentam, seus feitiços colidem no meio do caminho, acertando Hermione e Goyle. Ron fica aborrecido com o que aconteceu a Hermione; os dentes da frente da garota cresceram de forma impressionante. O Professor Snape aparece, querendo saber o que aconteceu. Ele manda Goyle para a ala hospitalar, mas diz que não vê nada de diferente em Hermione, que sai correndo e chorando. Harry e Ron gritam com Snape pelo tratamento indiferente dado a Hermione. Quando o som morre, Snape penaliza a Casa Gryffindor com 50 pontos, e Harry e Ron recebem uma detenção.

Durante a aula de Poções, Snape ensina antídotos e Colin Creevey entra para levar Harry onde os Campeões estão tirando fotos. Harry descobre que Ludo Bagman, um fotógrafo, uma bruxa que Harry nunca tinha visto antes, e os outros Campeões estão lá, aguardando pela Cerimônia da Pesagem das Varinhas. Mr. Ollivander vai verificar se todas as varinhas estão em perfeito estado. A bruxa em questão é Rita Skeeter, uma repórter do Profeta Diário. Rita empurra Harry para dentro de um armário de vassouras, e, tirando uma pena de repetição rápida, começa a entrevistar Harry. O garoto percebe que a pena está escrevendo os comentários de maneira errada, mas antes que possa fazer alguma coisa, o Professor Dumbledore interrompe para avisar que a pesagem das varinhas vai começar.

Os cinco juízes – Bagman, Mr. Crouch, Igor Karkaroff, Madame Maxime, o Professor Dumbledore e os quatro Campeões são apresentados a Mr. Ollivander. Ollivander examina as quatro varinhas. Primeiro a de Fleur Delacour, cuja varinha é de jacarandá e contém no miolo um fio de cabelo de Veela, ao que Fleur diz que pertenceu a uma de suas avós. Ollivander então testa a de Cedric, freixo com o miolo de pelo da cauda de um unicórnio. Depois chama Viktor Krum, bétula com corda de coração de dragão, e Harry, azevinho, com uma pena da cauda de fênix. Ollivander declara que estão todas funcionando perfeitamente.

Quando Harry retorna ao dormitório, depois do jantar, Ron avisa que ele recebeu uma coruja, e que suas detenções são para a próxima noite na masmorra de Snape. Quando Ron sai, Harry tem vontade de correr atrás dele, mas a resposta de Sirius é mais importante. Sirius quer falar mais, porém não é seguro pelo Correio Coruja, então combina uma hora para encontrar Harry na lareira da Gryffindor. Sirius acredita que a participação de Harry no Torneio é perigosa e alguém provavelmente quer lhe fazer mal, mas Sirius acha, que ele está seguro enquanto Dumbledore e Moody estiverem por perto.

AnáliseEditar

Harry se tornou praticamente um proscrito entre os muitos alunos, especialmente os Hufflepuff, que raramente têm a oportunidade de superar os outros em alguma coisa, e agora acham que Harry, deliberadamente estragou as chances do Campeão deles, Cedric Diggory, e diminuiu a oportunidade da Casa deles de ganhar as glórias. A única pessoa entre os alunos que acredita que não foi ele quem colocou o nome no Cálice é Hermione. Harry se sente alienado, como aconteceu no segundo ano, quando muitos acreditavam que ele era o Herdeiro de Slytherin, e responsável pelos ataques sobre os nascidos Trouxas. Pelo menos Ron, assim como Hermione, estavam do seu lado, mas agora, sem o apoio de Ron, o desdém dos seus colegas é quase insuportável.

Ironicamente, até mesmo os alunos da Gryffindor acreditam que ele trapaceou para entrar no Torneio, alguns estão empolgados por ter um Campeão representando a Casa, felizes aproveitando a glória de Harry e não se importando como foi ou porque ele conseguiu entrar no Torneio. Eles também parecem não estar preocupados ou nem perceber que Harry pode estar em perigo mortal. Harry também está desconfortável com mais essa atenção indesejada que caiu sobre ele e muito incomodado por ser chamado “trapaceiro”, especialmente por Ron, e não está nem um pouco excitado por competir no Torneio; mesmo que isso seja uma oportunidade de impressionar Cho Chang.

Assim como Hagrid e Hermione, Sirius acredita que Harry foi empurrado para dentro desse Torneio, mas sua opinião de que Harry “poderia estar a salvo” é bem otimista, uma vez que alguém conseguiu penetrar na segurança de Hogwarts e plantar o nome de Harry dentro do Cálice. E ainda que Sirius se sentisse relativamente tranquilo porque Dumbledore e Moody poderiam proteger Harry durante o Torneio, os poderes de Dumbledore parecem menos do que invencíveis para nós.


Enquanto Hagrid e Sirius acreditam na inocência de Harry, baseados na lealdade e confiança, as razões de Hermione são mais analíticas, ela observou a expressão chocada do garoto quando seu nome foi anunciado. Isso foi para ele mais do que uma surpresa totalmente inesperada. Ron, que também estava olhando para Harry, não percebeu o mesmo que Hermione; essa é mais uma indicação da imaturidade de Ron e sua falta de sensibilidade e atenção.

Esse distanciamento cada vez maior de Ron faz com que Harry fique mais próximo de Hermione, que ele sempre considerou uma grande amiga, mas não da mesma forma que Ron. Não seria surpresa alguma que Harry se sentisse melhor entre os garotos, seria natural. Agora, no entanto, Hermione ajuda a preencher um vazio, assumindo um novo papel, demonstrando sua lealdade sem limites, confiança e apoio. Hermione nunca duvidou da palavra de Harry e apesar da sua natureza autoritária e mandona, ela sempre se preocupou com o bem estar de Harry e de Ron, e sempre deu apoio sólido e lógico aos dois, ainda que às vezes exageradamente cautelosa em seus conselhos. Harry e Ron sempre no passado, tiveram a tendência de ignorar seus conselhos, especialmente se eram contrários às suas atividades (muitas vezes proibidas). Sem a presença de Ron, no entanto, Harry aceita melhor suas intervenções. Hermione e Harry também têm muito em comum, ambos foram criados por Trouxas, só descobriram suas habilidades mágicas tarde na infância e tiveram que se adaptar a um novo e estranho mundo. Os dois são filhos únicos e isso cria um forte laço entre eles, e eles gradualmente, e talvez sem perceber, se tornam irmão e irmã, enquanto que Ron, que tem muitos irmãos, considera Harry como seu “melhor amigo”.

Harry experimenta seu primeiro encontro com Rita Skeeter, uma repórter que ele conhece por sua reputação longe de ser excelente. Ela imediatamente isola Harry para uma entrevista, deixando o garoto virtualmente indefeso, enquanto o espreme pedindo informações e mudando suas frases propositalmente, nem dando atenção aos seus protestos. Mesmo antes de entrevistar Harry, ela aparentemente já havia preparado a maneira como iria mostrá-lo no seu artigo vergonhosamente impreciso. Embora ela estivesse ali para entrevistar todos os Campeões, podemos ver desde já, que seu artigo será baseado, de modo constrangedor, em Harry. Skeeter, não apenas mostra como um simples indivíduo pode torcer a verdade, causando danos pessoais imensos, mas também, ela representa uma poderosa entidade que é a mídia, e mostra como é fácil, com esse poder, manipular a opinião pública em geral e a percepção das coisas com mentiras calculadas e idéias equivocadas numa escala bem maior.

A cerimônia de pesagem das varinhas também foi algo muito interessante, e, embora tenha um significado pequeno dentro da história, é interessante por outras razões. Como já foi visto no primeiro livro, a varinha escolhe o bruxo, embora nunca tenha sido explicado o porquê. As varinhas são feitas de praticamente três tipos, e a autora escolheu a madeira para cada personagem, baseada em sua conotação simbólica. A de Harry, por exemplo, é de azevinho, que tem a fama de repelir o mal. Azevinho também representa proteção, alegria, felicidade, masculinidade e superação da raiva. Os cristãos também acreditam que a santa cruz foi feita de azevinho. A varinha de Krum é de bétula, madeira que representa força, teimosia, paixão, fibra moral, ética e lealdade. Também está associada à pessoa que é considerada o “sal da terra” ou “um homem comum”. A varinha de Fleur é de jacarandá e representa a beleza interior, delicadeza, gratidão, enquanto que a varinha de Cedric feita de freixo simboliza adaptabilidade, prudência, modéstia, sacrifício e sensibilidade.

Apenas a madeira não é suficiente para dar poder à varinha. Presumivelmente, o material do seu miolo, ou sua alma, se funde magicamente à madeira que o envolve, ativando o poder da varinha. Parece também, que ela se torna sensível, permitindo assim a ligação com o bruxo que tem características semelhantes. Criaturas mágicas fornecem o material para o miolo da varinha; as varinhas de Mr. Ollivander contém apenas pelo de Unicórnio, pena de Fênix, ou fibra de coração de Dragão, embora outros artesãos possam usar outros materiais.

A varinha de Harry contém uma pena de Fênix. A Fênix é um pássaro mítico que morre continuamente, explodindo em chamas e depois renasce de suas próprias cinzas, um ato que simboliza a ressurreição e pureza. A varinha de Krum contém fibra de coração de Dragão, e embora o Dragão seja comumente associado ao mal e à destruição, em muitas culturas representa qualidades, como energia, sabedoria, purificação, renovação e poder. O pelo de Unicórnio na varinha de Cedric, representa pureza, inocência, lealdade e virtude moral. Os Unicórnios são vistos muitas vezes como guardiões. A varinha de Fleur confirmou a suspeita de Ron, de que ela é parte Veela. O cabelo que forma o miolo de sua varinha pertenceu à sua avó Veela, tornando Fleur um quarto Veela. Esse miolo de varinha é aparentemente incomum e pode refletir a natureza temperamental e volátil das Veelas. Como já foi visto nesse livro, a aparência real das Veelas é muito diferente da imagem que elas podem projetar. O cabelo de Veela também representa transformação, adaptabilidade, e mesmo decepção e sedução. Sendo esse cabelo pertencente a alguém muito próximo de Fleur, pode simbolizar também poder familiar, legado de gerações, unidade e lealdade.

PerguntasEditar

RevisãoEditar

  1. Por que Hermione encoraja Harry a escrever para seu padrinho, embora isso seja arriscado para Sirius?
  2. Por que a Casa Hufflepuff está especialmente com raiva de Harry por ser um dos Campeões do Torneio?
  3. Por que as varinhas são pesadas e inspecionadas?
  4. Por que Sirius acha que é seguro para Harry competir no Torneio, mesmo acreditando que alguém quer feri-lo? Será que Harry está seguro?
  5. Por que Hermione acredita na história de Harry?

Estudos AdicionaisEditar

  1. Por que os alunos da Gryffindor estão tão empolgados porque Harry é um dos Campeões, mesmo acreditando que ele trapaceou para entrar no Torneio? Por que a maioria dos alunos de Hogwarts o trata como um marginal?
  2. Considerando sua reputação, por que permitiram que Rita Skeeter entrevistasse os Campeões?
  3. Por que Snape mandou Goyle para a ala hospitalar, mas não Hermione? Por que ela ficou tão magoada com isso?

Visão CompletaEditar

SpoilerEditar

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

A autora, novamente, chama atenção do leitor para Snape ensinando antídotos. Embora Harry deteste Poções, especialmente porque Snape torna as aulas insuportáveis para ele, conhecer o assunto será crucial no sexto livro.

Quando Harry e Hermione tiveram um atrito porque a Firebolt de Harry foi confiscada no terceiro livro, é preciso notar que foi decisão de Harry evitar Hermione; ela continuou sendo amiga de Harry, de verdade durante todo o tempo, e assim ela permanece até o final da série. Ron permitiu que sua inveja criasse um afastamento entre ele e Harry, e isso permanece até que Ron perceba que a vida de Harry está realmente em perigo. Durante a missão secreta deles no último livro, Ron vai abandonar Harry e Hermione, por causa de pequenos problemas, mantendo o Trio separado durante alguns meses. É razoável admitir que o comportamento de Ron reflete seu caráter e imaturidade com relação a Harry e Hermione.

ConexõesEditar

  • Nós já vimos que Ron é suscetível ao charme das Veela, e agora descobrimos porque Fleur tem esse efeito no garoto. Fleur vai acabar casando com o irmão de Ron, Bill, mas, pelo menos até o casamento deles, Fleur continua a causar o mesmo efeito em Ron. Não se sabe se Bill é também suscetível ao glamour de Fleur.
  • Nesse capitulo vamos conhecer diretamente o estilo de jornalismo de Rita Skeeter. O estilo sensacionalista de escrever de Rita vai atormentar Harry um pouco, mas também será focado em Hermione e Hagrid nesse livro, e em Dumbledore depois que ele falecer.