Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/O Cálice de Fogo/Capítulo 28


Capítulo 28
A Loucura do Sr. CrouchEditar

spoilerEditar

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

SinopseEditar

Como Sirius pediu, Ron mandou uma coruja para Percy pedindo informações sobre Mr. Crouch. Depois disso, ele, Harry e Hermione visitam as cozinhas, para levar as meias de presente para um Dobby extremamente emocionado. Harry pede mais comida para mandar para Sirius. Winky está sentada junto ao fogo, suja e aparentemente bebada, ainda sofrendo pelo seu antigo mestre, Mr. Crouch. Harry aproveita para descobrir se ela sabe alguma coisa sobre Mr. Crouch. Winky responde que Mr. Crouch precisa dela e que ele confiou a ela seus maiores segredos, depois cai no sono. Hermione fica aborrecida porque os elfos domésticos não tentam anima-la, mas o elfo chefe da cozinha diz, “elfos domésticos não tem direito de ficarem infelizes, quando têm trabalho para fazer e mestres para serem servidos.” Ao ouvir isso Hermione declara que os elfos têm tantos direitos quanto os bruxos. Os elfos perturbados com essa idéia, rapidamente dão a comida que o Trio pediu e logo empurram Ron, Harry e Hermione para fora das cozinhas. Ron fica aborrecido, certo de que os elfos domésticos vão baní-los para sempre das cozinhas e está furioso com Hermione, por ter estragado as chances de coletar informações de Winky, sobre Mr. Crouch. Hermione responde dizendo que Ron só vai lá por causa da comida. Harry cansado da discussão, vai embora para o Corujal para enviar a comida para Sirius.

No dia seguinte Hermione recebe muitas cartas. São correspondencias de ódio, em resposta ao artigo de Rita Skeeter sobre o triângulo amoroso Harry, Hermione e Viktor. Uma das cartas contém pus de bubotúbera, que queima as mãos da garota, e manda Hermione para a ala hospitalar.

Na aula de Trato das Criaturas Mágicas, Hagrid dá a cada aluno um Pelúcio, que mergulha dentro da terra recém cavocada procurando moedas de ouro enterradas. As criaturas entram e saem de dentro da terra como se essa fosse água. O aluno cujo Pelúcio encontrar mais ouro ganha o prêmio. Hagrid explica que as moedas são ouro de Leprechaun, portanto vão desaparecer rapidamente. Depois da aula, Ron se lembra que ele pagou a Harry pelos Onióculos na Copa de Quadribol, com ouro de Leprechaun e fica muito aborrecido quando Harry diz que nunca percebeu que o ouro sumiu. Harry, evidentemente, se preocupa muito menos com dinheiro do que Ron, que lamenta a pobreza de sua família.

O correio de ódio continua, Hermione, a conselho de Hagrid, não abre mais nenhuma correspondencia, mas muitas são berradores, que explodem na mesa, gritando insultos. Hermione continua a pensar em como Skeeter soube sobre o convite de Krum, e sobre o que Hagrid contou a Madame Maxime sobre ser meio gigante. Hermione procura Moody para perguntar se a Skeeter pode estar usando uma Capa da Invisibilidade, mas ele diz que ela não está. Harry sugere que a Skeeter pode estar usando algum aparelho eletronico de escuta, mas Hermione lembra a ele, que essas coisas não funcionam em Hogwarts.

A resposta de Percy para a pergunta de Ron sobre Mr. Crouch não traz nenhuma informação, apenas confirma o que o Profeta Diário escreve. Os ovos de Páscoa chegam, enviados pela mãe de Ron, que mandou dois ovos de chocolate enormes para Ron e Harry, e apenas um ovinho pequeno para Hermione. Ron confirma que sua mãe lê o Semanário das Bruxas.

Mais tarde, em maio, os Campeões são chamados para o campo de Quadribol, que foi transformado num imenso labirinto de sebes, para a Terceira Tarefa. Ludo Bagman explica que a Taça Tribruxo ficará no centro, e os Campeões devem passar por feitiços e criaturas para chegar até ela. O primeiro Campeão a tocar a Taça é o vencedor. Harry está um bocado preocupado só de pensar nas criaturas que Hagrid vai colocar lá.

Depois de sair do labirinto, Viktor Krum pede para falar em particular com Harry. Ele pergunta se Hermione é a namorada de Harry. Harry assegura a Viktor que eles são apenas amigos, mas, alguma coisa por trás deles, se move na Floresta. É Mr. Crouch, que aparentemente está louco e está dando ordens a uma árvore, que ele acredita seja Percy Weasley. Momentaneamente lúcido, ele pede para falar com Dumbledore. Deixando Krum tomando conta de Mr. Crouch, Harry corre para o castelo para pedir ajuda. O Professor Snape tenta impedí-lo de entrar no escritório de Dumbledore, mas se cala ao ver que Dumbledore aparece. Harry e Dumbledore voltam para encontrar Krum estuporado e Mr. Crouch desaparecido. Dumbledore chama Hagrid, depois recupera Krum, que afirma que Crouch o atacou. Dumbledore avisa Hagrid para chamar Karkaroff e Moody, mas Karkaroff já chega, reclamando que um juiz do Torneio atacou seu Campeão. Dumbledore ordena a Harry que fique na Torre da Gryffindor até de manhã. Assim que Hagrid o acompanha de volta ao castelo, Harry fica imaginando como Dumbledore sabia que ele estava planejando escrever para Sirius.

AnáliseEditar

Antes desse capitulo, Dumbledore, aceitava a opinião de Moody com reservas, suspeitando que poderia haver uma trama sombria contra Harry, enquanto que outros, simplesmente acreditavam que ele havia trapaceado para entrar no Torneio. Agora eventos mais sinistros estão ocorrendo, que parecem apoiar as suspeitas de Dumbledore, de que existe alguma coisa ameaçando Harry e os outros Campeões, embora isso não faça diferença para aqueles que duvidam da idéia. O comportamento de Mr. Crouch, embora errático, indicam que ele provavelmente sabe de algo tão terrível, que teve que arrajar um jeito de chegar a Hogwarts para avisar Dumbledore. Seu desaparecimento e o ataque a Krum, apenas aumentam a especulação. Embora não esteja claro quem estuporou Krum ou por que, ou para onde Mr. Crouch foi. Snape também parece estar agindo de maneira suspeita. Sua tentativa de impedir Harry de entrar no escritório de Dumbledore, podem indicar que ele sabe de alguma coisa sobre o que aconteceu, e queira impedir Dumbledore de ir correndo descobrir. Mas, também, esse pode ser o comportamento habitual dele com relação a qualquer coisa que tenha a ver com Harry.

Enquanto isso, a missão de Hermione de libertar os elfos domésticos está sendo frustrada novamente, agora pelos próprios elfos, que sempre recusam a mudança, insistindo que só são felizes quando têm trabalho para fazer. Fazendo pouco de Dobby, eles acreditam que a liberdade é vergonhosa, e a patética Winky, apenas prova como a vida deles pode ser miserável sem um mestre para servir. Parece muito difícil que Hermione consiga superar esse obstáculo. Hermione também está sofrendo com o duro golpe que o artigo perverso de Rita Skeeter causou. A princípio, Hermione deixou a história de lado, mas com certeza, nunca imaginou as posturas odiosas que muitas pessoas estão tendo para com ela. Skeeter representa como a mídia é poderosa e a forma como ela pode fazer alguém se tornar vítima, apenas mexendo com a opinião dos leitores, seja isso verdade, mentira ou uma mistura cuidadosa dos dois. Curiosamente, o artigo igualmente calunioso de Skeeter sobre Hagrid ser um gigante perigoso, teve o efeito oposto, com os leitores correndo em defesa dele. Embora muitos pudessem conhecer Hagrid pessoalmente, logo o apoiando, parece que Hermione foi julgada injustamente por um padrão diferente, com o público reagindo como se ela fosse “uma sedutora infiel” que está brincando com Harry e Viktor, dois bruxos jovens, famosos e admirados. De modo surpreendente, até Mrs. Weasley acreditou em Skeeter, se tornando antipática para com Hermione, embora conhecesse tanto ela quanto Harry muito bem.

O fato de Krum perguntar a Harry se existe algo entre ele e Hermione, é uma indicação clara de que ele está interessado nela. Krum, assim como muitos fans da série, erradamente acham que Hermione e Harry são “uma coisa só”, porque Hermione sempre fala sobre Harry e, presumivelmente, suas façanhas. Os leitores devem perceber o ciúme de Ron porque nesse livro e no próximo, a ligação de amizade entre Hermione e Harry aumenta, Também é interessante notar, como Ron não consegue perceber seus verdadeiros sentimentos com relação à Hermione, mesmo os negando explicitamente depois do Baile de Inverno.

Ron luta com outros problemas, e o episódio dos Pelúcios é um mecanismo para que ele descubra, que o ouro de Leprechaun com que ele pagou a Harry pelo Onióculos, desapareceu. O fato de Harry afirmar que nem percebeu que tinha desaparecido, apenas deixa Ron mais chateado, porque ele sente que Harry tem tanto dinheiro, que nem sequer percebeu quando desapareceu. The author has stated isso mostra o contraste entre a relativa riqueza de Harry e a constante pobreza dos Weasley, uma situação que Ron detesta e fica sempre envergonhado dela. Isso também faz com que ele, ocasionalmente, sinta rancor de Harry, embora Ron não consiga compreender que os problemas de sua família não estão relacionados com Harry, e Harry nem sequer faça por exibir sua situação financeira.

Uma coisa que podemos reparar aqui, é como Dumbledore chama Hagrid. Dumbledore na verdade conjura um Patrono, com uma mensagem para Hagrid; esse método de mandar mensagens foi, aparentemente, inventado por Dumbledore.

PerguntasEditar

RevisãoEditar

  1. Por que Ludo Bagman queria falar com Harry?
  2. Como Hermione deixou Dobby envergonhado? Foi intencional? Qual foi a reação de Dobby?
  3. Por que Harry está preocupado com as criaturas que Hagrid pode colocar no labirinto? Ele está certo de se preocupar?
  4. Por que Mrs. Weasley, que conhece Hermione, está zangada com ela? Isso é justo?
  5. Por que Karkaroff acredita que um juíz do Torneio, e Dumbledore estão envolvidos no ataque a Krum? Existe alguma prova disso?
  6. Por que Percy Weasley manda tão pouca informação sobre Mr. Crouch?

Estudos AdicionaisEditar

  1. Por que Harry sente que é seguro se encontrar em particular com Krum? Ambos são Campeões; eliminar Harry aumenta bastante as chances de Krum.
  2. Por que Viktor Krum foi estuporado? Foi, de fato, Crouch, como afirma Krum?
  3. Por que Mr. Crouch aparece, de repente, em Hogwarts para ver Dumbledore? O que pode estar causando esse comportamento estranho?
  4. Por que Snape queria impedir Harry de ver Dumbledore, especialmente durante uma emergência?
  5. Quais serão os segredos que Mr. Crouch confiou a Winky? Se esses segredos são vitais, por que ele dispensou ela de sua casa?
  6. Por que a reação do público à história de Skeeter sobre Hermione, foi tão diferente da reação sobre a história de Hagrid? Hermione está, de alguma forma, num padrão acima de Hagrid? Se é isso, explique porque e que tipo de padrão deve ser.
  7. Por que Ron está sempre aborrecido porque Harry tem dinheiro? Os sentimentos de Ron são justificados? Qual é a reação de Harry?

Visão CompletaEditar

SpoilerEditar

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Os diversos eventos escondidos nesse capitulo são explicados no capitulo 35. Barty Crouch foi avisado da fuga de Mr. Crouch por Voldemort, e usando o Mapa do Maroto, ele viu Crouch entrar nos terrenos de Hogwarts. Escondido sob a Capa da Invisibilidade, Barty Jr. procurou seu pai e chegou ao local onde Harry e Krum o encontraram. Depois que Harry saiu correndo para buscar Dumbledore, Barty estuporou Krum, matou seu pai e escondeu seu corpo sob a Capa da Invisibilidade. Depois ele retornou como Moody até o local onde havia estuporado Krum, explicando que Snape disse que algo estava acontecendo; é possível que ele tenha visto a discussão entre Snape e Harry no Mapa. Mais tarde, ele enterrou seu pai no mesmo local onde os Pelúcios estiveram cavando.

Os efeitos da Maldição Imperius, como são mostrados nesse capitulo são, aparentemente diferentes daqueles que Harry experimentou quando o Professor Moody conjurou sobre ele na aula, embora Moody possa ter usado uma versão mais suave para a demonstração em classe. No capitulo 35, Barty Crouch Jr. afirma que seu pai era controlado por Lord Voldemort, usando a Maldição Imperius. Tanto Bartemius Crouch como Voldemort, são bruxos poderosos, e Bartemius estava tentando quebrar a Maldição Imperius durante os últimos meses. Agora já é final de maio, e Voldemort e Rabicho (Peter Pettigrew), atacaram e colocaram Bartemius sob a Maldição no final de Agosto, nove meses antes. É possível que resistir a Voldemort por um tempo tão longo, tenha danificado a mente de Bartemius, até um ponto em que ele conseguiu escapar do controle de Voldemort. Isso combina com a desorientação de Bartemius, quando Harry o encontra na Floresta Proibida.

No capitulo 29, o próximo, vamos ver que Voldemort culpa Rabicho pela fuga de Crouch, punindo-o severamente por sua falta. Isso não combina com a afirmação que Barty faz mais tarde, que foi Voldemort quem colocou Crouch sob a Maldição Imperius, mas tanto Voldemort quanto Pettigrew eram responsáveis pelos resultados, e embora Voldemort estivesse ainda com muitas limitações fisicas, eles certamente dividiam o controle sobre Crouch, e ele escapou no momento de vigia de Pettigrew. A fuga de Crouch resultará na partida de Voldemort e Pettigrew, do relativo conforto da casa de Crouch em Londres, tendo que voltar para o esconderijo na Mansão Riddle em Little Hangleton.

No livro seis, Tonks conjura um Patrono e o manda levar uma mensagem, usando a mesma técnica que Dumbledore empregou para chamar Hagrid, nesse capitulo. The author has stated a autora diz que Dumbledore inventou esse método, e apenas o revelou para os membros da Ordem da Fênix. Vamos ver essa comunicação novamente, no ultimo livro: uma vez quando Kingsley Shacklebolt anuncia que o Ministério caiu, e duas vezes por Mr. Weasley, para avisar sobre a próxima chegada do Ministro da Magia na Toca, e para acalmar Ron dizendo que toda a família sobreviveu em segurança ao ataque na Toca. A Professora McGonagall também usa esse método, para chamar simultaneamente três outros professors, assim que Voldemort chega para a Batalha de Hogwarts. E, durante a missão Horcrux de Harry, um bruxo envia um Patrono para procurar Harry, o guiando até algo importante escondido na Floresta de Dean.

Hermione, está determinada a descobrir como Rita Skeeter vive descobrindo segredos e informações confidenciais sobre ela e outras pessoas. Ela vai acabar descobrindo o segredo de Skeeter antes do final do livro, e usa esse segredo para ajudar Harry no próximo livro.

ConexõesEditar

  • Nesse capitulo vemos Dumbledore enviando um Patrono para chamar Hagrid. Essa técnica de comunicação vista aqui pela primeira vez, será usada novamente nos próximos livros. A autora diz que a técnica foi inventada por Dumbledore e apenas membros da Ordem da Fênix são capazes de usá-la; e é verdade que apenas os membros da Ordem da Fênix são vistos se comunicando dessa forma.
  • Hermione, quebrando a cabeça para descobrir como Skeeter consegue suas informações, vai acabar conseguindo descobrir mais tarde nesse livro. A descoberta da técnica da Skeeter vai dar a ela algum controle sobre a reporter e sobre aquilo que ela escreve. Assim, ela vai forçar Skeeter a escrever uma entrevista com Harry correta, para ser publicada.
  • As tentativas românticas de Viktor Krum para com Hermione, vão continuar através dos próximos dois livros, só terminando quando Harry disfarçado, conta a Krum que Hermione tem um namorado, um cara bonito e forte, no casamento de Bill e Fleur (ultimo livro).