Guia dos Trouxas para Harry Potter/Livros/O Prisioneiro de Azkaban/Capítulo 22


Capítulo 22 Novo Correio-CorujaEditar

spoilerEditar

Aviso: Seguem detalhes do enredo.

SinopseEditar

Hermione puxa Harry pela manga dizendo que eles só tem dez minutos antes que Dumbledore tranque a porta da ala hospitalar. Eles correm, se escondendo quando Snape e Fudge passam no corredor para ver o Dementador administrar o “Beijo” em Sirius Black, e novamente quando Pirraça passa por eles. Eles alcançam a ala hospitalar justamente quando Dumbledore está saindo. Harry e Hermione contam a ele que Black já foi embora em segurança montado em Bicuço.Dumbledore os deixa na ala hospitalar, vazia, exceto por Ron inconsciente, e tranca a porta. Madam Pomfrey sai de seu escritório, aborrecida, mas é interrompida por uma gritaria que vem dos andares de cima. Logo a seguir eles escutam Snape, do lado de fora gritando que Black não poderia ter desaparatado, porque isso é impossível dentro do castelo; alguém deve tê-lo libertado. Abrindo as portas da ala hospitalar com violência, ele afirma que Potter deve estar envolvido de alguma maneira. Dumbledore, chegando logo após Snape e Fudge, afirma que Harry ficou trancado na ala hospitalar, e Madam Pomfrey concorda em que ninguém saiu de lá. Snape rosnando xingamentos vai embora. Fudge sugere que ele deve estar desequilibrado, mas Dumbledore diz que ele simplesmente sofreu um grande desapontamento.

Fudge se preocupa que o Profeta Diário vai se aproveitar quando descobrir que Black estava em custódia mas fugiu novamente. Quando Dumbledore sugere que ele remova os Dementadores de Hogwarts, Fudge concorda até porque eles tentaram administrar o “Beijo” a um garoto inocente, então certamente eles não são confiáveis. Dumbledore e Fudge saem, e Madam Pomfrey tranca novamente a porta e retorna a seu escritório. Quando Ron acorda, ele pergunta o que aconteceu; Harry pede a Hermione para explicar.

O castelo está praticamente deserto quando Harry, Ron e Hermione são liberados da ala hospitalar no dia seguinte. É fim de semana de Hogsmeade, mas Ron e Hermione decidem ficar em Hogwarts com Harry. Relaxando junto ao lago, Hagrid os encontra e conta que Bicuço escapou. O Trio finge surpresa, Hagrid diz também que Snape contou aos Slytherins que o Professor Lupin é um lobisomem, e Lupin pediu demissão.

Harry encontra Lupin em seu escritório, onde suas coisas já estão praticamente todas arrumadas. Lupin diz que não pode ficar; muitos pais não vão querer um lobisomem como professor de seus filhos. Ele, então, comenta sobre os acontecimentos da noite anterior, incluindo o Patrono de Harry. Ele diz que Harry está certo, que a forma Animago de seu pai era um cervo, daí seu nickname “Pontas”. Lupin devolve a Harry a Capa da Invisibilidade e o Mapa do Maroto, dizendo que James ficaria desapontado se Harry não tivesse encontrado as passagens secretas.


Dumbledore chega dizendo a Lupin que a carruagem está pronta. Depois que Lupin parte, um Harry muito chateado conta a Dumbledore que as coisas ele fez não fizeram a menor diferença. Pettigrew fugiu, Dumbledore responde que suas ações salvaram duas vidas inocentes. Harry lembra então, da previsão da Professora Trelawney, no capitulo 16 desse livro, e conta a Dumbledore. Dumbledore fica muito satisfeito, dizendo que então, Trelawney fez duas previsões corretas. Harry fica aborrecido porque mesmo tendo sido avisado, ele não conseguiu impedir que Pettigrew retornasse para Voldemort. Então, Dumbledore chama atenção para o fato de que Pettigrew agora deve a vida a Harry. Voldemort não vai ficar satisfeito de ter um servo que deve tanto ao seu pior inimigo. Harry conta a Dumbledore sobre seu Patrono, e que ele pensou que era seu pai conjurando ele. Dumbledore diz, “Você acha que os mortos que amamos realmente nos deixam?” Foi a lembrança de James que permitiu a Harry produzir esse Patrono especial. Harry entende que Dumbledore sabe sobre a habilidade de James em se tornar Animago; Dumbledore confirma que Black contou tudo para ele.

Nesse meio tempo, Malfoy está furioso porque Bicuço escapou e está convencido de Hagrid foi o responsável, enquanto praticamente todos estão aborrecidos com a partida de Lupin.

As notas de fim de ano chegam, e Harry está feliz porque passou em tudo, até mesmo em Poções. Ron e Hermione também passaram em tudo. Percy conseguiu passar nos exames N.I.E.M., enquanto Fred e George conseguiram passar raspando nos N.O.M.s. Gryffindor ganha a Copa das Casas pela terceira vez seguida, conquistando a Taça de Quadribol.

No Expresso de Hogwarts, Hermione conta a Ron e Harry que largou o Estudo dos Trouxas e sem essa matéria e sem Adivinhação, ela não vai mais precisar do Vira Tempo e o devolveu para a Professora McGonagall. Ron sugere que Harry vai gostar de assistir a Copa do Mundo de Quadribol. Seu pai, Arthur Weasley, costuma ganhar entradas . Hermione vê algo voando do lado de fora da janela. Harry consegue agarrar uma pequenina coruja cinzenta, carregando uma carta grande demais para ela. É uma mensagem de Black, que conta que está bem, e que foi ele quem mandou a Firebolt de Natal. Bichento levou a ordem de compra à Agência Coruja para ele. Junto da carta havia uma permissão para Harry visitar Hogsmeade. Black também diz que, como foi culpado de Ron perder seu rato, a pequena coruja pode ficar para ele caso queira. Segurando a corujinha perto do focinho de Bichento, Ron pergunta se ela é mesmo um pet. Bichento ronrona, então Ron diz - é minha!

Quando Harry encontra seu tio na Estação de King´s Cross, conta para ele que conheceu seu padrinho, Sirius, que é um bruxo e um assassino condenado. Uma vez que Sirius está a solta, e muito interessado no bem estar de Harry, Harry espera que os Dursleys o tratem com um pouco mais de respeito esse verão.


AnáliseEditar

Uma série de tramas da história estão amarradas nesse capítulo. Nós recebemos a confirmação de que Sirius e Bicuço escaparam com segurança, sabemos que Harry passou de ano, e podemos ver que Hermione, livre do trabalho super humano, será mais companheira no próximo ano. Novamente, em parte graças aos esforços de Harry, a Copa das Casas foi vencida pela Gryffindor. O pet de Ron foi perdido, mas não foi lamentado, e já foi substituído; podemos esperar que a pequenina coruja, tão desesperada para agradar, estará também nos próximos livros. E, novamente perdemos um professor de DCAT depois de apenas um ano na escola. Será isso um padrão recorrente?

O livro termina, como sempre, com Harry voltando para a casa dos Dursleys no final do ano escolar. Ao contrário dos outros dois anos, Harry parece mais contente com relação a passar o verão com os Dursleys. Ele se sente mais aliviado porque agora, tem um padrinho carinhoso com quem um dia, possa ir morar. Harry também sabe que Sirius sendo um fugitivo procurado vai deixar os Dursleys com um certo medo, eles vão se preocupar em tratar Harry melhor, porque sabem que o padrinho pode estar observando. Ron também lhe dá uma nova esperança, de que Harry possa estar na Toca mais rápido do que imagina, o que deixa Harry muito feliz.

PerguntasEditar

RevisãoEditar

  1. Por que Lupin se demite?
  2. O que Dumbledore conta para Harry sobre seu Patrono?
  3. O que Black dá a Harry? O que ele dá para Ron e por que?
  4. Por que Harry conta a tio Vernon sobre seu recém encontrado padrinho?

Estudos AdicionaisEditar

  1. Dumbledore conta a Snape que Harry não poderia ter soltado Sirius, dizendo, “A menos que você esteja sugerindo que Harry e Hermione podem estar em dois lugares ao mesmo tempo.” Será que Dumbledore está dando uma pista do que aconteceu, de propósito, para Snape? Se é isso, por que? Será que Snape sabe alguma coisa sobre Hermione estar usando um Vira Tempo o ano todo?
  2. O que Pettigrew deve, agora, a Harry? De que maneira isso pode afetar seu relacionamento com Voldemort?

Visão CompletaEditar

SpoilerEditar

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Devolver o Vira Tempo para a Professora McGonagall é um parte importante da trama, embora pareça tão pequena. O Vira Tempo é um objeto muito útil e muito interessante para um bruxo que tenha intenção maldosa; como foi mencionado quando escrevemos sobre o objeto, se Voldemort tivesse um Vira Tempo, seria possível que ele se multiplicasse uma porção de vezes, de modo a sobrepujar qualquer inimigo. Portanto para evitar que esse objeto caísse nas mãos de Voldemort, caso ele controlasse um dia o Ministério da Magia, seria necessário que todos os objetos fossem destruídos. Isso é feito, primeiramente, devolvendo aquele que estava com Hermione de volta ao Ministério, e depois quando toda a coleção de Vira Tempos, que estava no Ministério foi destruída por um feitiço errante.

Quando Dumbledore comenta que essa seria a segunda previsão verdadeira de Trelawney, é fácil não dar muita atenção, como se não fosse muito importante. Mas, na verdade, é um detalhe importantíssimo para o quinto livro. Nesse livro, todas as energias de Voldemort, estão direcionadas a procurar o registro da primeira profecia, o que ele tenta fazer, iludindo Harry para procurar o registro para ele. A tentativa de Voldemort falha, porque a profecia é destruída antes que ele consiga ouvi-la.

Nós podemos adivinhar que, embora voando através da noite, fugindo, essa não será a última vez que vamos ver Sirius Black. Ele reaparece nos próximos dois livros, e novamente no sétimo. Lupin também reaparece; ele é mencionado no quarto livro, e aparece em pessoa no quinto, sexto e sétimo livros. Embora Sirius seja padrinho de Harry, podemos ver que Lupin tem idéias e personalidade muito mais próximas às de Harry, e tem um grande efeito no amadurecimento do garoto, mais do que Sirius, cuja própria maturidade e juízo parecem ter ficado paralisadas pelo tempo passado em Azkaban e também pelo tempo passado como um fugitivo.


O fato de Pettigrew dever a vida a Harry, não tem nenhum efeito imediato sobre o relacionamento entre Voldemort e Pettigrew. Voldemort sabe que Pettigrew é uma criatura sem força de vontade, um sujeito servil quase inútil, um verdadeiro puxa-saco, que se agarra a Voldemort para conseguir alguma recompensa. Nós vimos isso na própria natureza de Pettigrew na Casa dos Gritos, e descobrimos que foi dessa forma que ele ficou amigo de James Potter, Sirius Black e Remus Lupin.

Na verdade, não é de surpreender que Voldemort, um profundo conhecedor do caráter das pessoas, também veja isso em Pettigrew. O resultado, é que Voldemort explora Pettigrew como sendo um meio de retornar da quase morte em que se encontra. A principio, depende dele para sobreviver, mas sabe que a lealdade de Pettigrew é puro interesse, e nunca confiaria nele completamente. No final, a dívida que Pettigrew tem para com Harry, salva a vida de Harry ao custo da vida de Pettigrew; num momento crítico, Harry relembra a Pettigrew que ele lhe deve a vida, fazendo com o bruxo hesite. A arma que ele empunha e que Voldemort lhe deu, sente a dúvida e se vira contra ele, fatalmente.

Há uma pequena contradição nesse capitulo. Ficamos sabendo que Fred e George recebem o resultado dos exames N.O.M.s no final do ano, e Percy recebe os seus N.I.E.M.s no mesmo tempo. Quando Harry e Hermione e Ron fazem seus N.O.M.s no final do livro A Ordem da Fênix, capitulo 31, eles só recebem os resultados no Enigma do Príncipe capitulo 5. Enquanto a descrição de Harry recebendo seus resultados dos N.O.M.s é bastante detalhada, na descrição, nesse capitulo de Percy e os gêmeos recebendo seus resultados é de apenas uma sentença, esse é certamente um pequeno engano da autora. Seria mais provável que os gêmeos só recebessem seus resultados depois do verão, porque as decisões que dependem dos resultados dos N.O.M.s, não necessariamente precisam ser tomadas até setembro seguinte. No entanto, como os empregos são procurados logo após a graduação, e com certeza dependem dos resultados dos N.I.E.M.s, por isso os resultados chegaram logo para Percy, talvez mesmo antes do fim do período letivo.

ConexõesEditar

  • Como foi mencionado, o Vira Tempo é um objeto muito perigoso, que pode ser usado por bruxos do mal. Para evitar que fosse usado contra Harry, eles deveriam ser tornados inofensivos. Isso é feito no livro A Ordem da Fênix, capitulo 35, porém isso só é revelado no Enigma do Príncipe, capitulo 11, que um feitiço extraviado de Neville destruiu todo o estoque de Vira Tempos do mundo inteiro.


  • O fato de Pettigrew dever sua vida a Harry, tem um papel importante no último livro, capitulo 23. Harry está sendo estrangulado por Pettigrew, e lembra a ele de seu débito. Pettigrew hesita, e a arma que ele está usando, a mão de prata, dada a ele por Voldemort, se volta fatalmente contra ele.


  • Dumbledore comenta o episódio que Harry descreve, como sendo a segunda previsão verdadeira de Trelawney. Nós vamos descobrir que Trelawney foi empregada, praticamente, apenas por causa de uma previsão que ela fez, e nós vemos em A Ordem da Fênix,capitulo 37.Acontece que essa primeira previsão é que comanda a ação da série toda. Quando o Ministério afirma seu poder de empregar e dispensar os professores de Hogwarts, e então manda Trelawney embora, no livro cinco, capitulo 26, o Professor Dumbledore resolve mantê-la em Hogwarts mesmo tendo sido dispensada como professora. Isso, porque Voldemort procura desesperadamente o texto completo da profecia original, e Dumbledore acredita que a vida de Trelawney estará em perigo se ela deixar a escola.


  • Harry descobre que foi Sirius Black quem lhe mandou a Firebolt, como Hermione havia suspeitado no capitulo 11 desse livro. No capitulo 10 do último livro da série, Harry também fica sabendo que Sirius lhe deu, no seu aniversário de um ano, uma vassoura de brinquedo.