Guia dos Trouxas para Harry Potter/Personagens/A Mulher Gorda


A Mulher Gorda
  • sexo = Feminino
  • cabelos = desconhecido
  • olhos = desconhecido
  • família = desconhecido
  • lealdade = desconhecido


Visão GeralEditar

A Mulher Gorda é a pessoa que está retratada numa pintura no sétimo andar do Castelo de Hogwarts. Esse quadro guarda a entrada para a Torre da Gryffindor. Os alunos devem falar a senha que foi criada por ela, para entrar no Salão Comunal da Gryffindor.


Papel nos LivrosEditar

Aviso aos Iniciantes: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.


A Pedra FilosofalEditar

Quando Harry e os outros alunos do primeiro ano chegam a entrada da Torre da Gryffindor, Percy se dirige ao retrato de uma mulher muito gorda, num vestido de seda cor-de-rosa, para lhe dizer a senha "Caput Draconis." Como o retrato nunca foi nomeado, ficou sendo chamado de A Mulher Gorda durante toda a série.

Quando Harry sai para o seu Duelo de Bruxos com Draco Malfoy, Ron o acompanha como seu padrinho, enquanto Hermione vai junto tentando convencê-los a voltar para a Torre da Gryffindor. Não tendo sucesso, ela tenta entrar novamente no Salão Comunal, mas não consegue porque a moldura, no momento, está vazia; a Mulher Gorda foi fazer uma visita. Eles encontram Neville no hall, e o garoto diz que esqueceu a senha e a Mulher Gorda não vai deixá-lo entrar. Mas quando retornam do duelo, que não aconteceu, a Mulher Gorda pergunta aos quatro, o que andaram fazendo, e simplesmente abre a entrada quando Harry diz a senha. Quando Harry experimenta sua nova Capa da Invisibilidade, ele sai da Torre da Gryffindor na noite seguinte do Natal, a Mulher Gorda guincha “Quem está aí?” quando ele sai. Harry não responde.

A Câmara SecretaEditar

Quando Harry e Ron finalmente chegam ao Salão Comunal, depois de aterrissar com o Ford Anglia em cima do Salgueiro Lutador, a Mulher Gorda pede a senha; claro que eles não sabem, mas Hermione conta ("wattlebird"). O quadro abre a entrada para revelar que há uma festa de boas vindas acontecendo; aparentemente Harry e Ron são uma espécie de heróis, porque arranjaram um jeito louco de chegar até a escola.

Enquanto Harry passa pelo retrato inúmeras vezes nesse livro, mesmo sob a capa da invisibilidade, essa é a primeira vez que o vemos ou ouvimos interagir com a Mulher Gorda.

O Prisioneiro de AzkabanEditar

A Mulher Gorda se recusa a deixar Sirius Black entrar na Torre da Gryffindor no Dia das Bruxas, porque ele não tinha a senha. Com raiva, ele destrói o quadro. Ela abandona a moldura com medo e fica fora durante muitos meses; durante sua ausência, a entrada da Torre da Gryffindor é guardada por Sir Cadogan.

Quando Sir Cadogan deixa Sirius entrar na torre, ele é despedido. A Mulher Gorda é convencida a voltar, mas ela exige um grupo de trolls como guardas, para mantê-la segura.

O Cálice de FogoEditar

Quando Harry Potter e Ron Weasley são chamados por Hermione Granger para ir à cozinha, a Mulher Gorda fica aborrecida por ter que abrir a porta, justamente quando ela não pretendia. Mais tarde, nesse mesmo ano, após o Baile de Inverno, a Mulher Gorda e Violet ficaram ambas bêbadas, e Harry teve problemas para que ela abrisse a porta.

Uma vez, quando Harry tentou entrar na Torre, a Mulher Gorda estava dormindo, e ele teve que gritar a senha para acordá-la, coisa que a aborreceu por demais.


A Ordem da FênixEditar

Harry é o primeiro a chegar à entrada do dormitório da Gryffindor na sua primeira noite de volta à escola, mas ele não sabe a senha e a Mulher Gorda não deixa que ele entre. Neville chega logo a seguir, diz que ele vai conseguir lembrar a senha esse ano; é Mimbulus Mimbletonia.

Na quinta feira da primeira semana de aulas, Harry está retornando do castigo com a Professora Umbridge, quase a meia noite, e encontra com Ron no hall. Quando eles chegam à Torre da Gryffindor, envolvidos na conversa, a Mulher Gorda está cochilando; depois de um tempo, ela, já irritada pede que eles digam a senha, assim ela não vai ter que ficar ouvindo a conversa deles a noite toda.


O Enigma do PríncipeEditar

Quando Harry volta das ferias de Natal, Hermione o informa que a nova senha é "Abstinence". Aparentemente a Mulher Gorda exagerou nas festas; há um comentário de que ela visitou um quadro que tem alguns monges felizes com barris de vinho.

Quando Harry retorna de recuperar a lembrança do Professor Slughorn, a Mulher Gorda não deixa que ele entre no Salão Comunal. Nick Quase Sem Cabeça que ia passando, para e conta que o Professor Dumbledore já voltou e está em seu escritório; Harry resolve contar tudo para Dumbledore imediatamente, ao invés de retornar ao dormitório.

A Mulher Gorda é mencionada no final do livro, quando Harry conta a ela que Dumbledore está morto, ela então chora desesperada e chega à frente para deixar Harry entrar no Salão Comunal sem a senha.


As Relíquias da MorteEditar

Enquanto Harry eventualmente sobe para a Torre da Gryffindor para dormir um pouco, após a batalha de Hogwarts, nós o deixamos antes que ele chegue até o retrato da Mulher Gorda, portanto não a vemos neste livro. Esperamos que ela o tenha deixado entrar no dormitório, depois de todo o esforço que ele fez em prol da escola; foi mencionado que todos os ocupantes dos quadros estavam zanzando pela escola, para se inteirar da batalha, e que todos os históricos Diretores em seus quadros, deram vivas a Harry quando ele retornou ao escritório dos Diretores. Assim podemos imaginar que a Mulher Gorda já estava sabendo perfeitamente do papel que Harry desempenhou na batalha.

Pontos FortesEditar

Pontos FracosEditar

Relacionamentos com Outros PersonagensEditar

Logo no primeiro livro, capitulo 9, já ficamos sabendo que a Mulher Gorda sai de seu quadro a noite para fazer visitas. Em O Cálice de Fogo, capitulo 17, uma bruxa num quadro, na pequena sala onde os Campeões se reúnem depois que são escolhidos, se apressa a sair, quando Harry é anunciado como o quarto Campeão. Mais tarde podemos vê-la dividindo a moldura com a Mulher Gorda; ela evidentemente foi contar a Mulher Gorda que Harry foi selecionado como o quarto Campeão. A mesma bruxa, identificada como Violet ou Vi, é vista mais tarde partilhando uma caixa de bombons de chocolate e licor com a Mulher Gorda; elas estão, ambas, um tanto bêbadas.

Em O Enigma do Príncipe, capitulo 17, é mencionado que a Mulher Gorda e Vi tinham bebido todo vinho no quadro dos monges, durante o Natal; o resultado disso, é que a Mulher Gorda escolheu a palavra "Abstinence" como a nova senha.


AnáliseEditar

Reparamos que todos os salões comunais, não apenas Gryffindor, têm uma maneira de impedir a entrada de quem não pertence à Casa. A Mulher Gorda é o único quadro que tem esse trabalho, pelo que sabemos. No livro A Câmara Secreta, capitulo 12, vemos que para entrar no Salão Comunal da Slytherin, a senha deve ser dita para um trecho da parede de pedra; no livro As Relíquias da Morte, capitulo 29, nós vemos o salão comunal da Ravenclaw, para entrar é preciso responder a uma pergunta filosófica proposta pelo batedor, que é uma cabeça de águia de metal. Nunca vimos o salão comunal da Hufflepuff. No entanto, a Mulher Gorda parece fazer parte de um padrão de entradas escondidas por objetos animados magicamente; mais tarde veremos as gárgulas esculpidas, que guardam o escritório do Diretor, e a pintura de natureza morta que dá acesso à cozinha. Curiosamente, parece que há duas gárgulas esculpidas que guardam a entrada da sala dos professores, e foram mencionadas em A Ordem da Fênix capitulo 17, mas não aparecem mais em nenhum outro livro, quando Harry vai à sala dos professores.

A Mulher Gorda é um personagem menor, e, como ela é um retrato, não pode mudar muito. Qualquer que seja o traço do personagem, ele foi presumivelmente marcado no dia em que o retrato ficou pronto. Dito isso, podemos supor que um retrato, cujo trabalho consiste em ficar num lugar o dia todo, caso alguém precise entrar no local que ela está guardando, deve ficar muito entediado. Isso explica o fato dela sair para fazer visitas, e vemos que acontece durante o primeiro mês de Harry no seu primeiro ano em Hogwarts; isso também explica o fato dela beber, uma vez que há um excesso de álcool em vários quadros. É muito estranho que uma pintura, que se presume não possua metabolismo, possa sofrer de ressaca; no entanto, nossa interação com a Mulher Gorda nos leva a acreditar que, pintura ou não, ela deve ter a habilidade de agir e ser modificada de alguma forma pelas lembranças.

Suspeitamos que as experiências da Mulher Gorda com o alcool, possa ser um aviso aos leitores. Com exceção de Winky, e em outros livros com a Professora Trelawney, nenhum personagem tem problemas com a bebida. Nesses três casos, particularmente com a Mulher Gorda, os aspectos ruins do álcool, especificamente confusão e ressaca, são mostrados de uma forma que podem dar aos jovens motivo para pensar melhor. A autora tem o crédito de mostrar o fato sem exagerar.

PerguntasEditar

SpoilerEditar

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Visão CompletaEditar