Guia dos Trouxas para Harry Potter/Personagens/Lavender Brown


Lavender Brown
  • sexo = Feminino
  • cabelos = desconhecido
  • olhos = desconhecido
  • família = desconhecido
  • lealdade =

Visão GeralEditar

Lavender Brown pertence a Casa Gryffindor e está no mesmo ano que Harry. Ela é grande amiga de Parvati Patil, e gosta muito da Professora Trelawney e das lições de Adivinhação acima de todas os outras.

Papel nos LivrosEditar

Aviso aos Iniciantes: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

A Pedra FilosofalEditar

Lavender Brown é a primeira aluna escolhida para a Gryffindor.

Quando vão para a Festa do Dia das Bruxas, Harry e Ron escutam Parvati contando a Lavender que Hermione estava chorando no banheiro feminino e queria que a deixassem sozinha. Ron, tinha feito comentários duros sobre ela logo depois das aulas de Feitiços e ficou um tanto chateado ao ouvir o comentário. Nós apenas vemos Lavender de passagem em algumas aulas, mas ela não tem papel significativo nesse livro.

A Câmara SecretaEditar

Nós apenas vemos Lavender de passagem em algumas aulas, mas ela não tem papel significativo nesse livro.

O Prisioneiro de AzkabanEditar

Lavender junto com Parvati Patil está especialmente envolvida com as aulas de Adivinhação e começa a adorar a Professora Trelawney quando ela prediz, corretamente que Neville ia quebrar alguma de suas xícaras. Na primeira aula de Adivinhação, a Professora Trelawney diz a Lavender, “Isso que você teme? Vai acontecer no dia 16 de outubro.” No dia 16 de outubro, Lavender recebe a notícia de que seu pet, um coelhinho havia sido morto, e nós vemos que Lavender reformulou a predição retroativamente em sua cabeça, para que ela se refira a esse evento: no entanto ela admite que não estava temendo pela morte de seu coelhinho Binky, e que na verdade, não aconteceu no dia 16, ela ainda se aborrece com o questionamento de Hermione, ao perguntar qual a previsão que Trelawney fez e que deu certo. Outra coisa que Trelawney predisse “próximo da Páscoa, um dos nossos vai nos abandonar para sempre”. Imediatamente após a Páscoa, quando eles estavam começando com as bolas de cristal, Trelawney diz ver o Sinistro na bola de cristal de Harry. Isso deixa Hermione irada, e ela discute com Trelawney, como resultado, Hermione abandona as aulas de Adivinhação. Lavender e Parvati imediatamente se recordam da previsão anterior e aceitam como previsão correta. Depois disso, Lavender e Patil parecem passar quase seu tempo livre todo, na torre da Trelawney.

O Cálice de FogoEditar

O papel de Lavender é relativamente pequeno nesse livro. Quando Hagrid, na aula de Trato das Criaturas Mágicas, começa a ensinar sobre explosivins, é Lavender quem descobre que alguns deles tem ferrões.

Na ocasião do Baile de Inverno, Harry, desesperado pergunta a Parvati se ela quer ir ao baile com ele e ela aceita. Ele pergunta a Lavender se ela iria com Ron, mas ela já está comprometida com Seamus.

Depois que Hagrid retorna da suspensão que ele mesmo se impôs, ele decide provar que pode ensinar Trato das Criaturas Mágicas, tão bem quanto a Professora Grubbly-Plank. Ele escolhe ensinar sobre Unicórnios, e prendeu um filhote num local seguro da Floresta Proibida. Lavender e Parvati ficam totalmente loucas por ele.

A Ordem da FênixEditar

Lavender Brown está conversando com Parvati Patil quando Harry chega ao Grande Salão no início do ano escolar. Elas cumprimentam Harry de maneira despreocupada, distraída, que deixa Harry com a certeza de que elas estavam falando sobre ele, antes dele chegar. Hermione comenta na manhã seguinte, que Lavender não está acreditando na história de Harry sobre o retorno de Lord Voldemort. Aparentemente isso é o mais comum na escola, especialmente porque o Profeta Diário tem, sistematicamente, durante todo o verão, menosprezado Harry e Dumbledore.

No segundo dia de aulas quando a Professora Grubbly-Plank pergunta se alguém pode identificar as criaturas que estão à sua frente, Hermione levanta a mão, e Draco a imita. Pansy dá risadinhas, depois grita histérica quando os pequenos feixes de galhos na mesa dão um pulo. Lavender e Parvati dão pequenos gritos de espanto, o que aborrece Harry: afinal é como se Hagrid já não tivesse mostrado a eles criaturas fantásticas durante suas aulas.

Quando Harry entra nas estufas para a aula de Herbologia no segundo dia de aulas, Luna Lovegood diz que acredita em Harry. Parvati e Lavender riem de Luna e de seus broncos que parecem rabanetes, mas ficam mais sérias quando Ernie Macmillan, afirma em alto e bom som que acredita na história de Harry sobre o retorno de Voldemort.

Lavender é uma das alunas que comparecem ao primeiro encontro do que será a Armada de Dumbledore, no Cabeça de Javali.

Quando Hedwig aparece do lado de fora da janela na aula de História da Magia, Lavender comenta que “sempre adorou essa coruja, ela é tão linda.”

Depois de receber a avaliação de Umbridge, a Professora Trelawney parece muito desanimada. Parvati e Lavender perguntam a ela o que há de errado, e escutam um bocado de queixas contra “o estabelecimento”.

Parvati e Lavender são duas das alunas que ficam decepcionadas ao ver que Hagrid está de volta, quando ele retorna da missão que Dumbledore o encarregou. Lavender e Parvati Patil são vistas se abraçando e chorando baixinho quando a Professora Trelawney é dispensada por uma feliz e sarcástica Umbridge. No dia seguinte, Lavender e Parvati sugerem que Hermione agora deve estar triste porque abandonou Adivinhação, porque agora o novo professor é Firenze. Hermione responde que não tem tanto amor assim aos cavalos, e Lavender, indignada, diz que ele não é um cavalo, ele é um Centauro. Hermione recusa a explicação dizendo que mesmo assim, ele tem quatro patas. Lavender diz também, que ela e Parvati tinham ido ver a Professora Trelawney e ela ainda estava muito perturbada, e estava dizendo que preferia abandonar a escola.

Lavender diz a Ron que Firenze está dando aulas na Sala 11, no térreo, porque ele não pode subir as escadas que levam à Torre. Ao chegar a sala todos ficam surpresos ao ver que ela se tornou uma réplica da clareira da Floresta Proibida. Embora Lavender esteja meio chateada com a mudança que Firenze fez em todos os esquemas de ensino de Trelawney, assim como Parvati, ela não diz nada.

No ultimo encontro da AD em abril, a turma está praticando Expecto Patronum. Diversas pessoas estão tendo dificuldades; Lavender e Neville em especial, só conseguem produzir pequenas nuvens de vapor branco.

O Enigma do PríncipeEditar

Lavender Brown começa a ser um personagem mais importante, nesse livro, quando ela começa o ano flertando com Ron. No caminho para o café da manhã do primeiro dia como monitor, Ron confisca um Fanged Frisbee (um frisbee que tem dentes e rosna) de um aluno do primeiro ano, depois comenta que sempre quis ter um. Lavender que vem passando, começa a rir bem alto. No café da manhã, a Professora McGonagall distribui os horários de aulas. Lavender pergunta quem vai ensinar Adivinhação; sabendo que a Professora Trelawney está dando aulas para os alunos de sexto ano, Lavender e Parvati ficam desanimadas.

Depois de um terrível jogo de Quadribol, Ron e sua irmã Ginny tem um atrito depois que ele e Harry sem querer atrapalham os amassos dela com Dean Thomas na entrada do castelo. Eles começam a discutir e Ginny acusa Ron de não ter absolutamente nenhuma experiência com garotas. Desde que Ron viu Hermione ser convidada e paquerada por Viktor Krum no livro quatro, ele ainda sofre em silêncio, assim ele corresponde aos avanços de Lavender. O namoro deles é público e intensamente físico, Harry até compara a uma luta vertical e em outra ocasião fica imaginando qual de tantas mãos pertence a quem. Isso causa um grande afastamento entre Hermione e Ron, que dura muitos meses, durante seu sexto ano.

Lavender Brown é uma cabeça de vento, e não tem a menor idéia no que Ron está pensando quando estão separados. Por exemplo, no Natal, Lavender manda para Ron um cordão de ouro com as letras que formam a palavra “meu querido”; Ron detesta o presente. Ele eventualmente percebe que precisa mais de um namoro do que ficar apenas nos amassos.

Em seu aniversário, Ron come alguns Caldeirões de Chocolate que foram preparados com uma poção do amor por Romilda Vane, que os enviou para Harry. Enquanto Harry leva Ron para o Professor Slughorn para conseguir um antídoto, eles encontram Lavender; Ron bruscamente a empurra, dizendo que Harry prometeu apresentá-lo a Romilda. Depois de tomar o antídoto, Ron quase morre com algum veneno que era dirigido a outra pessoa, possivelmente a Dumbledore.

Lavender visita Ron na ala hospitalar, mas se queixa para Harry que Ron está sempre dormindo quando ela visita. Harry comenta isso com Ron e Ron admite que finge estar dormindo porque não quer conversar com Lavender agora. Lavender fica irada quando descobre que Ron já tinha sido liberado da ala hospitalar e ninguém falou com ela; e além disso, que Hermione evidentemente sabia antes dela. O namoro de Ron com Lavender parece que prossegue depois de sua recuperação, embora tenha sofrido um grande baque. Um dia, quando Hermione estava corrigindo um dos trabalhos de Ron, super agradecido ele diz “Obrigado Hermione, eu te amo.” Hermione responde que ele não pode deixar Lavender escutar isso, e Ron retruca que talvez fosse melhor que ela ouvisse; ele ainda não tinha encontrado uma maneira de terminar o namoro com ela. Harry agora decide que deve usar a poção Felix Felicis para conseguir a lembrança de Slughorn. Sob a influência da poção, ele usa a Capa da Invisibilidade e vai visitar Hagrid. Assim que ele e Hermione descem do dormitório, dão de cara com Lavender; ela, é claro, não consegue ver Harry e começa a reclamar com Ron por estar no dormitório “sozinho com ela” (Hermione). Isso é basicamente tudo o que Ron precisa para terminar com ela. Ron praticamente de imediato fica com Hermione, e Lavender tem muito pouco a fazer na história, a não ser parecer tristonha pela proximidade de Ron com Hermione.

As Relíquias da MorteEditar

Lavender Brown retorna a Hogwarts para terminar seu sétimo ano, e vemos muito pouco sobre ela nesse livro. Ela é um dos membros da AD que está morando na Sala Precisa quando Harry volta a Hogwarts.

Quando Harry, Ron e Hermione fogem do castelo em seu caminho para a Casa dos Gritos, eles vêem Lavender, que acabava de cair de uma varanda no Hall de Entrada, atacada por uma mancha cinzenta que Harry percebe ser um animal. Hermione azara a mancha cinzenta e Harry reconhece Fenrir Greyback. Fenrir cai duro, inconsciente atingido por uma bola de cristal jogada por Sybill Trelawney.

Pontos FortesEditar

Lavender parece ser extremamente comprometida com suas amizades, e completamente leal aos seus amigos e, aparentemente também aos amores.

Pontos FracosEditar

Lavender fala demais e ela é muito crédula, parece completamente envolvida pela Professora Trelawney.

Relacionamentos com Outros PersonagensEditar

Durante toda a série, ela e Parvati Patil são as melhores amigas. Envolvida pela matéria “Adivinhação” da Professora Trelawney, Lavender parece endeusar a professora desde sua primeira aula. Ela parece transferir um bocado de sua adoração para Firenze, quando ele começa a ensinar a mesma matéria.

Em seu namoro com Ron, ela parece mais ligada à imagem que faz dele do que ao próprio; ela não tem idéia do que ele gostaria de ganhar de Natal, por exemplo. Esse namoro, que é intensamente físico, é também marcado pelos ciúmes da parte de Lavender. Parece que ela está apaixonada pelo fato de ter um namorado, que é monitor, ao invés do próprio Ron.

AnáliseEditar

Lavender é um personagem menor, ela faz um papel de apoio em toda a história; é credito da autora, se esse personagem é tão bem escrito. Não há quase necessidade dela no contexto da história, se é que há alguma; vê-la tão interessada em Adivinhação ou se tornando a melhor amiga de Parvati Patil são pequenos pontos. No esquema total da história, toda a ligação dela com Ron, não é necessária. A autora, no entanto, escolheu escrever a história com um pano de fundo totalmente crível, então, temos o que acontece aos adolescentes quando eles amadurecem, e, claro, todo o namoro entre Ron e Lavender é parte desse amadurecimento. Os detalhes adicionais permitem que o leitor imagine o personagem, portanto ainda que Lavender possa não ser minimamente importante para a história, o leitor se preocupa com ela como pessoa, e fica querendo saber o que aconteceu a ela na batalha final.

Hermione comenta em determinado momento, que Ron “tem a profundidade emocional de uma colher de chá”. Talvez seja por isso que Lavender é mostrada, pelo menos em seu namoro com Ron, como igualmente nada, nada profunda. Talvez isso seja um estágio necessário no amadurecimento de Ron, afinal esse namoro o faz reconhecer o valor de Hermione e sua personalidade madura.

PerguntasEditar

  1. Lavender Brown vira lobisomem? Parece que ela foi mordida por Fenrir Greyback quase no fim do último livro, e ela poderia ter se transformado naquele momento.

SpoilerEditar

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Visão CompletaEditar

É interessante a esperteza da autora no fim do último livro, que seja Hermione a salvar Lavender de ser atacada por Greyback, a despeito de Lavender competir diretamente com Hermione pelo amor de Ron, durante todo o livro seis.

Há um debate significativo se Greyback estava em forma de lobisomem ou não quando atacou Lavender; muito desse debate aparece no último livro, capitulo 32. O fato mais importante contra ele estar transformado, é o hábito da autora de nunca nomear personagens a quem Harry não conhece, e ele nunca viu Greyback transformado. Ele o viu na forma humana, e soube o nome dele no livro seis, capitulo 27, portanto, a identificação imediata de Greyback é na forma humana. Contra isso existe o fato da descrição de Greyback como uma “mancha cinzenta”, e o fato de que quase nada no texto dão idéia se Fenrir (e Lupin) está transformado. É verdade que a batalha de Hogwarts ocorreu no dia 2 de maio de 1998, de acordo com o calendário lunar não é lua cheia, mas devemos descontar o fato de que não há correlação entre o ciclo lunar de Hogwarts e o nosso, como é mencionado no terceiro livro. Finalmente, no entanto, é mencionado em algum lugar que Lupin morreu enquanto duelava com Dolohov, o que não seria a descrição do que ele estava fazendo caso estivesse transformado. Como vimos no terceiro livro, Lupin não se transforma até que a luz da lua cheia caia sobre ele; embora a lua estivesse cheia, ele não se transforma dentro da Casa dos Gritos, apenas quando eles saem do túnel, portanto é possível que ele estivesse duelando sem se expor à luz da lua cheia.