Guia dos Trouxas para Harry Potter/Personagens/Lee Jordan


Lee Jordan
  • sexo = Masculino
  • cabelos = Dreadlocks
  • olhos = desconhecido
  • família = desconhecido
  • lealdade =

Visão GeralEditar

Lee Jordan é um grande amigo de Fred e George Weasley e estuda no mesmo ano, ou seja, é terceranista quando Harry entra para Hogwarts. Ele também é o locutor dos jogos de Quadribol.


Papel nos LivrosEditar

Aviso aos Iniciantes: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

A Pedra FilosofalEditar

Existe alguém chamado Lee na Plataforma 9 e três quartos quando Harry está indo para o trem. Lee tem uma caixa que contém algo com pernas longas e peludas. Mais tarde, Fred e George dizem que Lee Jordan tem uma tarântula gigante.

Na noite em que Harry se torna apanhador do time da Gryffindor de Quadribol, Fred e George dizem que também fazem parte do time. Depois dizem que tem que falar com Lee, que acha que encontrou uma nova passage secreta para fora da escola.

Quando o time de Quadribol da Gryffindor se ergue nos ares para seu primeiro jogo, contra a Slytherin em novembro, Lee é o locutor. Ele identifica os artilheiros de ambos os times tem a posse da goles, especialmente Angelina; quando a goles está na posse dela, ele faz um comentário a parte, dizendo que está desapontado porque Angelina não quer sair com ele. Na primeira vez que o Pomo aparece, Harry está quase pegando, mas é empurrado por Marcus Flint, o capitão da Slytherin. Lee reporta a falta assim que vê, como trapaça, falta deliberada e chamado atenção pela Professora McGonagall. Lee aparentemente fica feliz com o resultado final, Gryffindor vencendo por 170 a 60, ele ainda está gritando depois que o jogo já acabou há tempos.

Depois do último exame do ano, Harry, Ron e Hermione estão caminhando na beira do lago para aproveitar um pouco de sol; eles vêem Lee e os gêmeos cutucando a lula gigante na parte rasa do lago. Sabemos que Lee Jordan é a última pessoa fora da Sala Comunal quando Harry, Hermione e Ron decidem passar pelo alçapão.

A Câmara SecretaEditar

Vemos Lee Jordan comentando os dois jogos de Quadribol em que Harry toma parte, mas não vemos Lee no resto do livro.

O Prisioneiro de AzkabanEditar

Lee Jordan está novamente narrando os jogos de Quadribol. Notamos especificamente sua presença no jogo contra a Ravenclaw, quando a Professora McGonagall tem que lembrar a ele, diversas que ele comenta o jogo e não tem que fazer propaganda das Firebolts. Também reparamos que no jogo final da temporada, contra Slytherin, a Professora McGonagall briga com ele pelos comentários duros sobre as táticas dos Slytherins, embora no fim do jogo, McGonagall esteja tão furiosa quando Lee Jordan.

O Cálice de FogoEditar

Lee Jordan é mencionado logo após o anuncio do Torneio Tribruxo, fazendo um esquema junto com Fred e George para evitar o limite de idade que o Professor Dumbledore avisou que ia colocar, para os alunos que quisessem entrar no torneio. Quando o Cálice de Fogo é colocado no Hall de Entrada para aceitar os nomes dos candidatos, o Professor Dumbledore riscou uma linha em volta dele, para evitar que os bruxos menores de idade colocassem o nome. Lee, Fred e George, que aparentemente haviam tomado uma poção para envelhecer, aparecem no Hall de Entrada para tentar colocar seus nomes, mas apenas Fred e George tentam cruzar a linha de idade em volta do Cálice, ele empurra os dois para fora, dando a eles uma longa barba branca de presente. Lee os acompanha até a ala hospitalar para terem as barbas removidas. No primeiro fim de semana de Hogsmeade, Ron e Harry não estão bem, então Harry vai a Hogsmeade com Hermione. Ele vê Ron conversando com Lee e os gêmeos, mas não para na mesa deles.

Quando estão voltando para casa no Expresso de Hogwarts, os gêmeos contam a Harry, Ron e Hermione como Ludo Bagman os enganou, e dizem que ele também enganou da mesma forma o pai de Lee Jordan.

A Ordem da FênixEditar

No Expresso de Hogwarts, Fred e George dizem que precisam sentar com Lee Jordan para tratar de negócios. Nessa altura, os planos deles para a loja de logros ainda está no principio, eles estão no processo de escolher fornecedores e criar o estoque inicial.

Lee Jordan é um dos alunos do grupo que está presente no primeiro encontro do que vai se tornar a AD, no Cabeça de Javali. Ele, Fred e George estão carregando sacolas da Zonko's Joke Shop.

Lee é o locutor do jogo contra a Slytherin, o primeiro do ano (e o único em que Harry joga). Dessa vez a Professora McGonagall lhe dá uma chamada porque ele começa a cumprimentar efusivamente Angelina Johnson e a reclamar porque ela definitivamente não quer sair com ele.

Quando Hagrid volta da sua missão, logo antes do Natal, Lee, Fred e George estão entre os alunos que lhe dão entusiasmadas boas vindas, felizes por seu retorno. Muitos outros não ficam tão satisfeitos.

Como resultado do Decreto Educacional Número 26, liberado logo após uma fuga em massa de Azkaban, os professores ficam proibidos de discutir qualquer assunto com os alunos, que não sejam relacionados às matérias escolares. Lee vê isso como motivo para a Professora Umbridge não poder punir Fred e George por jogar Snap Explosivo na sua aula, o que ela diz, com certeza nada tem a ver com suas aulas. Como resultado disso, quem fica punido é ele. Harry sabendo perfeitamente que tipo de punição Dolores Umbridge gosta, sugere Essência de Murtisco para Lee curar sua mão. Essa idéia que foi dada a Harry por Hermione, é aproveitada pelos gêmeos que usam isso como ingrediente das Lancheiras Mata-Aulas.

Enquanto Lee ainda comenta os jogos de Quadribol, depois da partida dos gêmeos, parece que muito da alegria de sua performance se apagou; falta brilho quando ele anuncia os nomes dos jogadores que entram em campo, no jogo final da Gryffindor contra Ravenclaw. . Lee sabendo que Hagrid foi o culpado pelos pufosos que foram introduzidos no escritório da Umbridge, admite para Harry e Hermione, que foi ele quem os colocou lá, fazendo-os levitar pela janela.

O Enigma do PríncipeEditar

Não vemos Lee nesse livro porque ele se formou no ano anterior.

As Relíquias da MorteEditar

No casamento de Bill com Fleur, Harry vê Lee dançando com Ginny. Ele tenta não se arrepender da promessa que fez a Ron de não reatar com Ginny.

Lee Jordan é "River", o principal comentarista no Potterwatch, o noticiario pirata que Ron tenta ouvir sem efeito mas, em março ele consegue pegar. Lee relata as noticias que Ted Tonks, Dirk Cresswell, o goblin Gornuk e Bathilda Bagshot estão mortos. Depois ele introduz com nomes código, diversos comentaristas, que são identificados por Ron como Remus Lupin, Kingsley Shacklebolt e Fred ou George Weasley.

Lee é um dos primeiros a chegar à Sala Precisa, quando Neville chama os membros da Armada de Dumbledore para lutar pela escola, usando os falsos Galeões preparados por Hermione.

Quando Harry está a caminho da Sala Precisa, onde ele acredita que está escondido o diadema perdido de Rowena Ravenclaw, ele passa por Fred, Lee Jordan e Hannah Abbott tomando conta do buraco debaixo da pedestal de onde uma estátua havia caído. A estátua antes de desabar, escondia uma das passagens secretas de Hogwarts.

Pontos FortesEditar

Lee Jordan deu a todos os que leram Harry Potter ou viram os filmes, muita diversão nos comentários esportivos. Mais tarde ele usou a habilidade que obteve enquanto comentava Quadribol, para produzir uma rádio rebelde clandestina de muito sucesso, durante a segunda ascensão ao poder de Voldemort, que contava o que ocorria de verdade, esperança e risos eram tudo o que as pessoas mais precisavam naquela altura.

Pontos FracosEditar

Como muitos rapazes, Lee ainda não aprendeu a considerar todas as conseqüências de seus atos. Ele, em duas ocasiões, colocou pufosos no escritório da Professora Umbridge, depois ficou chateado ao perceber que Umbridge culparia Hagrid por isso, uma vez que eram criaturas mágicas e Hagrid era o professor da matéria.

Relacionamentos com Outros PersonagensEditar

Lee, Fred e George Weasley são os melhores amigos. Quando é o locutor dos jogos de Quadribol da Gryffindor, ele sempre cumprimenta Angelina Johnson e se queixa porque ela não aceita sair com ele; em duas ocasiões ele é chamado atenção pela Professora McGonagall. Isso nos leva a pensar que ele poderia ser apaixonado por ela, mas aparentemente apenas a apreciava.

Lee é claro e confiável. Fica bastante óbvio, embora nada tenha sido dito, que ele acaba pagando o pato das brincadeiras dos gêmeos, provavelmente sem merecer. Na verdade ele imediatamente aceita a oferta de ajuda de Harry depois de sua detenção com Umbridge.

AnáliseEditar

PerguntasEditar

SpoilerEditar

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Visão CompletaEditar