Guia dos Trouxas para Harry Potter/Personagens/Lily Potter


Lily Potter
  • sexo = Feminino
  • cabelos = vermelhos (ruivos)
  • olhos = verdes
  • família = marido James Potter
    filho Harry Potter
    irmã Petunia Dursley
  • lealdade = James Potter e a Albus Dumbledore

Visão GeralEditar

Lily Potter (née Evans) é uma bruxa nascida Trouxa e é a mãe de Harry. Ela nasceu em 30 de janeiro de 1960 e morreu em 31 de outubro de 1981 com 21 anos. Ela era bem jovem, tinha 19 anos quando ficou grávida de Harry e quando ele nasceu ela tinha 20 anos.


Papel nos LivrosEditar

Aviso aos Iniciantes: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

A Pedra FilosofalEditar

No começo do livro, Albus Dumbledore confirma para Minerva McGonagall que ambos os pais de Harry tinham sido mortos. Para Harry o que sempre disseram é que eles tinham morrido num acidente de carro, por isso ele estava morando com sua tia e seu tio. Na cabana nas pedras, quando Hagrid chega, acontece uma grande discussão a respeito de Lily. Petunia Dursley, sua irmã, recorda, amarga, como todos ficavam orgulhosos porque tinham uma bruxa na família, e como ela chegava em casa com os bolsos cheios de ovas de sapos e fazia magia em casa, mas ela (Petunia) via Lily como ela de fato era: uma aberração. Hagrid fica chocado ao ouvir que alguém poderia achar que James e Lily teriam morrido num acidente de carro, então conta que eles foram mortos pelo bruxo do mal, Voldemort e comenta que James e Lily eram monitores.

A imagem de Lily aparece no Espelho de Ojesed quando Harry o encontra pela primeira vez no Natal. Um grande número de fotos de Lily e James estão no álbum que Hagrid deu a Harry logo antes do fim das aulas, para as férias de verão.

O Prisioneiro de AzkabanEditar

Harry, conversando com o Professor Lupin sobre os dementadores, comenta que, quando eles se aproximam, ele pode ouvir Voldemort matando sua mãe. Lupin aparentemente fica emocionado com essa revelação. Isso causa problemas para Harry; ele sente imensa falta de sua mãe e faria qualquer coisa para ouvir sua voz e ver seu rosto, como já tinha visto. Mas, e se a única maneira disso acontecer for sofrer ataques dos dementadores? Será que ele conseguiria lutar contra os dementadores se algo que ele desejasse tanto acabasse com essa luta? Lupin mais tarde comenta, que Harry parece extraordinariamente com seu pai, exceto pelos olhos. Ele tem os olhos de sua mãe.

Na Casa dos Gritos, ouvimos a versão de Sirius Black sobre o que ocorreu, quando confrontado com Peter Pettigrew: Pettigrew gritou que Sirius traiu James e Lily. mas a verdade é que Pettigrew correu para rua, e em forma de rato ele escapou, deixando seu dedo cortado e suas vestes. Sirius então, foi levado para Azkaban onde ficou preso um longo tempo pelo assassinato de Pettigrew. Portanto, Pettigrew foi o traidor que entregou a todos para Voldemort.

O Cálice de FogoEditar

Na luta no cemitério, enquanto Harry está lutando com Lord Voldemort, as sombras das pessoas que Voldemort matou começam a aparecer, o pai de Harry e sua mãe, ambos aparecem e falam com ele.

A Ordem da FênixEditar

Em Grimmauld Place durante a festa que Molly Weasley faz para comemorar que Ron é monitor, Moody mostra a Harry uma velha foto da Ordem da Fênix. O pai e a mãe de Harry estão na foto. A idéia de Moody é que Harry goste de ver a foto, mas Harry, tomado de surpresa fica meio deprimido.

Na Penseira do Professor Dumbledore, Harry vê a lembrança do Professor Snape, de um episódio onde seu pai e os outros Marotos estão humilhando o jovem Snape. Harry também vê sua mãe, adolescente, que grita para que o pai de Harry deixe Snape em paz. Ela inclusive chega ao ponto de apontar a varinha para James.


O Enigma do PríncipeEditar

Quando Harry encontra Horace Slughorn pela primeira vez, este parece ter uma predisposição a favor dos sangue puros, o que não é espanto uma vez que ele foi o chefe da Slytherin. No entanto isso não quer dizer que ele se recuse a ver as qualidades nos nascidos Trouxas; a própria mãe de Harry, por exemplo, era uma bruxa poderosa, embora tivesse pais Trouxas, e era uma das favoritas de Slughorn. Na aula de poções, o Professor Slughorn comenta que Lily era excelente em poções e atribui a habilidade de Harry ao fato de ser filho dela.

As Relíquias da MorteEditar

No capitulo 33 desse livro, vendo as lembranças de Snape na Penseira, Harry vê Lily em criança em sua casa Trouxa. Severus Snape, também criança, conta a Lily que é uma bruxa e que ele estava espionando ela, e a viu fazer coisas incríveis. Snape explica o mundo mágico para Lily e logo eles desenvolvem um laço de amizade, a despeito da interferência da irmã de Lily, Petunia. Mais tarde, nas lembranças, quando Lily está em Hogwarts, ela explica a Snape que eles não podem manter a amizade porque ela não concorda com a pessoa em que Snape está se tornando, e nem com as amizades dele. Mesmo depois que Lily casa com James, ela permanece sendo o inesquecível amor de Snape.

Quando Harry vai encontrar Voldemort na Floresta Proibida, Harry descobre que tem a Pedra da Ressurreição, e a usa para convocar as sombras de seu padrinho Sirius Black, Lupin, seu pai James, e sua mãe Lily. Lily diz a ele que ele tem sido tão corajoso, e os quatro o acompanham até a clareira onde Voldemort e seus Comensais da Morte o aguardam. Harry então, larga a Pedra e as quatro sombras desaparecem.

Pontos FortesEditar

No livro seis, é dito repetidamente que Lily era muito habilidosa em poções. O Professor Slughorn dizia que ela era uma das alunas mais brilhantes e charmosas. Ela era uma bela alma, inclinada ao perdão, carinhosa, compassiva, não guardava nenhum mal. De acordo com Remus Lupin, Lily “tinha a habilidade de ver o melhor em cada alma”, ela era a típica pessoa que não julgava ninguém. Todos a amavam, ela era boa para com todos.

Pontos FracosEditar

Relacionamentos com Outros PersonagensEditar

Os pais de Lily eram orgulhosos por ter uma filha tão talentosa, mas sua irmã, Petunia fazia pouco de Lily por suas habilidades mágicas, olhando para ela como se fosse uma aberração. No início do primeiro livro descobrimos que Vernon e Petunia tiraram os Potters de sua árvore genealógica. Descobrimos que ela conheceu James Potter em Hogwarts, e embora ela desse a impressão de que não gostava dele porque o comportamento de James era arrogante, gostava de humilhar os outros, acabou que eles se apaixonaram, casaram e tiveram um filho, Harry.

Como membro da Ordem da Fênix que se opõe a Voldemort, sabemos que ela e seu marido o confrontaram três vezes, e conseguiram fugir. No entanto quando o Lord das Trevas, descobre através de Severus Snape sobre a Profecia, ele começa a procurer pela família Potter. A traição de Pettigrew leva Voldemort até Godric's Hollow onde ele mata Lily e James.

Ela deve ter amado muito seu filho, Harry, pois sacrificou sua própria vida para protegê-lo de Voldemort, se recusando a ficar de lado. Nas ocasiões onde sua sombra volta à cena, ela diz que estava muito orgulhosa dele e o amava.

AnáliseEditar

Lily Evans Potter é vista como uma pessoa carinhosa e atenciosa que bate de frente contra os valentões, incluindo aí Lord Voldemort. Sua amizade com Severus Snape era muito próxima, embora Lily nunca tivesse amado Severus; essa amizade terminou quando Severus a chamou de “sangue ruim”, o adjetivo mais horrível no mundo mágico. Mesmo depois que Lily terminou a amizade nesse ponto, Severus ainda assim prometeu a Albus Dumbledore que faria “qualquer coisa” para protegê-la quando Voldemort decidiu que seu alvo seria o filho pequeno dela.

Sabendo sobre as restrições para magia feita por bruxos menores de idade fora da escola, muitos leitores podem ter ficado surpresos com a afirmação de Petunia no capitulo 4 do primeiro livro, onde ela diz que Lily estava sempre levando ovas de sapo e fazendo magia em casa. Precisamos atentar para o horror que Petunia tem de magia é claro. Se Lily nasceu em janeiro, ela estaria com 17 anos, e portanto, seria maior de idade em janeiro de seu sexto ano em Hogwarts. Então, ela poderia fazer magia legalmente em casa, no inicio das férias de Páscoa desse ano e em todas as férias, inclusive no verão entre seu sexto e sétimo anos. Aos nossos olhos, menos preconceituosos, um verão e três férias não constituem “sempre”, mas temos que lembrar que Petunia, sempre azeda por não ter sido aceita no mundo mágico, como descobrimos no último livro, capitulo 33, e vendo isso como mais uma coisa que ela jamais poderia fazer, deve ter ficado obcecada e batendo na mesma tecla desses pequenos períodos sem parar. Aparentemente, para ela, olhando para o passado isso aconteceu de forma diferente.

Nossa única visão de Lily no período escolar é visto através dos olhos de Snape e termina no quinto ano dela, quando terminou a amizade com ele. Nessa fase, Lily odiava James Potter arrogância. Podemos imaginar, então que, desde esse ponto até o sétimo ano dela, James cresceu e ela ficou apaixonada pelo homem em que ele se tornou Eles se casaram após a formatura em Hogwarts e entraram para a Ordem da Fênix para combater Lord Voldemort e os Comensais da Morte. Quando o filho deles nasceu, eles o amaram e cuidaram mais do que tudo no mundo, a ponto de sacrificar a própria vida para salvá-lo.

Talvez seja surpreendente que Harry tenha se tornado a pessoa que se tornou, a despeito de ter sido criado pela injusta e insuportável irmã de Lily. Numerosas vezes durante a série, ouvimos que Harry herdou os olhos de sua mãe e isso significa sua personalidade e bom coração e boa alma. Talvez tenha sido essa força que o sustentou durante os tempos difíceis na casa da família Dursley. Talvez o próprio Harry não tenha percebido isso.

PerguntasEditar

SpoilerEditar

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Visão CompletaEditar

Nunca descobrimos a forma do Patrono de Lily, mas vimos o de Snape como uma corça. Como Dumbledore reconhece imediatamente, isso significa o amor não correspondido de Snape por Lily que ainda era muito forte, imaginamos então, que há algo relacionado com isso. Não sabemos se o Patrono de Lily também era uma corça, ou se Snape simplesmente a vê assim por causa de seu casamento com James, cujo Patrono era um cervo. Nas entrevistas a autora diz que o Patrono de Lily era uma corça, mas nos trabalhos publicados ela não diz qual a forma do Patrono de Lily.

Quando Harry traz a sombra de Lily de volta com a Pedra da Ressurreição, ela parece não conseguir olhar para ele o tanto que desejaria. Ela também diz que está orgulhosa dele e que vai amá-lo para sempre e ficar com ele até o fim de sua vida.